Notícias
  • 16/04/2020
Uma KTM RC8 que não saiu da fábrica austríaca

Foi em 2003 que a marca austríaca mostrou pela primeira vez sua primeira (que seria sua única superbike), a KTM RC8, lançada oficialmente em 2008 no salão de Tóquio.

O projeto da KTM RC8 começou em 2003 e a marca não tinha experiência em motos de asfalto, então, contrataram profissionais experientes e treinaram seu pessoal para desenvolver o projeto.

A KTM RC8 foi fabricada até 2015

Veja também:
Lançamento virtual das novas Kawasaki Z H2, Ninja 1000 SX e…
Empolgantes, novas Honda CB 650 partem de R$ 37.900
Abraciclo: produção cresce em março, mas vendas recuam

A KTM RC8 com motor de 1190 cm³ começou efetivamente a ser vendida em 2008, auge do mercado das motos superesportivas, mesma época em que a categoria das 600 cm³ entrava em declínio.

Projeto caro

A KTM RC8 foi fabricada até 2015, consumiu cerca de 10 milhões de euros e, apesar da marca austríaca hoje ter uma extensa gama de motos para asfalto e participar ativamente da MotoGP (com a RC16) e os protótipos de Moto3 e Moto2, os executivos da marca sempre negaram, ao menos por enquanto, a intenção de fazer uma nova superbike.

A KTM é uma marca vitoriosa e produz motocicletas de alta performance por isso tem uma enorme legião de aficionados, principalmente na Europa.

Um viciado pelas motos da KTM

Foi um holandês maluco, apaixonado pela marca cansado de esperar pela chegada de uma nova superesportiva austríaca quem iniciou um projeto.

KTM RC8 R

Tentamos saber o nome do holandês maluco que fez esta KTM, mas só conseguimos seu perfil no Instagram (@Daan99999) e seu canal de YouTube (99999Daan), vamos chamá-lo de Daan.

O projeto de uma nova KTM RC8 R

O projeto teria que ter um motor capaz de empurrar para valer, por isso ele escolheu o poderoso V2 da 1290 Super Duke R, o mais potente da marca (sem contar o da MotoGP), com toda sua tecnologia eletrônica de última geração.

Motor escolhido, era preciso um chassi para a nova KTM superesportiva, por isto ele comprou o da própria KTM 1190 RC8 R, onde montaria a Super Duke R. O projeto demorou um ano e meio para ser concluído, já que o Daan só pôde trabalhar no projeto da KTM RC8 R em suas horas de folga e aos finais de semana.

Muitas foram a modificações no chassi para fazer o encaixe do motor e da linda balança monobraço sem comprometê-lo, mas a dificuldade não terminou ai, ele teve que fabricar novas mesas de alumínio em CAD.

Muito trabalho para encaixar motor e a balança monobrço

Depois do exaustivo trabalho Daan ainda fabricou a carenagem de fibra de vidro utilizando o bloco óptico da 1290 Super Duke R. A sua KTM RC8 R tem a eletrônica de última geração que equipa a Super Duke R, igual à das superbikes, com modos de entrega de potência, controle de tração, anti-wheeling e ABS cornering.

A KTM RC8 R do holandês Daan passaria facilmente como protótipo de fábrica
O bloco óptico também é da KTM 1290 Super Duke R

Seu próximo passo é conseguir a homologação e emplacamento para poder rodar pelas vias públicas europeias. A reação de seus seguidores comprova que o projeto do holandês maluco agradou, tendo mais de 300.000 visualizações no YouTube em algumas semanas.

Ficou curioso? Então confira no vídeo o próprio Daan contando a saga de sua KTM 1290 RC8 R: