Card image
Notícias
Vendas da Harley-Davidson sobem 5,3% na América Latina

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 20/07/2017
  • Por: Carlos Bazela

O mercado latino-americano foi a salvação do balanço semestral da Harley-Davidson. De acordo com informativo postado no site americano da marca de Milwaukee, as vendas de motocicletas na região, que inclui o Brasil, no primeiro semestre de 2017 subiram 5,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

A esportiva Roadster é a cartada da Harley para trazer novos pilotos

Nos primeiros seis meses deste ano, a Harley vendeu 4.697 motos na América Latina, enquanto em 2016 foram comercializadas na região 4.459. Já as vendas globais da marca tiveram uma queda de 5,7%. A marca passou de 144.724 motos vendidas de janeiro a junho do ano passado para 136.437 em 2017.

Com 371 unidades até junho de 2017, a Iron 883 é o modelo mais vendido da marca no Brasil

Mesmo com um cenário ruim ao redor do mundo – principalmente nos Estados Unidos, onde a queda nos números de primeiro semestre foi de 7,9% de um ano para o outro – Matt Levatich, presidente e CEO da Harley-Davidson, está otimista. O executivo acredita principalmente na força da marca para atrais novos motociclistas.

No mundo todo, as vendas da H-D caíram 5,7% no primeiro semestre em relação a 2016

“Nossa estratégia de longo prazo, focada em criar a próxima geração de pilotos Harley-Davidson, é o nosso objetivo. Nosso investimento em produto é um dos pilares dessa estratégia e nós acreditamos na força dos modelos 2018 de nossas motocicletas, que chegam no segundo semestre”, disse Levatich.

Texto: Carlos Bazela Fotos: Divulgação / Harley-Davidson

Conteúdo Recomendado

Comentários