Card image
Testes
Nova KTM Duke 200 uma moto leve, ágil e estilosa

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 24/07/2019
  • Atualizado: 24/07/2019 às 11:24
  • Por: Ismael Baubeta

A KTM Duke 200 recebeu teve algumas mudanças sutis, como novos adesivos decorativos. Já a mais importante alteração que o modelo teve foi a instalação do ABS de um canal no sistema de freio – somente na roda dianteira, adequando-se assim às normas legais, que exigem um componente de segurança nos freios, seja ABS ou freios combinados.

Com estilo motard, a KTM Duke 200 chama atenção por onde passa (Alexandre Nogueira)

O design e as cores chamativos da família Duke, onde o laranja predomina e assina as motos da marca austríaca, atrai a atenção por onde passa. Seu estilo supermotard é indiscutível e sua ergonomia é bem projetada para a diversão. Corpo para frente, guidão largo e pedaleiras recuadas, tudo para facilitar a pilotagem e oferecer muita esportividade, além de alegria para quem está ao guidão.

KTM Duke 200 (Alexandre Nogueira)

Veja também:
KTM Duke 390 ficará maior em próxima geração, veja fotos
Yamaha lança linha 2020 da Fazer 250 ABS
Triumph apresenta Street Scrambler 2019

O motor monocilíndrico de quatro válvulas, refrigeração líquida e 199,3 cc é capaz de render 25 cv a 10.000 rpm e 1,9 kgf.m a 8.000 rpm. Este propulsor em baixa rotação não é de estimular a libido, mas deixe a rotação aumentar para sentir vontade de continuar acelerando e sentir uma boa dose de prazer, o ronco do motor em alta rotação tem algo de agudo, é sensual e muito correto para seu tamanho, sejamos justos, afinal são “só” 200 cc.

Suspensão da KTM Duke 200 oferece bom nível de conforto (Alexandre Nogueira)

Outros diferenciais além do preço a distanciam da concorrente mais direta, também mais barata, a Yamaha Fazer 250, como o chassi de treliça em aço, a suspensão dianteira invertida, pinça de freio de ancoragem radial na roda dianteira e pneus mais largos.

As suspensões desta KTM (zinha) funcionam muito bem e copiam os buracos com facilidade oferecendo ainda bom nível de conforto sem perder a capacidade de esportividade, permitindo contornar curvas bem colada ao chão, transmitindo bastante confiança com a moto inclinada.

Os freios também têm potência suficiente para detê-la com rapidez e o ABS instalado na roda dianteira ajuda nas frenagens de pânico, tem bom tato no manete e a assistência não é intrusiva a ponto de prejudicar as frenagens.

Modelo conta com ABS apenas na roda dianteira (Alexandre Nogueira)

Conclusão

A KTM Duke 200 é uma excelente opção para quem gosta de abusar na tocada esportiva ou curte umas voltas em kartódromo, mas suas possibilidades são muito maiores para o ir e vir do dia a dia. Embora os R$ 17.900 não sejam pouca grana, o estilo e status que a marca austríaca oferece para quem roda com uma das laranjas pode ser determinante.

Tocada esportiva é um dos pontos fortes da Duke 200 (Alexandre Nogueira)