Card image
Testes
Yamaha NMax 160 ABS 2021, ainda mais veloz e econômico

7 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/03/2021
  • Atualizado: 18/03/2021 às 14:31
  • Por: Alexandre Nogueira

O novo Yamaha NMax 160 ABS 2021 chega totalmente renovado, seguindo o design moderno e sofisticado da família MAX Series e com uma série de evoluções para continuar no topo do pódio como o mais potente e seguro scooter da categoria, e com a maior garantia do mercado, de 4 anos.

Tive a oportunidade de testar o novo scooter da Yamaha durante uma semana, rodando em trechos urbanos em meio ao trânsito e também pelas rodovias até o litoral norte de São Paulo.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: totalmente renovado (Renato Durães)

Veja também:
Yamaha lança série comemorativa de 20 anos do TMAX
BMW e Triumph oferecem condições especiais em março
MOTOCICLISMO lança especial do 22º Moto de Ouro

Design

Logo de cara já é possível notar as mudanças no visual, que segue a modernidade dos outros membros da família, como o novo XMAX 250 ABS e o grande TMAX 510, infelizmente fora de linha no Brasil.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: visual esportivo (Renato Durães)

O novo NMax 160 ABS ressalta a esportividade com as linhas aerodinâmicas das carenagens e no arrojado farol e lanterna em LED. O novo conjunto óptico em LED traz maior eficiência e segurança, principalmente durante a noite, e agora a lanterna lanterna traseira bipartida em LED segue o conceito MAX Series e ficou bem parecida com a do XMAX 250. As luzes de seta ainda são convencionais, mas ganharam sistema de pisca-alerta.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: chave com sensor de presença (Renato Durães)

O assento do NMax 160 ABS também foi remodelado, com formato mais anatômico e mais longo. Sob o assento há um útil compartimento capaz de abrigar um capacete integral tamanho grande e outros pequenos pertences. Sua abertura passa a ser feita através de um botão junto à chave seletora que liga o scooter. O compartimento se tranca automaticamente com o distanciamento da Smart Key. Basta portar a Smart Key para acionar funções como partida elétrica, acesso ao porta capacete, tanque de combustível e trava do guidão.

A carenagem frontal conta agora com dois porta-objetos de fácil acesso e com uma tomada 12V localizada dentro do porta-objetos do lado esquerdo.

Chassi

Graças ao novo chassi, o túnel entre as pernas está mais estreito, ampliando o conforto. O chassi do NMax tem novo desenho e está mais rígido, proporcionando maior estabilidade e precisão na tocada. Seu formato é um dos grandes responsáveis por transmitir a sensação de controle e direção ao condutor, e graças as alterações sofridas nas barras superiores, há mais espaço para apoio dos pés.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: ótima agilidade na cidade (Renato Durães)

Agora o acoplamento do motor no chassi é feito por um suporte “link” fixado por coxins de borracha, minimizando as vibrações e proporcionando maior conforto e segurança. As suspensões foram recalibradas, os amortecedores traseiros e o garfo dianteiro passam a contar com uma calibragem que privilegia o conforto, mas claro, tem perfeito equilíbrio com a estabilidade e firmeza na condução.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: farol e lanterna em LED (Renato Durães)

As rodas de liga leve ganharam novo design e estão mais leves, têm 13 polegadas diâmetro e são calçadas com pneus sem câmara 110/70 na dianteira e 130/70 na traseira, garantindo maior área de contato com o solo e incrementando a esportividade do visual.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: excelente desenvoltura na cidade (Renato Durães)

O Yamaha NMax 160 ABS foi o primeiro scooter de seu segmento com sistema de freio antitravamento ABS nas duas rodas como item de série. Os discos de freio dianteiro e traseiro com 230 milímetros de diâmetro proporcionam frenagens potentes e muito seguras em quaisquer condições.

