Card image
Testes
Scrambler Icon é a Ducati versátil; veja análise

7 Minutos de leitura

  • Publicado: 23/12/2015
  • Por: admin

<p>A Ducati quer facilitar o acesso de novos motociclistas ao seu “universo paralelo” e para isso recriou a série Scrambler. Inspirada diretamente nas séries comercializadas entre 1962 e 1976, priorizando o prazer ao pilotar e o estilo.</p>

<p><img alt="Ducati Scrambler Icon, a primeira da série disponível no Brasil" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_10_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Sem dúvida, <strong>a Scrambler é uma grande novidade para o Brasil e um marco na história da Ducati</strong>. Exibida no Salão de Colônia em outubro de 2014, foi apresentada aos brasileiros um ano depois, no Salão Duas Rodas. </p>

<p>Apresentada como uma “marca de entrada”, a série Scrambler, a princípio possuía quatro variantes, mas já cresceu com as novidades do último Salão de Milão, em novembro de 2015, onde o destaque foi uma Scrambler de 450 cm³, a ‘Sixty2’, também confirmada para o Brasil.</p>

<p><img alt="Simplicidade no design, porém, com muito estilo e ótimo acabamento" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>A primeira Scrambler a chegar nas concessionárias Ducati brasileiras é a Icon, a de preço mais acessível na linha Ducati: <strong>R$ 38 900</strong> (obviamente, este não é um preço acessível para o Brasil…). A fabricante fez questão de dizer — e todos aqueles que já pilotaram a moto puderam comprovar —, que o “retrô” se restringe apenas à aparência, já que a Scrambler se comporta como uma moto moderna e funcional.<br />
<br />
<strong>FÁCIL DE PILOTAR</strong><br />
<span style="line-height: 1.6em;">A Ducati buscou com a Icon oferecer uma moto fácil de pilotar e que atendesse as necessidades de um grande número de usuários, afastando-se bastante daquela característica “ame ou odeie”, típica da maioria das outras Ducati, com DNA superesportivo — ainda que essa personalidade toda venha sendo amenizada nos últimos anos.</span></p>

<p><img alt="A Scrambler Icon difere das demais Ducati pelo conforto e facilidade na pilotagem" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_8_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Sim, é certo que a Scrambler é um pouco alta em linhas gerais, o que pode afastar alguns pilotos mais baixinhos, mas ao mesmo tempo ela é leve (pouco menos de 190 kg já inclusos os cerca de 14 litros do tanque) e bem estreita, com um assento de formas suaves nas laterais que facilita muito a tarefa de alcançar os dois pés no chão.</p>

<p>Uma vez sobre ela, encontramos uma posição de pilotagem agradável e nada forçada, mantendo as costas retas e permitindo total visão à frente. O banco é generoso, no que se refere tanto ao tamanho quanto à quantidade de espuma. É confortável, ainda que em uso prolongado sentimos que a espuma é macia demais, o que pode gerar desconforto após muitos quilômetros de uso.</p>

<p><img alt="O assento da Scrambler Icon é espaçoso, mas pode gerar algum desconforto em uma longa viagem" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_5_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /><br />
O guidão largo e alto ajuda a controlar a moto muito bem, apesar do ângulo de esterço do guidão não ser tão grande quanto gostaríamos. Por outro lado, atrapalha um pouco na hora de enfrentar o trânsito e seus inevitáveis corredores.</p>

<p>Nessa hora, a boa altura dele ajuda e conseguimos passar por cima da maioria dos retrovisores dos carros, que ficam para trás nos engarrafamentos. No tradicional ‘anda e para’ urbano, o bicilíndrico, que é arrefecido a ar gera calor que pode incomodar as pernas de alguns usuários.</p>

<p><img alt="A Scrambler Icon, sem tanque, assento e carenagens" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_13_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /><br />
Da cidade para a estrada, a Icon surpreende pela facilidade de pilotar e pela qualidade que transmite ao rodar. O único mostrador do painel está deslocado à direita e inclui um display digital. Apesar do conjunto ser de dimensões compactas, a leitura é boa e quantidade de informação não deixa a desejar.</p>

<p> <img a="" alt="O painel da Scrambler é belo e funcional, o formato em ‘copo’ facilita o trabalho de customizadores" dos="" facilita="" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_4_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" vida="" /><br />
As suspensões não recorrem a componentes top de linha, mas mostraram-se bem calibradas, funcionais, em parte, graças aos bons 150 mm de curso disponível em ambos os eixos. Ao mesmo tempo — e ajudadas por aderentes pneus Pirelli MT 60 RS —, transmitem confiança em momentos de apoio mais forte e nos permitem jogar a moto de um lado para outro com muita rapidez, sendo a agilidade, sem dúvida, um dos aspectos mais brilhantes desta nova italiana.</p>

<p><img alt="A Scrambler não é só estilo. A segurança é garantida com pneus Pirelli e freios Brembo, com ABS" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_3_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Com relação aos pneus, vale dizer que eles foram desenvolvidos especificamente para esta moto. O traseiro tem medidas convencionais (180/55-17”), mas o dianteiro é um inédito 110/80-18”. Graças a eles e ao citado curso das suspensões, a Icon é descrita pela Ducati como uma “trail urbana”, adaptando-se bem aos mais distintos tipos de asfalto, buracos, lombadas e, ainda, permitindo passeios tranquilos por estradas de terra.</p>

<p>Claro, sem esquecer que sua altura livre do solo não é muito alta e que a parte inferior do motor fica um tanto exposta se a moto não estiver equipada com o protetor de alumínio, um dos acessórios vendidos à parte.</p>

