Card image
Testes
Conheça a Factor 150, a Yamaha mais vendida

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/08/2016
  • Por: admin

<p>A Factor 150 surgiu como alternativa para a requintada Fazer 150. Apresentada no Salão Duas Rodas, em outubro de 2015, prioriza a econômica, tem conjunto acertado e funciona bem no dia a dia.</p>

<p><img alt="Yamaha Factor 150 ED" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_02_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Em julho, a Yamaha fez o “Rally da Economia”, onde donos da urbana Factor 150 disputaram qual rodaria maior distância com um litro de gasolina. O vencedor fez 79 km/l. <a href="http://www.motorpress.com.br/moto/especiais/especiais/mercado-os-10-modelos-mais-vendidos-em-julho"><span style="color:#FF0000;"><strong>No mesmo mês, foi a Yamaha mais vendida do Brasil</strong></span></a> (fonte: Fenabrave), sendo a única da marca entre as dez primeiras. Dois bons motivos para realizar um teste com esta moto!</p>

<p><img alt="Na cidade, a agilidade e facilidade na mudança de direções da Factor 150 agradou" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_03_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Projetada para uso urbano, flui como água pelos intermináveis corredores formados pelos carros nas grandes cidades. Tem o importante lampejador do farol, recurso que se usado corretamente pelo motociclista, aumenta a segurança durante a pilotagem e evita o uso excessivo da buzina para ser visto pelos motoristas ‘caçadores de Pokemons’.</p>

<p><img alt="O painel da Factor 150 chama a atenção por ser compacto e completo. Destaque para o indicador de marcha, prático, principalmente para iniciantes" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_04_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Seu painel é um compacto display digital, rico em informações, com conta-giros e indicador de marcha. Tem posição de pilotagem ergonômica e assento confortável para piloto e passageiro.</p>

<p>O motor monocilíndrico arrefecido a ar de 149,3 cm³ tem injeção eletrônica flex rendeu 10,8 cv de potência máxima no dinamômetro e garante bom desempenho e retomadas na cidade. Na estrada, máxima de 120 km/h (no painel) a 8.000 rpm.</p>

<p><img alt="A Yamaha declara 12,2 cv (12,4 cv com etanol) a 7500 rpm e 1,28 kgf.m (1,29 kgf.m com etanol) com gasolina a 5500 rpm" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_05_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p>Fizemos duas medições de consumo com 100% gasolina. Uma ‘econômica’, de olho no indicador ECO (que indica pilotagem econômica) sem garupa e sem andar na estrada, que rendeu 48 km/l e outra sem poupar o acelerador, com garupa, alternando cidade e estrada, que deu 34,4 km/l.</p>

<p>Na nossa ‘pior’ marca, a autonomia da Factor 150, com tanque de  15,7 litros, ficou em 540 km! Para ter melhor noção desta marca, seria possível ir de São Paulo (SP) até Curitiba (PR), comer um barreado e conhecer os pontos turísticos da capital do Paraná sem precisar reabastecer!</p>

<p><img alt="Na cidade, o desempenho da Factor 150 é satisfatório e seus 126 kg são conduzidos com facilidade, sem stress!" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_10_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;"><strong>Dica: </strong>Na Factor 150, para conseguir melhores marcas de consumo de combustível, ande abaixo de 5000 rpm (quando acende o indicador ECO)  e em marchas altas para manter as rotações baixas. Como o motor é bem elástico, em vias com trânsito fluindo, é possível rodar a <strong>50 km/h em quinta marcha a apenas 3500 rpm</strong>. Vale lembrar que usando o etanol, o consumo naturalmente é mais baixo que o obtido com gasolina.</span></p>

<p>Toda 150 tem a ‘obrigação’ de ser ágil, mas graças ao Metzeler ME Street, a Factor tem ainda mais facilidade para inclinar nas mudanças de direção. Para quem fez a lição de casa — leia ‘curso de pilotagem’ —, ela é garantia de diversão nas curvas pelo caminho e prazer na pilotagem – fator que nos surpreendeu.</p>

<p><img alt="Vias esburacadas? Andar no passageiro? Deixar na posição mais rígida a suspensão traseira aumentará o conforto" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_06_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p> A suspensão traseira com dois amortecedores garante o conforto, tem cinco níveis de ajuste da pré-carga, mas mesmo assim, não é tão eficiente quanto a da rival CG 160 Fan. Outro detalhe é a tampa do tanque, que ainda é solta. Homologada para a fase 2 do Promot 4, a Factor 150 não adotou a tampa fixa ao tanque como fez a Honda. O motivo? Economia, para manter o preço competitivo.</p>

<p><img alt="A tampa do tanque de combustível não é fixa. Vai abastecer? Tem que segurar ou colocar em algum lugar seguro" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_07_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>A Factor 150 tem duas versões. Avaliamos <strong>e recomendamos</strong> a ED (R$ 8.690) por um motivo simples: a segurança extra do freio a disco, presente na roda dianteira. A versão K custa R$ 600 a menos (R$ 8.090) e tem freio a tambor na dianteira e rodas raiadas. Assim como as Honda, ela tem 3 anos de garantia.</p>

<p><img alt="Diferenciais da versão ED, roda de liga leve e freio a disco na roda dianteira" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_08_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Em resumo, <strong>a Factor 150 prova que às vezes, menos é mais</strong>. Com uma proposta de ser mais simples, é uma boa opção para iniciantes ou quem quer uma moto para rodar muito na cidade, gastando pouco com combustível ou manutenção. </p>

<p><img alt="A Factor 150 difere da Fazer 150 pela posição de pilotagem mais confortável, o painel mais simples e o visual menos esportivo" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_yamaha_factor_150_ed_2016_foto_rafael_munhoz_12_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<div class="fb-post" data-href="https://www.facebook.com/motociclismomagazine/posts/1073201709428073" data-show-text="true" data-width="620">
<blockquote cite="https://www.facebook.com/motociclismomagazine/posts/1073201709428073" class="fb-xfbml-parse-ignore">
<p>Em sua 3ª geração, a Yamaha Fazer 250 tem bom custo-benefício. Veja análise em: http://goo.gl/O7ibQM #motociclismo #fazer250 #yamaha</p>
Publicado por <a href="https://www.facebook.com/motociclismomagazine/">Motociclismo Brasil</a> em <a href="https://www.facebook.com/motociclismomagazine/posts/1073201709428073">Sexta, 29 de julho de 2016</a></blockquote>
</div>

Conteúdo Recomendado

Comentários