Card image
Testes
Supercity: Yamaha Neo CVT

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 01/08/2008
  • Por: admin

<p>Na estréia do Supercity, esco­­lhemos um repre­sen­­tante que tem tudo a ver com ci­­dade, o Yamaha Neo CVT. Trata-se de um veí­­culo com vocação urbana o qual, assim como os outros scooter, es­­tão caindo no gosto po­­pular. O Neo, após passar por uma re­­­­estilização no ano passado, ficou bem mais atraente e confortável para enfrentar pisos em más condições de conservação.</p>

<p>O visual ganhou um design inspirado na Yamaha YZF-R1 e 20 mm a mais de curso na suspensão traseira. Mesmo assim, durante a utili­­zação pelos membros da redação, eram freqüentes as reclamações devido à dureza das suspensões. Para se ter uma idéia, são 90 mm de curso na dianteira e 75 mm na traseira. A Honda Biz 125 tem 100 mm e 86 mm, na dianteira e na traseira, respectivamente.</p>

<p>Ou seja, acusa fim de curso das suspensões em pisos em pior estado. Em contrapartida, a estabilidade é excelente e as curvas podem ser abordadas com total se­­gurança, auxiliadas pelo rígido chassi. As rodas de 16” fazem uma positiva diferença nos buracos. Com exceção da rigidez da suspensão, o restante são só elogios. A praticidade obtida pelo câmbio automático do tipo CVT, o peso reduzido, o assento baixo e o ótimo ângulo de esterço a tornam ideal para as pessoas que rodam estritamente em locais urbanos.</p>

<p>Confira a matéria na íntegra na edição de agosto da MOTOCICLISMO MAGAZINE (nº 128), já nas bancas!</p>