Card image
Testes
Kawasaki Versys 650: evolução além do novo visual

7 Minutos de leitura

  • Publicado: 19/10/2015
  • Por: admin

<p>A Versys 650 sempre se destacou pelo conjunto equilibrado. Agora, com mudanças em pontos específicos, dá um passo adiante seguindo a mesma filosofia. <span style="line-height: 1.6em;">Apresentada ao mundo em 2006, a Versys chegou ao Brasil em 2010 como uma moto sob medida para quem buscava um modelo de média cilindrada apto para todos os ambientes: cidade, viagens por estradas de todo tipo e capaz de encarar até trechos de terra sem grandes dificuldades. </span></p>

<p><img alt="Kawasaki Versys 650" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/movimento_versys_650_4_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Basicamente, uma moto que agregasse versatilidade às já boas características da ótima naked Er-6n, mas que nunca teve a estética como um ponto forte. A Kawasaki ouve com atenção seus usuários e faz seguidos estudos de mercado para conhecer suas demandas. Foi baseado nos resultados de tudo isso que nasceu a Versys 2015, revelada em outubro de 2014, no Salão de Colônia (Intermot), na Alemanha. Uma moto com visual bastante rejuvenescido e que incorpora outros retoques em pontos-chave para, sem mudar radicalmente o modelo, trazer uma significativa evolução à crossover "nervosa" da marca.</span></p>

<p><img alt="Como na geração anterior, a Versys continua fazendo curvas muito bem" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/versys_650_2015_movimento_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Inicialmente, o ponto que mais chama a atenção é obviamente a mudança na estética, que é de família, já que encontramos a mesma cara na nova Versys 1000 — que você confere avaliação completa na edição impressa 214 (outubro de 2015) da <a href="http://www.motociclismoonline.com.br">MOTOCICLISMO</a>. O novo visual faz clara referência a outros modelos carenados da marca, com um duplo farol de linhas agressivas que potencializa o lado esportivo do modelo. Vista de perto, a Versys ganhou muito em impacto visual, justamente o aspecto em que a versão anterior deixava um pouco a desejar, ainda que a estética seja algo totalmente subjetivo. O importante é que as novas linhas não estão pensadas apenas para agradar os olhos, mas também para aperfeiçoar a aerodinâmica e controlar melhor o fluxo de ar que incide sobre a moto em movimento, melhorando, por exemplo, a estabilidade da moto em alta velocidade.</p>

<p><strong>NOVA IMAGEM </strong><br />
A nova Versys 650 muda radicalmente no seu exterior com a adoção de um novo conjunto frontal mais afilado e com um farol duplo que segue a mesma linha. Sob o conjunto óptico há um defletor que desvia o fluxo de ar para favorecer a aerodinâmica e desviar parte do vento que iria para o para-brisa. O motor bicilíndrico em linha de 649 cm³, defasado a 180° e com eixo de equilíbrio recebeu um novo mapa e um escape de peça única. Também passa-se a utilizar borrachas nas fixações dianteiras do motor, do guidão e das pedaleiras neste novo modelo.</p>

<p>O garfo Showa tem barras 25 mm mais longas, é mais rígido e traz as regulagens separadas, de um lado extensão e do outro pré-carga. O amortecedor Kayaba oferece regulagem da pré-carga por meio de um manípulo. Nos freios a Kawasaki manteve os discos lobulados de 300 mm, mas agora há novas pinças Nissin de dois pistões flutuantes. Também são novos a bomba de freio (com novo ângulo de ataque) e a pinça e o disco traseiro, que agora tem 250 mm. O ABS também mudou e agora utiliza-se o sistema Bosch 9.1 MB, menor, mais leve e de funcionamento mais eficiente.</p>

<p><img alt="Um conjunto robusto de freios garante as frenagens na Versys 650" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_roda_dianteira_versys_650_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong>VERSÁTIL</strong><br />
A base é a mesma que a da geração anterior, de forma que se manteve uma posição de pilotagem bem natural, um dos pontos fortes da Versys desde seu lançamento. O guidão de tamanho médio está onde deve e agora conta com coxins de borracha. A altura do assento não é baixa (840 mm) e as pedaleiras, que foram reposicionadas, também receberam fixação de borracha junto ao chassi para reduzir vibrações, proporcionam a posição ideal para as pernas de um piloto de estatura média. O painel de instrumentos mudou, agora usa o mesmo da naked ER-6n, mas, ainda que tenha as informações necessárias, seu visual já está um pouco ultrapassado.</p>

<p><img alt="Painel da nova geração da Versys é o mesmo que equipa a conhecida ER-6n" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_painel_versys_650_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>A Versys 650 sempre foi uma moto muito gostosa de pilotar em estradas sinuosas, graças ao seu comportamento neutro, mas, com as novas suspensões, ela melhorou sensivelmente. As bengalas agora são Showa, com barras mais longas e rígidas, entretanto, o que realmente percebemos é a maior precisão da parte hidráulica. Lê muito bem o terreno e permite qualquer tipo de pilotagem, ainda que se formos muito radicais ou passarmos por valetas mais profundas sentimos que a velocidade de compressão poderia ser um pouco menor.</p>

