Card image
Testes
Yamaha YZF-R3, brinquedo de gente grande

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/09/2015
  • Por: admin

<p> </p>

<p><img alt=" " height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/r3-7.__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>A marca dos diapasões apresentou na região da Catalunha, na Espanha, sua inédita YZF-R3 da forma que todas as marcas deveriam fazer, permitindo rodar muito com a moto e nas mais variadas condições: cidade, estradas vicinais, autoestradas e, inclusive, em um circuito, o nosso conhecido autódromo de Calafat, onde tivemos a oportunidade de saborear este novo produto de Iwata em duas baterias de meia hora. Com este novo modelo que se situa logo acima da pequena YZF-125, a Yamaha completa a sua gama de esportivas.</p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Destinada ao público jovem, entre as características desta R3 se destacam a imagem esportiva, confortável ergonomia e agradável tato geral. A ciclística é simples, mas é muito eficaz e traz praticidade à moto, enquanto o moderno motor bicilíndrico em paralelo de 321 cm³ e arrefecimento a líquido mostrou um funcionamento impecável e declara a nada desprezível potência máxima de 42 cv.</span><br />
<img alt="A R3 engana na aparência, sugerindo ter mais de 321 cc" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/r3-8.__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /><span style="line-height: 1.6em;">Na prática – Tanto na cidade quanto nas estradas a R3 mostrou uma polivalência um tanto inesperada. Os comandos são muito suaves, incluindo aí a eficiente e muito bem escalonada caixa de câmbio de seis marchas. Semi-guidões localizados sobre a mesa superior e pedaleiras não muito recuadas oferecem uma ergonomia realmente confortável, que é perfeitamente conjugada por um assento estreito, mas com excelente espuma e que está a apenas 780 mm do solo.</span></p>

<p>Claro que se trata de uma moto bem compacta, portanto pilotos com até 1,75 m se sentem muito mais à vontade na R3 do que um grandalhão. Se somarmos tudo isso a seu baixo peso e maneabilidade, encontramos uma motocicleta quase perfeita para uso urbano. A limitada visibilidade proporcionada pelos espelhos retrovisores é, talvez, o único ponto que poderia melhorar. A R3 surpreende pela total ausência de vibrações — aliás, algo notório na última geração de motores Yamaha — e pela resposta vigorosa e progressiva de seu pequeno motor. Mesmo se tratando de uma moto com pouca área frontal, a proteção aerodinâmica é notável. O acerto das suspensões e o eficaz chassi de aço oferecem uma excelente combinação, tanto para uso tranquilo e urbano quanto para uma tocada mais esportiva.<br />
<img alt="O desempenho em curvas surpreende" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/r3.__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Não podemos dizer que a calibragem é impecável porque, sendo muito detalhista, o garfo dianteiro mostrou-se um pouco mole demais e, infelizmente, ele não oferece nenhuma possibilidade de ajuste, entretanto, a pequena Yamaha nos permite aproveitar ao máximo aquela estradinha cheia de curvas com total segurança e prazer. Nas frenagens e curvas, aliás, podemos abusar do equipamento, já que os freios surpreendem pela potência e pelo tato e podemos inclinar tanto quanto desejamos sem risco.</p>

<p><strong>Na pista -</strong> Perfeitamente encaixado no cockpit da R3, e mudando o tipo de pilotagem para o modo “racing” e disposto a encarar o desafiador traçado de Calafat, a moto surpreende pela alta dose de diversão que é capaz de proporcionar, ressaltando o YZF que leva no nome e fazendo qualquer um sentir que está ao comando de uma verdadeira esportiva O motor é fácil de explorar, mostrou excelentes  respostas em baixas e médias rotações — o que é ideal para utilização em cidade e estrada — e se mantém constante e enérgico até praticamente o corte da ignição, que acontece ao redor de 12 500 giros. Definitivamente, não parece que tem apenas 321 cm³. A ciclística também não desaponta quando dela exigimos 100%, e chassi, freios e suspensões são a prova de que é possível formatar um conjunto de comportamento e eficiência excelentes com elementos simples.<br />
<img alt="O painel além de completo, agrada pelo belo design" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/r3-1.__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Como não há muito o que mexer, exceto pela regulagem de pré-carga no amortecedor traseiro, o limite é dado pelas suspensões, sensivelmente macias. Uma moto projetada com esmero, que não demonstra pontos negativos relevantes. Ela vira de um lado para outro com extrema rapidez e neutralidade, aponta facilmente para o traçado que queremos seguir e se mantém sólida e consistente por toda a trajetória, independentemente da velocidade ou grau de inclinação. Sem soluções técnicas mirabolantes, o chassi de aço faz seu trabalho com louvor e ajuda a colocar a estabilidade como um dos destaques da R3.</p>

<p>Para uma utilização em pista, os limites desta pequena esportiva podem ser ampliados com a utilização de pneus mais adequados, ainda que, nesse caso, obrigatoriamente seria necessário trabalhar também nas suspensões. Na pista, o ABS entrou em cena em algumas frenagens mais fortes, mas sempre de uma forma que não assusta nem limita a pilotagem. Em ruas e estradas, mal lembramos que ele existe.<br />
<img alt="Apesar da esportividade, a R3 se sai bem na cidade" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/r3-5.__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Em geral, a YZF-R3 é mais um modelo recente da Yamaha que entrega mais do que o esperado. Possui uma versatilidade inimaginável para quem vê seu perfi l esportivo, transpira eficiência no dia a dia e, o que é mais legal de tudo, preserva o DNA da marca que se caracteriza pelo prazer ao pilotar e pela interação piloto/máquina. Parta ter essa fera em casa, é preciso desembolsar R$ 19.900 pela versão Standard, e 21.990 pela versão equipada com ABS.<br />
<img alt="O sistema de freio dianteiro, com apenas um disco, da conta de parar a R3 sem sofrimento" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/r3-3.__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong>Equipamento completo -</strong> O inédito motor da R3 é um bicilíndrico em paralelo de duplo comando no cabeçote (DOHC), 8 válvulas, 321 cm³ e arrefecimento a líquido que declara 42 cv a 10 750 rpm e 3,02 kgf.m a 9 000 rpm. A alimentação é por injeção eletrônica com corpos de 32 mm e injetores de 12 furos.Os pistões são forjados, os cilindros são 100% de alumínio e as bielas usam a mesma tecnologia das que equipam as R1 de uma geração atrás. O virabrequim é defasado em 180° e conta com um eixo de equilíbrio. O câmbio é de seis marchas.<br />
<img alt="Em aço, a balança traseira chama atenção pelo belo design" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/r3-4.__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O chassi é do tipo diamante, com o motor fazendo também papel estrutural. O amortecedor traseiro, com pré-carga ajustável em sete posições, não possui bieletas e está fixado diretamente à balança, que é de aço. As bengalas de 41 mm não são invertidas e há apenas um disco de freio na dianteira, de 298 mm e mordido por uma pinça de dois pistões paralelos. O painel de instrumentos tem um arranjo esportivo e aparenta ser muito leve. Traz a configuração visual que julgamos ideal em qualquer moto, isto é, conta-giros analógico e demais informações em uma tela digital. O brilho do painel e a rotação de atuação da shift-light podem ser ajustados.<br />
<br />
<span style="color:#000000;"><strong>FICHA TÉCNICA :</strong>         </span>                                                         </p>

<p><img alt=" " height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/ficha,2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

Conteúdo Recomendado

Comentários