Card image
Mercado
Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 02/10/2020
  • Atualizado: 09/10/2020 às 12:26
  • Por: Willian Teixeira

Foi por pouco, mas estivemos bem perto de superarmos a marca de 100 mil motos emplacadas em setembro. O nono mês de 2020 se encerrou com 99.623 unidades emplacadas, o que corresponde a uma alta de 3,77% sobre as 96.004 registradas em agosto e um avanço de 13,55% quando comparamos os números com os do mesmo mês de 2019. As informações são do relatório da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a Fenabrave.

Segundo Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade, o segmento de motocicletas segue aquecido e tem potencial para crescer ainda mais, fato que não acontece por conta da produção, que segue prejudicada pela falta de componentes, fazendo com que o prazo médio para entrega das motocicletas seja de aproximadamente 40 dias. “O segmento está realmente aquecido, tanto pela procura de um transporte individual, como pela consolidação como veículo de trabalho. A aprovação de crédito nos financiamentos é de 4,2 cadastros para cada 10 apresentados”, comenta o executivo.

Yamaha Factor 150 (Renato Durães)

Apesar da alta na comparação mensal, no total acumulado do ano nós temos queda em relação a 2019. Entre janeiro e setembro de 2020 tivemos 631.081 motocicletas emplacadas, uma queda de pouco mais de 20% sobre os números do ano passado, que totalizou 796.599 unidades no período.

Percentual de emplacamentos de motos, por região do Brasil, até setembro de 2020:

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro
Percentual de motos emplacadas por região do país de janeiro a setembro (Fenabrave)

Abaixo você confere as 20 motos mais emplacadas do país até setembro, segundo a Fenabrave:

20º: Haojue DK 150 – 489 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

19º: Honda CB 500 – 549 unidades* (soma das versões F e X)

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

18º: Honda XRE 190 – 686 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

17º: Honda XRE 300 – 811 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

16º: Yamaha NMAX – 926 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

15º: Yamaha Factor 125 – 980 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

14º: Shineray XY 50 – 1.100 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

13º: Yamaha NEO 125 – 1.138 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

12º: Yamaha Fazer 150 – 1.210 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

11º: Honda Elite 125 – 1.230 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

10º: Yamaha XTZ 250 Lander – 1.506 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

9º: Yamaha Crosser 150 – 2.318 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

8º: Yamaha Factor 150 – 2.477 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

7º: Yamaha Fazer 250 – 2.518 unidades

6º: Honda PCX 150 – 2.612 unidades

5º: Honda CB 250F Twister – 2.676 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

4º: Honda Pop 110i – 9.788 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

3º: Honda NXR 160 Bros – 12.419 unidades

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

2º: Honda Biz – 15.153 unidades* (soma das versões 110i e 125)

1º: Honda CG 160 – 30.727 unidades

Na participação por marcas em setembro, quem surpreendeu foi a Shineray, que superou a Haojue e fechou o mês na terceira colocação, com 1.288 emplacamentos e 1,29% do mercado. Na liderança permanecem Honda e Yamaha, com 78.021 e 14,524 unidades, respectivamente. Veja abaixo as tabelas de emplacamentos para setembro e para o acumulado do ano até o mês:

Emplacamentos de motos em setembro (Fenabrave)
Emplacamentos de motos no acumulado de janeiro a setembro (Fenabrave)

Projeções revistas: A Fenabrave revisou as projeções de emplacamentos para este ano. Segundo nova estimativa da entidade, devemos encerrar 2020 com 887.350 motocicletas emplacadas, retração de 17,7% sobre 2019. Essa previsão já demonstra mais otimismo em relação a anterior, apresentada pela entidade em julho, que previa 692.124 motos emplacadas no ano, um recuo de 35,8% em relação a 2019.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter