Card image
Testes
Traxx entra na briga

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 29/05/2015
  • Por: admin

<p><span style="line-height: 1.6em;">Após o grande sucesso alcançado com ciclomotores nas regiões norte e nordeste, a Traxx, fabricante de origem chinesa com fábrica em Manaus, AM, aposta forte em um novo modelo naked de 223 cm³, a TSS 250.</span></p>

<p>A primeira vista, a TSS 250 agrada. Seu visual é atual e arrojado, o que a torna atraente. Detalhes como as rodas calçadas por pneus Maggion Sportissimo, com 110/80-R17 na frente e 130/70-R17 na traseira, as aletas do tanque de combustível – onde os piscas dianteiros em LED são embutidos – e também o spoiler sob a curva de escapamento, transmitem a sensação de se tratar de uma motocicleta com maior cilindrada.</p>

<p><img alt="Traxx TSS 250" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/pretaevermelha_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O esforço da Traxx em desenvolver uma motocicleta atraente também pode ser notado no conjunto óptico envolto por uma pequena carenagem, no belo e completo painel digital com conta-giros analógico e no conjunto harmonioso formado pela alça do garupa, lanterna em LED e para-lama traseiro. Outro item que chama a atenção é a qualidade no acabamento da pintura em duas cores, reluzente.</p>

<p><strong>O outro lado da moeda</strong><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Do ponto de vista técnico, a coisa muda de figura. Seu motor monocilíndrico, com câmbio de 6 velocidades, que segundo a Traxx desenvolve respectivamente a potência e torque máximos de 16 cv a 7 500 rpm e 1,7 kgf.m a 6 000 rpm, é de concepção bastante simples e antiga. Ele é arrefecido a ar e óleo, diferente dos "250" estampados nas laterais da moto, tem a capacidade cúbica de 223 cm³. No cabeçote, comando OHC e apenas duas válvulas. Por conta destas caracteríticas, torque e economia são mais privilegiados do que com o desempenho esportivo que o visual da motocicleta parece propor. Por isso, não seria errado dizer que este motor atende melhor a proposta da Fly 250, "irmã" trail que compartilha o mesmo motor.</span></p>

<p><img alt="TSS 250, na linha de montagem da Traxx, em Manaus, AM" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/textotss_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Durante nossa visita a fábrica da marca em Manaus, tivemos um breve contato com a TSS 250, e pudemos sentir como ela se comporta. Por conta do torque disposto em baixa rotação, suas arrancadas são contundentes, fazendo com que a TSS 250 alcance os 100 km/h com certa rapidez. No entanto, dessa velocidade indicada no painel até a máxima alcançada, os 110 km/h, ele sofre pela falta de fôlego. Por conta dessa característica, a TSS 250 deverá agradar no uso urbano… E limitar, exigindo paciência, nas estradas.</p>

<p><img alt="Painel da TSS 250; completo e legível" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/painel3_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Por se tratar de uma reta com aproximadamente 1 000 metros – por sinal, ao lado do Rio Amazonas – totalmente plana, o local da avaliação não nos permitiu confirmar se há uma grande perda de rendimento em subidas, algo que pretendemos fazer em breve, juntamente com uma avaliação de consumo em um teste completo do modelo, assim que a Traxx disponibilizar uma unidade.</p>

<p><img alt="A traseira é bem resolvida, com lanterna e setas de LED" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/traseira3_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong>Boa de rebolado</strong><br />
Se no desempenho a TSS 250 fica aquém de sua aparência, na ciclística ela nos surpreendeu. Mesmo não sendo calçada com pneus de primeira qualidade como as rivais da categoria, a Honda CB 300R e a Yamaha Fazer 250, a nova Traxx TSS 250 se saiu melhor que o esperado neste primeiro contato. Ela se mostrou ágil e rápida nas mudanças de direção, além de estável nas curvas de baixa velocidade. Infelizmente em função do espaço que nos foi oferecido para a avaliação do modelo, também não pudemos sentir como ela se sai em curvas de alta velocidade… </p>

<p>Em relação aos freios, as primeiras impressões também foram favoráveis. Equipada com disco na dianteira e na traseira – sendo na frente de 276 mm com pinça de duplo pistão, e na traseira com 220 mm mordido por uma pinça simples –, a TSS 250 foi capaz de parar em espaços curtos, e mesmo quando mais solicitados, os freios não apresentaram fadiga excessiva, o que pode ser considerado um ponto a favor da segurança.</p>

<p><img alt="Com posição de pilotagem confortável, a TSS 250 tem desempenho adequado para o uso urbano" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/movimento_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Por fim, vale mencionar que a posição de pilotagem é bastante agradável, contribuindo para o conforto e também para fazer do modelo, uma moto fácil de ser conduzida até mesmo por principiantes. Para quem vai na garupa, a TSS 250 oferece uma boa acomodação, já que o banco é razoavelmente amplo e o apoio garantido por alças em alumínio.</span></p>

<p>O modelo acaba de chegar à rede concessionários e seu preço sugerido, sem dúvida um dos maiores atrativos do modelo, é de apenas R$ 9 590 – respeitáveis R$ 3 555 a menos que a rival da Yamaha, a Fazer 250!</p>

<p>A garantia da TSS 250 é de dois anos e as opções de cores são branco com preto e branco com vermelho.</p>

<p><strong>Ficha Técnica</strong></p>

<p>Motor: monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar e óleo, OHC, 2 válvulas,<br />
Arrefecimento: À ar e óleo<br />
Distribuição: OHC, 2 válvulas<br />
Alimentação: Injeção eletrônica<br />
Cilindrada: 223 cm³<br />
Taxa de compressão: 9,2:1<br />
Diâmetro x curso do pistão: 65,5 mm x 66, 23 mm<br />
Potência máxima declarada: 16 cv a 7 500 rpm<br />
Torque máximo declarado: 1,7 kgf.m a 6 000 rpm<br />
Câmbio: 6 velocidades<br />
Transmissão: Corrente<br />
Chassi: Diamond de aço<br />
Balança: duplo braço de aço<br />
Cáster / trail: 26º 50′ / 145 mm<br />
Supensão dianteira: Telescópica<br />
Curso da suspensão dianteira: 115 mm<br />
Suspensão traseira: Monoamortecedor com regulagem de pré-carga<br />
Curso da suspensão traseira: 35 mm (curso do link)<br />
<span style="line-height: 1.6em;">Freio dianteiro: Disco de 276 mm com pinça de 2 pistões<br />
Freio traseiro: Disco de 220 mm com pinça de 1 pistão<br />
Modelo do pneu: Maggion Sportissimo<br />
Pneu dianteiro: 110/70 – 17<br />
Pneu traseiro: 130/70 – 17</span><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Comprimento: 2066 mm<br />
La</span><span style="line-height: 1.6em;">rgura: 753 mm</span><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Entre-eixos: </span><span style="line-height: 1.6em;">1371 mm</span><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Altura do assento: 850 mm</span><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Distância mínima do solo: 170 mm</span><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Peso: </span><span style="line-height: 1.6em;">145 kg (seco)</span><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Capacidade máxima de carga: </span><span style="line-height: 1.6em;">155 kg</span><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Capacidade do tanque: 16 litros</span></p>

Conteúdo Recomendado

Comentários