Card image
Testes
Versys-X 300 é pequena aventureira de alma Big Trail da Kawasaki

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/12/2020
  • Atualizado: 29/12/2020 às 9:48
  • Por: Alexandre Nogueira

A Kawasaki Versys-X 300 entra no segmento cada vez mais amplo e concorrido de motos premium de baixa cilindrada.

A Kawasaki Versys-X 300 chegou ao mercado brasileiro em 2017, num momento bem apropriado, embalado pela alta demanda das atrativas motos aventureiras.

Kawasaki Versys X300: única bicilíndrica da categoria por aqui (Divulgação)

Veja também:
Atacama: o primeiro grande destino dos motociclistas brasileiros
Triumph Street Scrambler surpreende no fora de estrada
Rally Dakar parte para 43ª edição em 2021

A Kawasaki Versys-X 300 oferece uma nova experiência de turismo para a categoria das pequenas medias, e tem dotes suficientes para brigar com a BMW G 310GS e as consagradas Honda XRE 300 e Yamaha XTZ 250 Lander, ambas equipadas com motores monocilíndricos de cinco marchas.

A Kawasaki Versys-X 300 utiliza o conhecido motor bicilíndrico das irmãs de 300 cilindradas da marca, a Z300 e a Ninja 300. O bicilíndrico de exatas 296 cilindradas, duplo comando no cabeçote de oito válvulas e refrigeração líquida tem fama de girar alto e só entregar potência acima das 8.000 rpm, e de fato, os quarenta cavalos de potência máxima surgem a 11.500 rpm e o torque máximo de 2,6 kgf.m surge nas 10.000 rpm. Alguns pequenos ajustes, como a embreagem assistida e deslizante e uma relação final mais curta, adequaram o motor à nova proposta da motocicleta que exige respostas mais sinceras quando o acelerador é solicitado. E a Versys-X 300 responde sem vacilo, o motor responde num arco de rotações bem amplo e o conforto da ergonomia bem acertada ajuda nas viagens mais longas. Ela mantém velocidades de cruzeiro que as concorrentes sofrem para acompanhar.

Kawasaki Versys X300: para longas jornadas com desempenho (Divulgação)

Fiquei uma semana à bordo da Kawasaki Versys-X 300 nas correrias do dia a dia, na cidade grande e nas pequenas viagens de final de semana, em rodovia asfaltada e em pequenos trechos de estrada de terra, e tive boas impressões, principalmente a ótima posição de pilotagem bem ereta e a fácil maneabilidade e condução da motocicleta, também em pé nas pedaleiras para encarar o fora de estrada.

Kawasaki Versys X300 Tourer: malas ampliam a capacidade (Divulgação)

O chassis de aço do tipo Backbone é reforçado para suportar garupa e bagagens e tem agregadas suspensões convencionais e sem regulagens mais elaboradas, mas apresentaram um comportamento bem satisfatório e com muito equilíbrio para atender a dupla proposta. Muita estabilidade no asfalto, seja em retas de alta velocidade, onde ela se manteve bem estável, seja em curvas de baixa ou de alta, onde ela se apresentou precisamente e sem balanços indesejados. Na terra, o aro dianteiro de 19 polegadas ajuda a transpor obstáculos e buracos maiores e o trabalho da suspensão dianteira agradou bastante, transmitindo confiança na tocada mais agressiva exigida no fora de estrada, bem como maciez e conforto ao rodar, graças a boa progressividade no funcionamento. A suspensão traseira com sistema de links Uni-track, combinado com um monoamortecedor a gás, alia estabilidade e conforto em qualquer condição. As rodas raiadas de 19 polegadas na dianteira e 17 polegadas na traseira são equipadas com pneus com câmara de uso misto e melhoram a capacidade off road da Kawasaki Versys-X 300, ampliando ainda mais a imagem aventureira da motocicleta.

Kawasaki Versys X300: excelente desempenho na estrada (Divulgação)

A Versys-X 300 é imponente e parece uma motocicleta maior por conta das suas carenagens volumosas e do grande para brisas que garante uma boa proteção contra o vento, proporcionando maior conforto para percorrer grandes distâncias. Um pecado é o belo e amplo assento que é bem estreito no encaixe com o tanque de combustível de 17 litros e facilita a vida na hora de apoiar os pés no chão, mas é duro e complica as longas jornadas onde o objetivo é sair de tanque cheio e rodar mais de trezentos quilômetros até ver a luz de advertência da reserva acender no painel multifuncional. Como o assento é baixo e bem amplo é possível sentar próximo ao tanque para atacar mais agressivamente uma estrada de terra mais apertada, e você também pode encontrar conforto extra para viajar sentando mais para trás apoiando a lombar e esticando um pouquinho os braços. A ergonomia é bem natural, com a posição de pilotagem bem ereta, graças ao largo e alto guidão e as pedaleiras posicionadas bem na linha do banco com o tanque, deixando os pés alinhados com os joelhos, quase nada flexionados. O grande ângulo de esterço facilita as manobras em baixa tanto nas trilhas como em meio ao trânsito. Se você tem o espírito aventureiro e coragem de sobra, com certeza você vai aguentar horas a fio em cima dela.

Kawasaki Versys X300: iluminação ainda convencional (Divulgação)

Os freios são convencionais e sem maiores refinamentos na boa e velha receita de disco simples tipo margarida na dianteira e na traseira mordidos por pinças deslizantes de duplo pistão, ambos assistidos pelo sistema eletrônico ABS.

Kawasaki Versys X300: painel bem completo (Divulgação)

O pacote de conveniências traz um belo e completo painel que mescla um conta-giros analógico central com indicador de marchas e um visor LCD multifuncional à direita com velocímetro e hodômetros, nível de combustível, temperatura do motor e temperatura ambiente, relógio, computador de bordo com consumo médio e instantâneo e o indicador de pilotagem econômica ECO que indica a melhor faixa de utilização para alcançar médias de consumo acima dos 30 km/l. Bagageiro de alumínio na mesma altura do assento facilita a amarração de bagagens. Embaixo do assento há espaço para guardar pequenos itens. O farol e a lanterna traseira usam lâmpadas convencionais. A versão Tourer vem equipada com malas laterais que comportam até 3 kg de carga, protetores de carenagem e faróis de neblina de LED de baixo consumo de energia. Os acessórios da Tourer são oferecidos como opcionais para a versão Standard.

Kawasaki Versys X300 Tourer: malas são muito pequenas (Divulgação)

A Kawasaki Versys-X 300 parte de R$ 28.490 para a versão Standard na cor Candy Lime Green/Metallic Flat Spark Black, e a Versys-X 300 Tourer, com preço sugerido de R$ 31.490, na cor Metallic Graphite Gray/Metallic Spark Black, equipada com baús laterais, faróis de neblina, protetor de motor, protetor de mão e tomada DC.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter