Card image
Testes
Conheça as novas Honda CG 160 e a Pop 110i

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/10/2015
  • Por: admin

<p>Em time que está ganhando não se mexe? Depende. No caso da Honda, líder absoluta de vendas no Brasil, ela mexe, sim, nos destaques do seu time, as populares CG e Pop. <span style="line-height: 1.6em;">Desde 1971 no Brasil, a marca construiu um verdadeiro império, no que diz respeito a variedade da linha de produtos, tamanho da rede autorizada e número de vendas de motos.</span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Fomos até a bela Recife, em Pernambuco, para conferir as suas últimas novidades, a linha CG 160, em duas versões, e a Pop 110i. Na crise, crie. Se a situação econômica do país não é boa, a receita é trabalhar mais e melhor, e isso é o que a Honda está fazendo.</span></p>

<p><img alt="Honda CG 160 Fan, a mais acessível" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/honda_cg_160_fan_motociclismo_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Após o lançamento da Bros 160, sabíamos que era questão de tempo para surgir uma nova CG com o motor de 160 cm³. E ela chegou, em sua nona geração, com um pacote de melhorias, apenas dois anos após a revelação da oitava geração do modelo. Além da atualização estética, que tirou do tradicional modelo a cara de moto utilitária, algo que afastava alguns interessados, mesmo com reputação comprovada de ser extremamente funcional e econômica. </p>

<p><img alt="Olhando a CG 160 Titan por cima, não é difícil confundi-lá com uma 250" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/cg_160_honda_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Agora são apenas duas versões: CG 160 Titan, completa, com itens exclusivos, e a CG 160 Fan, mais simples, acessível, porém, não menos funcional. O “coração” da nova CG mudou: sai o motor 150 e entra um todo novo de 160 cm³, flex, com duplo balanceiro para reduzir vibrações e que já atende às regras da fase 2 do Promot 4, que entram em vigor em 2016.</p>

<p><img alt="A Titan ganhou painel novo, com o esperado conta-giros" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/painel_honda_cg_160_titan_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Com o aumento de cilindrada, potência e torque cresceram e chegam agora a 15,1/14,9 cv a 8 000 rpm e 1,54/1,40 kgf.m a 6 000 rpm, respectivamente, usando etanol/gasolina. Com o novo motor, que entrega mais potência e torque, com 500 rpm mais cedo, o usuário da 160, para ter o mesmo desempenho da 150, vai acelerar menos e consumir menos combustível.</p>

<p>Além disso, o câmbio de cinco velocidades só manteve a primeira marcha igual, tendo sido encurtado em todas as outras, para que o motor trabalhe melhor em baixas rotações, a condição em que será mais utilizada nas cidades — e um diferencial da Yamaha Fazer 150, principal concorrente, sobre a antiga CG 150. </p>

<p>De acordo com a Honda, as curvas de potência e torque tiveram acréscimo em toda faixa de rotação do motor. Além do motor, as versões da CG 160 compartilham chassi, tanque com tampa de combustível fixa, guidão e punhos, com o botão de acionamento da buzina invertido, para facilitar o uso, pois a antiga posição era motivo de reclamações.</p>

<p><img alt="Roda dianteira da Titan. Desenho exclusivo, e pinça com dois flexíveis, para ação do freio combinado" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/roda_dianteira_honda_titan_160_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>As diferenças entre a Titan e a Fan parecem perfumaria, mas, no quesito “prazer ao pilotar”, ela é nítida durante a pilotagem — o nosso primeiro contato foi em um circuito fechado — nisso a Titan leva vantagem e faz valer os R$ 1 300 de diferença para o preço da Fan. A Titan dá impressão de ser uma moto maior, de 250 cm³, e seu novo motor tem “fôlego” que faltava no extinto motor 150.</p>

<p><img alt="Demorou, mas chegou! Agora toda CG tem tampa do tanque fixa" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/honda_cg_160_tampa_do_tanque_fixa_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O pneu traseiro da Titan é maior que o da Fan (e que o da Titan 150). Agora usa um 100/80 no lugar do 90/90, mudança que deixa a moto mais divertida e estável, principalmente nas curvas — e que já era muito comum encontrar nas ruas nas gerações anteriores da CG. Outras diferenças da Titan sobre a Fan são o conta-giros no painel e os eficientes freios combinados.</p>

<p><img alt="Honda CG 160 Titan" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/honda_cg_160_titan_motociclismo_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>A atualização visual tirou do tradicional modelo a cara de moto utilitária, o que afastava alguns interessados, mesmo sendo extremamente funcional, robusta e econômica. Essa deve ser a maior marca desta geração na história da CG. </p>

<p>Além da nova linha CG 160, a Honda apresentou também a nova geração da Pop, que ganhou novo visual e novo motor, com injeção eletrônica. Andamos com ela e ficamos impressionados com as mudanças. O desempenho aumentou 29% na potência e 25% no torque, e, de acordo com medições realizadas pelo Instituto Mauá de Tecnologia, o motor é 8% mais econômico que o antigo motor de 100 cm³. </p>

<p><img alt="Honda Pop 110i, mais funcional e divertida" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/honda_pop_110i_motociclismo_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>De uma moto simplista e sem graça, que tinha todo seu apelo restrito a ser um transporte individual  acessível, a Honda fez uma moto mais divertida e funcional, obviamente, com todas as novidades pensadas para reduzir ao máximo o custo do produto. Dentro da proposta da Pop, faltou adicionar um ajuste de pré-carga nos  amortecedores traseiros, para adequá-la ao peso do usuário e do passageiro ocasional.</p>

<p><img alt="A traseira da Pop 110i é totalmente nova e mais bonita" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/traseira_honda_pop_110i_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p> Com 97% das vendas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, o novo modelo deve ter maior aceitação nas regiões Sudeste e Sul do país. Um detalhe curioso: a injeção eletrônica que substituiu o carburador é simples, mas inteligente e não tem sensores de pressão absoluta e de temperatura do ar. Então, para ajustar a injeção à variação de altitude, a Honda criou quatro mapas selecionáveis para serem usados de acordo com a altitude. O procedimento deve ser feito na concessionaria.</p>

<p><img alt="A Pop ganhou grande atualização técnica nesta nova geração" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/honda_pop_110i_desmontada_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Na apresentação, tivemos a oportunidade de andar com as gerações anteriores da CG e da Pop e a evolução é nítida. Em resumo, para quem tem hoje a CG 150 ou a Pop 100, vale a pena trocar pelos novos modelos. A Pop 110i sai por R$ 5 100, a Titan 160 custa R$ 9 290 e a Fan 160 é vendida por R$ 7 990. Todos os preços divulgados não incluem frete nem seguro. Consulte na concessionária mais próxima o preço exato e solicite um test-ride!</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários