Card image
Testes
Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano

6 Minutos de leitura

  • Publicado: 15/08/2020
  • Por: Alexandre Nogueira

A primeira motocicleta da Yamaha com motor de quatro tempos fez sua estreia no 21° Salão de Tóquio em 1975. Era a primeira motocicleta da linha XT, inaugurando a série de modelos off-road que a Yamaha apresenta desde a estreia da DT-1 de 1968, que utilizava motor de dois tempos.

A XT500 inaugurou um conceito totalmente novo no design de motos trail e desde a vitória na primeira e segunda edições do famoso Rally Paris Dakar em 1979 e 1980, segue com seu forte legado Dakariano e se tornou sinônimo de turismo de aventura sobre duas rodas.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: DNA africano (Divulgação)

Veja também:
Tecnologia no capacete para proteger o cérebro
Honda CB 500X 2020 chega ainda mais aventureira
MOTOCICLISMO 272: veja destaques desta edição

A Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS traz o máximo em tecnologia para assegurar o topo da categoria Big Trail, desenvolvida para encarar extremas jornadas por quaisquer cantos do planeta, com alto desempenho e muita confiabilidade mecânica, aliados a segurança e muito conforto. Ela surgiu no mercado brasileiro, importada, em 2011, e continua em linha no Brasil, fabricada em Manaus desde 2015.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: versão total black (Divulgação)

O motor traz a consagrada tecnologia Cross Plane da Yamaha, com a disposição dos pistões em 270 graus entre as explosões, o que gera uma faixa de torque mais ampla e linear, com uma característica dos motores de dois cilindros em V, que é o alto torque em baixas rotações, porém, o funcionamento dinâmico dos cilindros paralelos acarreta menos vibrações. Um novo mapeamento da injeção eletrônica elevou a potência para 112 cv a 7.250 rpm e o pico de torque para 11,9 kgfm a 6.000 rpm, que podem ser explorados com duas posições do Drive Mode e mais três posições do controle de tração.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: motor rende 11.9 kgf.m em 6.000 rpm (Divulgação)

O modo Touring traz mais torque em baixas rotações e é mais apropriado para passeios numa boa, naquela serrinha sinuosa onde a força é fundamental para transpor as ladeiras. No modo Sport as coisas ficam um pouco mais apimentadas com o torque aparecendo de forma mais explosiva e nas altas rotações, o que torna este modo perfeito para viagens e estradas de terra ou naquela tocada mais radical onde precisamos força total nas altas rotações em saídas de curva. O controle de tração também é alterado conforme o Drive Mode escolhido, mas tem duas posições selecionáveis e também pode ser desligado, escolha acertada para encarar trilhas mais ensaboadas. Com um toque num botão no punho esquerdo liga-se o piloto automático, que acionando freios ou embreagem é desativado.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Apesar do tamanho ela é fácil de dominar (Divulgação)

A Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS vem equipada com suspensões eletrônicas, permitindo ajustar a motocicleta para encarar qualquer condição, seja sozinho ou com garupa e malas carregadas, seja no asfalto ou em estradas de terra. O menu de ajustes das suspensões é bem amplo e torna a vida do condutor mais fácil porque é possível encontrar um acerto para qualquer condição da motocicleta e nível de experiência do piloto. Três modos podem ser selecionados, com o modo soft trazendo a maciez necessária para o conforto e para encarar estradas esburacadas, o modo standard fica no meio termo entre conforto e rigidez e o modo hard é a escolha certa para estradas bem pavimentadas e para alcançar altas velocidades com performance numa tocada mais radical, onde ela chega a raspar as pedaleiras tamanha a inclinação, mesmo com o enorme curso de 190mm de cada uma das suspensões. Ela também tem 190 mm de vão livre entre o solo e supera obstáculos mais altos e até pontos alagados com facilidade e mesmo sendo tão alta, ela transmite muita segurança em curvas e rodando com ela você realmente esquece o tamanho avantajado do conjunto.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Visual inconfundível (Divulgação)

Dois discos tipo wave de 310 mm na dianteira e um disco único de 282 mm na traseira dão conta do recado nas frenagens mesmo com a moto carregada no limite máximo permitido com garupa, malas laterais e mala traseira, graças também ao sistema de freio combinado e ao ABS.

Freios com ABS e suspensões eletrônicas (Divulgação)

A ergonomia é perfeita e visa o conforto, o guidão deslocado mais para perto do piloto facilita a tocada nas trilhas quando é necessário andar de pé nas pedaleiras, mas, pilotos mais altos podem sentir um certo desconforto no encaixe dos joelhos com o tanque de 23 litros.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Posição de pilotagem é o grande trunfo (Divulgação)

O painel é totalmente digital, com ajuste de iluminação e apresenta todos os ajustes escolhidos do modo de condução, do controle de tração, do ajuste das suspensões e do ABS, bem como contagiros em escala, velocímetro, hodômetros, computador de bordo e a interessante luz de advertência do modo econômico de condução, além das luzes de advert6encia de setas, farol alto, marcha neutra, ABS e controle de tração desativados, anomalias na injeção eletrônica e nível de óleo do motor.

O para-brisas, agora em novo material, tem regulagem de altura em até 60 mm, apresenta menos vibrações e ruídos e aliado às manoplas aquecidas, garantem conforto extra naquelas viagens em condições mais severas de frio e chuva. O assento em duas peças é amplo, extremamente confortável e o do piloto é ajustável em 25 mm na altura.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Setas e lanterna em LED (Divulgação)

Uma motocicleta polivalente, que pode assustar à primeira vista por conta das dimensões anabolizadas, mas, se mostra fácil, dócil e intuitiva ao ser conduzida, tem torque num amplo arco de rotações, extrema agilidade e maneabilidade apesar do peso de 257 kg abastecida e extremo conforto para encarar longas jornadas por horas a fio em cima dela. E isso é o que ela gosta. Devorar estradas, sejam de asfalto ou de terra, para alcançar lugares, talvez, inimagináveis de se chegar com um veículo. E coragem ela tem de sobra para encarar qualquer parada em qualquer canto do planeta, afinal, ela nasceu pra isso.

Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS 2020: legado africano
Malas e top case são acessórios originais Yamaha (Divulgação)

A Yamaha Super Ténéré 1200 DX ABS esta disponível nas cores Matt Black ou Ice Gray com preço de R$ 71.290 mais o frete, e há um plano bastante interessante, com 50% de entrada e o saldo restante em doze vezes sem juros.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter