Card image
Testes
Honda CB 500F e CB 500X diminuem similaridades

6 Minutos de leitura

  • Publicado: 19/02/2020
  • Por: Ismael Baubeta

A Honda mostrou as novas CB 500F e CB 500X no Salão Duas Rodas. Agora a marca promove seus lançamentos e coloca os modelos à venda para manter e, quem sabe, aumentar suas participações em seus respectivos segmentos.

Fomos até o autódromo de Capuava, em Indaiatuba, no interior de São Paulo, para ter o primeiro contato com as duas motos de média cilindrada da Honda que prometem continuar o sucesso de suas antecessoras.

CB 500F CB 500X
Pilotamos CB 500F e CB 500X no autódromo Capuava, em Indaiatuba

Design

Visualmente, tanto a CB 500F como a CB 500X receberam mudanças sutis. Suas linhas ganharam mais ângulos, deixando o design mais agressivo e moderno. Os novos faróis em LED dão maior visibilidade e melhoram o poder de iluminação dos conjuntos ópticos.

A ergonomia mudou levemente por conta dos novos guidões, agora cônicos (com tubos mais largos no centro e mais “finos” nas extremidades). Na naked, CB 500F, a postura é levemente mais inclinada para a frente, mas a nova posição não é desconfortável. Eu diria que a mudança é muito sutil para incomodar o condutor.

O mesmo acontece com a crossover CB 500X, que ganhou novo para-brisa maior, 11 cm mais alto, e maior proteção aerodinâmica, graças ao novo desenho das abas laterais do tanque, que protegem um pouco mais as pernas do piloto.

CB 500F CB 500X
CB 500F e CB 500X agora com design mais moderno (Foto: divulgação)

Veja também:
Óleo Pro Honda 10W30: a melhor lubrificação para a sua moto
Novas Triumph Tiger 900 GT Pro e Rally Pro são lançadas
Yamaha XMAX tem preço justo e surpreende na pilotagem

As duas ganharam um novo painel do tipo blackout (fundo preto), que agora, além das informações de costume, como hodômetro, conta-giros e computador de bordo, inclusive com consumo médio e instantâneo, traz indicador de marchas e shift light (ajustável), para indicar o giro certo para trocar as marchas.

CB 500F CB 500X
Painel da CB 500F e CB 500X é igual

Motor e câmbio

As duas ainda compartilham motor e câmbio, que recebeu alguns upgrades. O propulsor continua com os mesmos números específicos de potência e torque, são 50,4 cv a 8.500 rpm e 4,53 kgf.m a 6.500 rpm respectivamente. Para melhorar 4% as respostas ao acelerador (entre 3.000 e 7.000 rpm), segundo a Honda, o comando de válvulas recebeu modificações e o sistema de alimentação foi otimizado com novos dutos, mais diretos e retos para o corpo de borboletas, condição que só foi possível graças ao reposicionamento da bateria.

Outra mudança importante foi a instalação da embreagem assistida e deslizante, mais macia no acionamento da alavanca e capaz de evitar o travamento da roda traseira nas reduções bruscas.

Primeiras impressões

Aceleramos as duas em um dia de muita chuva no autódromo de Capuava, meso assim, foi possível notar uma pequena melhora nas saídas de curva e retomadas, apesar da falta de aderência do asfalto molhado. Mudança sutil, mas que ajudou a melhorar o já bom desempenho que já marcava a família.

Talvez as melhoras fossem mais perceptíveis ainda se não houvesse necessidade de adaptação às exigências de emissão de poluentes e ruídos do Promot4.

Ciclística

O chassi das CB 500F e CB 500X não recebeu mudanças, que ficaram restritas às suspensões, na naked a alteração se limitou ao novo amortecedor traseiro mais parrudo, com maior capacidade para absorção de impactos.

Na CB 500X, além do novo amortecedor, as bengalas também ganharam mais curso, agora são 150 mm (antes eram 140 mm) e na traseira o curso passou para 135 mm (17 mm a mais que na anterior).

Tocada

A suavidade do conjunto de suspensões continua como ponto positivo das duas motos, a CB 500F tem maior rigidez, portanto permite sentir mais as imperfeições do asfalto, mas com bom nível de conforto, tem perfil mais esportivo.

A CB 500X está muito melhor, eu já era fã e, agora, com suspensões de curso maior ficou ainda mais confortável (o banco também melhorou) e confiável para encarar pequenas aventuras.

A roda de 19 polegadas na dianteira não compromete a pilotagem, naturalmente é necessário um pouco mais de energia para colocar a moto na direção desejada, mas você não vai precisar entrar na academia para isso, se você nunca andou numa X, vai achar a pilotagem muito natural, como realmente é.

O sistema de freios só não é idênticos porque a CB 500X ganhou roda de 19 polegadas na dianteira e teve o disco de freio reduzido em 10 mm (310 mm), para diminuir o efeito giroscópico do conjunto da roda (efeito que aumenta a resistência e, consequentemente, a força necessária para inclinar a moto), já que o aro de 19 polegadas naturalmente aumenta o efeito desta dinâmica ao girar.

O sistema tem ABS de dois canais e funciona muito bem, com boa pegada inicial e bom tato para parar a moto.

A proposta das duas é bem diferente, quem prefere a esportividade e não se importa com um pouco menos de conforto, por conta da suspensão de menor curso e levemente mais rígida, deve subir na naked. Já quem pensa mais no conforto, viagens e, porque não, aventura leve, obviamente deve optar pela CB 500X.

Mercado

As motos estarão nas concessionárias em março, com preço sugerido de R$ 26.900 para a CB 500F e de R$ 28.900 para a CB 500X. Como de praxe as atualizações chegam com aumento, justificado pelas melhorias e pela garantia de três anos e também do Honda Assistance (assistência 24 horas enquanto durar a garantia).

A CB 500F estará disponível nas cores vermelha perolizada, prata metálico e laranja. Já a CB 500X terá as cores vermelha perolizada, preta perolizado e prata metálico.