Card image
Notícias
Triciclos Piaggio chegam ao Brasil pela 2W Motors

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/01/2022
  • Atualizado: 13/01/2022 às 10:23
  • Por: Redação

O Grupo 2W Motors tem uma nova marca em seu portfólio: a divisão de veículos comerciais da Piaggio no Brasil passa a ser representada pela empresa comandada pelos irmãos Maurício Fernandes e Raul Fernandes Jr. Entre os negócios da companhia estão as importações das motos Husqvarna para o mercado brasileiro, as duas concessionárias Royal Enfield da capital paulista e os negócios da Fantic Bikes e da KTM Bikes no país.

As negociações com a Piaggio Commercial Vehicles começaram há dois anos, mas foram concretizadas no final de 2020. “Nosso foco principal neste momento é o B2B, porque envolvem volumes mais significativos do produto, mas isso não descarta o público do B2C. Estamos empolgados com as negociações neste novo nicho de mercado que a 2W Motors passa a atuar a partir de agora”, explica Raul Fernandes Jr, sócio-diretor do grupo.

Os empresários Maurício Fernandes e Raul Fernandes Jr., da 2W Motors (Renato Durães)

Os triciclos Piaggio Apé estão disponíveis nas versões para cargas e passageiros, e podem ser adquiridos tanto com motor à combustão ou elétrico. Segundo a 2W, os preços variam entre R$ 35 mil e R$ 40 mil, e também haverão unidades disponíveis para locação para eventos.

Triciclos Piaggio chegam ao Brasil pela 2W Motors
Apé E-Cargo: 520kg de capacidade de carga, direção leve e 4h30 de tempo de recarga (Renato Duraes)

Leia mais:
BMW reporta alta nas vendas e mira novos segmentos em 2022
E01: veja as primeiras imagens do scooter elétrico da Yamaha
Participe do 23º Moto de Ouro e concorra a motos elétricas!

“Tanto os modelos a gasolina como os elétricos são uma ótima opção para empresas que desejam ter uma frota própria para otimizar os serviços. Para serviços de delivery, por exemplo, leva até meia tonelada, capacidade impossível para uma moto”, destaca Raul.

Os triciclos Piaggio Apé à combustão são movidos por um motor arrefecido a líquido. No Apé Passenger, que transporta três passageiros e o motorista, a usina tem capacidade cúbica de 230 cm³ e rende 12 cv de potência a 4.500 rpm, 1,8 kgf.m de torque a 3.100 giros, com autonomia declarada para 285 kg e tanque de combustível com capacidade para 9,5 litros.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas mídias sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Já o Apé Cargo vem com um propulsor de 305 cm³ que entrega 14 cv de potência a 4.100 giros e 2,4 kgf.m de torque em 3.100 rotações, motor acoplado a um câmbio mecânico de 5 velocidades com marcha ré. Sua capacidade de carga é 557 kg. Enquanto isso, as versões elétricas são equipadas com um motor elétrico desenvolvido pela brasileira WEG, de 24 kW no E-Cargo e 15 kW no E-Passenger.

Triciclos Piaggio chegam ao Brasil pela 2W Motors
Apé Passenger leva um condutor e até três passageiros (Renato Durães)

“Optamos por baterias de íon lítio que dão autonomia até 90 km e recarregam em movimento ao frear. Para uso urbano 30% do que se gasta é regenerado durante as frenagens e o veículo pode ser carregado em tomada comum em até 4h30, conforme voltagem”, finaliza Maurício Fernandes, também sócio-diretor do grupo.

Conteúdo Recomendado

Comentários