Card image
Notícias
Z650RS amplia gama de clássicas modernas da Kawasaki

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 27/09/2021
  • Por: Willian Teixeira

A Kawasaki estreou o conceito Retrovolution com o lançamento da nova Z650RS, modelo que amplia a gama RS de clássicas modernas da marca de Akashi. Ela é baseada na Z900RS e repete o conceito de “sua irmã”, oferecendo linhas clássicas em uma moto com tecnologia moderna.

Após fazer certo mistério lançando teasers da clássica moderna, a Kawasaki havia confirmado o lançamento de uma nova moto com visual retrô e com a estreia do conceito retrôvolução para esta segunda-feira, 27 de setembro. E nós, da MOTOCICLISMO Brasil, já havíamos antecipado esse lançamento, e você pode conferir essas informações clicando aqui e aqui.

A nova Kawasaki Z650RS também é movida por um motor de dois cilindros e 649 cm³, o mesmo usado nas atuais Z650 e Ninja 650. Esse propulsor rende potência máxima de 68 cv em 8.000 rpm e 6,7 kgf.m de torque máximo a 6.500 rotações. Na Europa também será disponibilizada uma versão “mais mansa” da moto, destinada a portadores da habilitação A2.

Com estrutura em treliça tubular, a nova Z650 RS permite que os motociclistas alcancem o chão de forma fácil. Seu assento está posicionado a 820 mm do solo, e ainda há uma opção de assento rebaixado como acessório que reduz essa distância em 20 mm.

Na dianteira as suspensões usam garfos convencionais de 41 mm, enquanto a traseira vem com link horizontal e um amortecedor com ajuste na pré-carga. Os freios são assinados pela japonesa Nissin e usam pinças de pistão duplo que atuam em discos de 300 mm na frente, enquanto o da traseira utiliza pinça de pistão único combinada a um disco simples de 200 mm, tudo auxiliado por um sistema da alemã Bosch.

O estilo da nova clássica moderna de média cilindrada faz menção ao visual da Z650-B1, de 1977. Pintura, gráficos são uma reprodução fiel ao modelo da Kawasaki dos anos 1970, assim como o farol redondo da dianteira. A instrumentação mista traz usa dois mostradores redondos e analógicos, com conta-giros e velocímetro, enquanto entre eles há um painel central digital.

São oferecidas três opões de cores para a nova clássica moderna da Kawasaki: verde esmeralda, preto metálico e cinza com preto. Todas elas chegam ao mercado europeu a partir de novembro. Será que a veremos no Brasil? Fica a cargo da Kawasaki a palavra final, mas nós já estamos bem ansiosos e gostaríamos que esse modelo viesse para nosso país. Vamos aguardar!

Conteúdo Recomendado

Comentários