Motor

O moderno motor que equipa o NMax sempre foi considerado uma de suas maiores virtudes, oferecendo um ótimo desempenho e maior agilidade com respostas rápidas e vigorosas, baixo consumo, muita robustez e confiabilidade. Esta segunda geração traz um motor totalmente novo, como cilindro, cabeçote, pistão, válvulas, biela, virabrequim e até mesmo a carcaça.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: motor tem tecnologia VVT (Renato Durães)

O Yamaha NMax 160 ABS já era o mais potente de sua categoria, gerando a potência máxima de 15,1cv a 8.000 rpm, e na nova geração a potência máxima subiu para 15,4cv a 8.000 rpm, garantindo a melhor relação peso/potência da categoria, com 8,5kg/cv. Já o torque máximo, que era de 1,5 kgf a 6.000 rpm passou para 1,4 a 6.500 rpm.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: além de veloz é muito econômico (Renato Durães)

No cabeçote foram adicionados dutos de passagem de água próximos a saída de escapamento permitindo a redução na temperatura da câmara de combustão, consequentemente melhorando a eficiência do motor e sua durabilidade.

Embora não seja uma novidade no NMax, uma inovação técnica que merece destaque é o sistema VVA Variable Valve Actuation, controle de abertura variável das 2 válvulas de admissão, o primeiro deste tipo a ser utilizado em um scooter. É possível notar o ótimo torque em baixa e as respostas bem contundentes mesmo em alta rotação. É graças ao VVA que o NMax 160 ABS arranca e retoma como nenhum outro em sua categoria, e na estrada ele mantém 110 km/h numa boa, o que pude comprovar na rodovia dos Imigrantes. A velocidade final é limitada em 125 km/h.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: porta objetos guarda capacete pequeno (Renato Durães)

O motor ganhou o sistema Stop & Start, que identifica quando o veículo para e automaticamente desliga o motor, reduzindo o consumo de combustível e emissão de poluentes. O motor volta a funcionar sem qualquer ruído ou vibração, quando o condutor gira a manopla do acelerador levemente, e o scooter volta a se mover. Esse sistema pode ser ativado ou desativado de acordo com a vontade do piloto, através de um botão no punho.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: idle stop é imperceptível (Renato Durães)

O tanque de combustível teve capacidade ampliada para 7,1 litros de gasolina, representando uma autonomia média, sem a reserva, de cerca de 250 km. Seu posicionamento na parte inferior do scooter contribui para que a centralização de massas fique concentrada na parte de baixo, privilegiando a agilidade.

Painel

O painel de instrumentos é multifuncional e 100% digital, com um display maior e com melhor visualização das informações de bordo, e além disso, a iluminação é em LED e a lente tem um acabamento especial que elimina reflexos, contribuindo para a ótima visibilidade.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: painel LCD tem computador de bordo (Renato Durães)

Fora as informações de praxe como hodômetro total e dois hodômetros parciais, relógio, computador de bordo com consumo instantâneo de combustível, nível de carga da bateria e temperatura do motor, traz os inéditos indicadores V-BELT de troca da correia do CVT, e indicador VVA, que ao acender, informa ao piloto que o sistema VVA está em ação, entregando melhor performance. Essa indicação pode ser desativada no painel sem influenciar o funcionamento do VVA. Outra ótima novidade é o acesso às funções do painel através de um botão na parte de traz do punho esquerdo, ao toque de um dedo, sem a necessidade de retirar as mãos do guidão.

Conclusão

O teste com o novo Yamaha NMax 160 ABS 2021 me agradou bastante e provou que o scooter da marca dos três diapasões entrega o que promete, ótimo desempenho na cidade e na estrada, praticidade e agilidade nos deslocamentos e agora mais equipado e completo, o NMAX agrada ainda mais pelo conforto ao rodar e pelas respostas espertas e vigorosas do motor, capazes de fazer o pequeno scooter voar baixo pelas ruas da cidade, tornando qualquer passeio divertido e gratificante.

Yamaha NMax 160 ABS 2021: assento amplo e confortável (Renato Durães)

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

O novo NMax 160 ABS tem três versões de cores: o azul metálico (Navy Blue), o preto fosco (Midnight Black) e o branco (Sports White), ao preço público sugerido de R$ 15.290 + frete.

Conteúdo Recomendado

Comentários