<p><img alt="O manípulo garante praticidade na regulagem da pré-carga da suspensão traseira da Versys 650" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/suspensao_versys_650_2015_motociclismo_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O amortecedor também faz um ótimo trabalho e conta com o sempre prático manípulo para ajustar a pré-carga com a mão rapidamente, o que é fundamental quando andamos com garupa ou bagagens. A crossover 650 da Kawasaki segue sendo estável em autoestradas, mas agora o para-brisa protege mais e ainda pode ter a sua altura regulada sem necessidade de usar ferramenta.</p>

<p>O assento preserva a boa ergonomia e densidade da espuma e, o garupa, conta agora com novas e melhores alças de apoio. A aptidão “touring” da Versys foi muito trabalhada neste novo modelo e é, junto com o design, o aspecto em que ela mais evoluiu em relação à versão anterior. O tanque com dois litros a mais — e, consequentemente, maior autonomia — e o reforço no subchassi que agora suporta 30 kg a mais e traz as fixações para malas laterais de série, apenas reforçam isso.</p>

<p><img alt="Com as atualizações recebidas, malas e outros acessórios opcionais, ela pode ser uma ótima parceira de viagem" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/movimento_versys_650_3_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Um ponto que se criticava no modelo anterior era a frenagem, que para 2015 foi reforçada com a adoção de novas pinças Nissin, ainda com dois pistões, e uma nova bomba. Ganha-se no poder da mordida inicial e no tato do sistema, inclusive no modelo com ABS (opcional) que agora é de uma geração mais moderna e compacta fabricado pela Bosch.</p>

<p><strong style="line-height: 1.6em;">MENOS É MAIS</strong><br />
<span style="line-height: 1.6em;">O bicilíndrico em linha de 649 cm³ que deu vida a vários modelos — ER-6n, Ninja 650, Vulcan S e Versys 650 — segue sendo o coração da Versys, mas recebeu pequenas mudanças para a temporada 2015. Ficou 5 cv mais potente e está mais cheio em rotações intermediárias graças às mudanças na centralina, que além de ser diferente da antiga ganhou um novo mapa que visa diminuir o consumo. O nível de vibração que o motor transfere ao chassi neste novo modelo é muito menor, mérito dos coxins de borracha que agora estão presentes também nas fixações dianteiras do motor (até a versão anterior, só havia borrachas nas fixações posteriores).</span></p>

<p>O resultado de todos esses aperfeiçoamentos é uma subida de giros com muito mais suavidade e uma sensação de maior disponibilidade de torque, especialmente na faixa de rotação mais utilizada no dia a dia, entre 3 000 e 7 000 giros. Se buscarmos o máximo desempenho que o bicilíndrico pode entregar, podemos levá-lo a 10 000 rpm e também sentir como até mesmo nessas faixas altas ele cresce muito mais solto em comparação ao motor da geração anterior… E quase sem sentir vibrações nas nossas mãos.</p>

<p><img alt="O motor da Versys 650 preza por desempenho, garantindo doses homeopáticas de diversão ao seu piloto" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motor_versys_650_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Trata-se de um motor muito versátil, eficiente para qualquer tipo de utilização e com um caráter perfeito para o dia a dia. Talvez, aqueles que forem viajar com garupa e bagagens sintam falta de um pouco mais de potência, mas pode apostar que a Versys entrega uma performance que dá e sobra na maioria absoluta das situações que podemos chegar a enfrentar. O câmbio é muito suave nas marchas altas e um pouco menos nas duas primeiras, mas, em geral, mostrou-se também mais preciso que o da geração anterior, ainda que a Kawasaki não cite qualquer alteração no sistema.</p>

<p><strong>MAIOR CAPACIDADE</strong><br />
<span style="line-height: 1.6em;">Assim como acontecia com a geração anterior da Versys, a nova geração tem a versão Tourer. Assim como a moto, os acessórios também são novos. As malas laterais de 28 litros usam a mesma chave da moto, possuem fixação rápida e ficam mais integradas ao corpo da moto (100 mm mais estreitas que na geração anterior, que atrapalhava dependendo da situação). O top case de 47 litros, fabricado pela própria Kawasaki, comporta dois capacetes integrais e suporta 5 kg de carga. Ainda há faróis de neblina, para-brisa fumê, protetores diversos e tomada de 12V, para ligar por exemplo, o útil GPS.</span></p>

<p><img alt="Versys 650 equipada com acessórios originais" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/versys_650_equipada_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p>Em resumo, a Versys 650 recebeu uma notável atualização na estética e também na parte técnica. Esta<span style="line-height: 1.6em;"> avaliação foi realizada na Espanha, com uma unidade na cor branca, equipada com acessórios originais.</span><span style="line-height: 1.6em;"> Cor não disponível no Brasil, onde são </span><span style="line-height: 1.6em;">comercializadas as seguintes versões e cores:</span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">- Versys 650, em 2 opções de cores (verde ou preta), Preço público sugerido (sem frete) R$ 32.990<br />
– Versys 650 ABS, em 2 opções de cores (verde ou preta), Preço público sugerido (sem frete) R$ 35.990<br />
– Versys 650 Tourer ABS, somente na cor preta, Preço público sugerido (sem frete) R$ 40.990</span></p>

<p>O que achou da moto? Deixe um comentário!</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários