Card image
Notícias
Yamaha Midnight Star 950 substitui a Drag Star

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 22/05/2009
  • Por: admin

<p>Para substituir a bela Virago 535 e, ao mesmo tempo, brigar com a contemporânea Honda Shadow 600 pela liderança do mercado custom nacional, em janeiro de 2003, a Yamaha passou a produzir a Drag Star e, logo de cara, a 650 cumpriu os seus objetivos iniciais e tornou-se a referência do segmento.</p>

<p>Mas o tempo passa e hoje, 6 anos depois, o panorama é completamente diferente. Com campanhas comerciais agressivas, a Harley-Davidson entrou na briga com a Sportster 883; a Honda retomou a liderança com a <a href="http://motociclismo.terra.com.br/index.asp?codc=50">Shadow 750</a>, em 2005, e consolidou-se como a custom mais vendida com a versão com injeção eletrônica, apresentada no ano passado; a Suzuki deixou a antiga Marauder de lado e chegou com uma moderníssima e esportiva Boulevard 800… mas, e a Drag Star?</p>

<p>Bem, a Yamaha seguia praticamente idêntica a aquela de 2003, o preço estava convidativo, o visual ainda agradava, até que chegou um tal de Promot 3 e a concepção mecânica ultrapassada da Drag não resistiu… foi o tiro de misericórdia. A solução da Yamaha foi, no mínimo, surpreendente e enquanto todos imaginávamos que a velha e boa Drag receberia um motor com injeção e um comedido face-lift, a marca dos diapasões ousou e tirou a 650 de linha para dar lugar à XVS 950 Midnight Star, um modelo tão diferente de sua antecessora que o ganho de 300 cm³ na cilindrada e 11 cv na potência do motor é um mero detalhe.</p>

<p>Só de olhar para as dimensões e para a ficha técnica da "Estrela da Meia-Noite", pode-se ter uma ideia de quanto a representante custom da Yamaha evoluiu e cresceu! Para corresponder à tocada muito mais próxima a das power-cruisers de apelo esportivo do que a das "custom tradicionais" (como era a própria Drag) a XVS 950 substitui as tradicionais rodas raiadas por um belo jogo de ligaleve calçado em pneus mais esportivos e enquanto o disco de freio cresceu (agora é de 320 mm), o tambor de freio traseiro deu espaço a outro disco (de 298 mm).</p>

<p>A calibragem das suspensões e o rígido chassi acompanham essa nova proposta de utilização, o câmbio está mais preciso, a posição de pilotagem acomoda com muito mais conforto o piloto. O preço sugerido pela Yamaha para a motocicleta é de R$ 34 600.</p>

<p><strong>Ficha técnica</strong></p>

<p><strong>Motor:</strong> bicilíndrico em V a 60º, SOHC, 4 válvulas, refrigerado a ar, alimentado por injeção eletrônica, embreagem multidisco em óleo, câmbio de 5 marchas e transmissão secundária por correia dentada<br />
Cilindrada: 942 cm³<br />
<strong>Potência:</strong> 53,6 cv a 6 000 rpm<br />
<strong>Torque:</strong> 7,8 kgfm a 3 000 rpm<br />
<strong>Diâmetro x curso:</strong> 85,0 x 83,0 mm<br />
<strong>Taxa compressão:</strong> 9,0:1<br />
<strong>Quadro:</strong> Berço duplo de aço<br />
<strong>Cáster / trail:</strong> 32° / 145 mm<br />
<strong>Susp. dianteira / traseira:</strong> Telescópica convencional / monoamortecedor<br />
<strong>Curso diant. / traseiro:</strong> 135 mm / 110 mm<br />
<strong>Regulagens:</strong> na pré-carga da mola traseira<br />
<strong>Freio dianteiro / traseiro:</strong> 1 disco de 320 mm / 1 disco 298 mm<br />
<strong>Pinça dianteira / traseira:</strong> 2 pistões / 1 pistão<br />
<strong>Pneu/roda dianteiro:</strong>  130/70-18"/ 3,5" x 18"<br />
<strong>Pneu/roda traseiro:</strong>  170/70-16" / 5,0" x 16"<br />
<strong>Garantia / revendas:</strong> 1 ano / 513 concessionárias<br />
<strong>Comprimento:</strong> 2 475 mm<br />
<strong>Entre-eixos:</strong> 1 690 mm<br />
<strong>Alt. do banco:</strong> 675 mm<br />
<strong>Tanque:</strong> 17 litros<br />
<strong>Peso seco:</strong> 261 kg</p>

<p>Confira na edição de junho (nº 138) da MOTOCICLISMO um comparativo entre a Midnight Star e a <a href="http://motociclismo.terra.com.br/index.asp?codc=50">Honda Shadow</a>.</p>