<p><img alt="Simplista, se não tivesse o nome gravado, seria quase impossível acreditar que esta traseira é de uma Ducati" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_7_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Com respeito aos freios, apesar de depender muito do único disco dianteiro, surpreende pela potência e tato do sistema. Está claro que apesar de ter fabricado uma moto leve e simples, a Ducati não deixou a robustez do trem dianteiro (que também é uma característica de seus modelos) em segundo plano. O ABS também trabalha bem e, graças à ótima aderência dos pneus, não é fácil fazê-lo entrar em ação, o que é muito bom. </p>

<p>A HERANÇA<br />
Além de exibir um estilo inspirado em um modelo de quase meio século atrás, o bicilíndrico que equipa a Scrambler também é bem conhecido. Trata-se de um bicilíndrico em L (a 90°), com 803 cm³ e arrefecimento a ar e que já impulsionou uma série de modelos da marca nos últimos anos, entre eles a Monster 796. </p>

<p>Mas não pense que ele é o mesmíssimo motor da Monster: ele foi profundamente atualizado interna e externamente. Se na naked 796 o motor já se mostrava bem eficiente e equilibrado, na Scrambler tudo está melhor.</p>

<p><img alt="Uma das metas era criar uma moto prazerosa para quem quer andar tranquilo e para quem deseja buscar os limites da moto. Meta cumprida!" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_12_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Não esconde que é um motor Ducati, já que continua sendo mais ruidoso que a maioria já desde a marcha lenta, mas o acionamento da embreagem hidráulica com sistema antibloqueio APTC é suave e a caixa de câmbio, precisa, com pouco curso entre as trocas e engates que não exigem muita força do pé esquerdo.</span></p>

<p>Com relação à Monster 796 (<a href="http://www.motorpress.com.br/moto/testes/testes-testes/ducati-monster-821-busca-seu-espaco-no-brasil"><span style="color:#FF0000;">sucedida pela Monster 821</span></a>), a escalonamento de marchas ficou mais curta, o que, no uso urbano, proporciona respostas mais rápidas ao acelerador e exige menos trocas de marchas. De pouco antes de 2 000 rpm até pouco mais de 8 000 rpm, a subida de giros é rápida, sem “buracos” e transmite uma sensação de qualidade mecânica e força que agrada muito. </p>

<p><img alt="No detalhe, o motor derivado da Monster 796 e a posição do amortecedor traseiro, de fácil acesso para ajuste" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_icon_2016_16_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Ainda que o motor tenha perdido potência nesta adequação para a Scrambler, está claro que apesar das medidas iguais ao da 796, ele está melhor, inclusive no consumo. Neste teste realizado pela MOTOCICLISMO na Espanha, nos mais variados tipos de utilização e condição, o consumo médio nunca foi superior a 16,5 km/l, podendo chegar a 20 km/l nas mãos de usuários mais racionais; consumo muito bom para um motor de 800 cm³.</p>

<p> Além disso, os 73 cv aferidos a 8 120 rpm tornam a leve Icon uma moto muito dinâmica. Não sentimos falta de mais potência nem necessidade de exigi-la ao máximo a todo momento. Basta mantê-la por volta de 6 000 rpm para termos desempenho de sobra, sem sofrermos com vibrações. Acima dessa faixa de giro em velocidade de cruzeiro sim, sentimos um pouco de incômodo especialmente nas pedaleiras.</p>

<p><strong>ESTILO DE VIDA SCRAMBLER</strong><br />
Além de uma moto atraente e com muitas possibilidades de personalização, a equipe responsável pela “marca” Scrambler quer também criar um estilo de vida ao redor dessa nova família de motos, algo parecido com o que faz a Harley-Davidson muito bem. Para isso desenvolveram uma extensa lista de acessórios e uma interessante linha de roupas para seus usuários. E você, é candidato ao mundo Scrambler?</p>

<p><img alt="Foto rara da primeira Ducati Scrambler, de 1962" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ducati_scrambler_1962_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong style="line-height: 1.6em;">CONCLUSÃO</strong><br />
<span style="line-height: 1.6em;">O trabalho realizado pela Ducati com a Scrambler foi muito feliz, tanto no conceito quanto no produto tecnicamente falando. Debaixo de uma aparência retrô, encontramos uma moto moderna, divertida, prática e eficiente. Por enquanto, a Scrambler não tem rivais diretas no mercado, por isso, é hora de a marca aproveitar o momento, já que essa situação não vai durar muito.</span></p>

<p>O preço não ajuda muito, mas se a Ducati do Brasil conseguir prestar a esses consumidores um serviço de pós-venda com a mesma qualidade de seus produtos, o sucesso da receita é garantido para aumentar suas vendas no Brasil. Para agradar a todos os gostos, as outras versões da Scrambler chegaram em fevereiro de 2016. A nossa preferida é a Urban Enduro. Para saber os preços, <a href="http://www.motorpress.com.br/moto/especiais/especiais/saiba-quanto-custam-as-versoes-da-ducati-scrambler/"><span style="color:#FF0000;">clique aqui.</span></a></p>

<p><img alt="Ducati Scrambler Urban Enduro" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/ducati_scrambler_urban_enduro3_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong>Veja também:</strong> <a href="http://www.motorpress.com.br/moto/testes/testes-testes/ducati-monster-821-busca-seu-espaco-no-brasil">Avaliação com a Ducati Monster 821</a></p>

Conteúdo Recomendado

Comentários