Card image
Notícias
Suzuki V-Strom 1050 tem patente registrada no Brasil

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 22/06/2020
  • Por: Willian Teixeira

Uma das principais novidades reveladas pela Suzuki na última edição do Salão de Milão, a V-Strom 1050 teve sua patente registrada no Instituto Nacional da Propriedade Intelectual (INPI) pela Casa de Hamamatsu.

A nova big trail segue equipada com motor V-Twin, mas agora ele é entrega 1.037 cm³ e conta com refrigeração líquida e comando de válvulas DOHC. A usina foi totalmente retrabalhada para atender às normas de emissão Euro5, e por conta das mudanças, oferece potência máxima de 107,4 cv a 8.500 rpm – mais do que os 100 cv da versão anterior – e torque máximo de 10.1 kgf.m a 6.000 rpm.

Galeria: patente Suzuki V-Strom 1050
(imagens: reprodução/INPI)

A nova V-Strom ainda conta com transmissão de seis velocidades e acelerador eletrônico com três modos de condução e três níveis de tração. O painel é inteiro digital, mas em LCD, ao contrário de outros modelos do segmento que são equipados com telas de TFT. Seu design traz linhas retas que lembram a nova Suzuki Katana e a clássica DR. Na dianteira destaca-se o novo farol hexagonal com iluminação em LED, além de para-brisa reformulado e ajustável e protetores de mãos renovados.

Suzuki V-Strom 1050 tem patente registrada no Brasil

Veja também:
2W Motors renova com Husqvarna e traz Fantic ao Brasil
Veja preços e versões da Tiger 900 para o Brasil
Comparativo: Ducati Multistrada 950 x Yamaha Tracer 900 GT

As suspensões possuem bengalas invertidas ajustáveis na frente e monoamortecedor regulável na traseira, ambas assinadas pela KYB. Os freios são da Tokico, com discos duplos de 310 mm na dianteira e disco simples na traseira. Ela vem com pneus Bridgestone Battlax Adventure de 19 polegadas na dianteira e 17 na traseira.

Suzuki V-Strom 1050 tem patente registrada no Brasil

A V-Strom XT, que é a topo de linha, se diferencia por oferecer mais recursos eletrônicos, como uma central inercial IMU da Bosch que monitora e controla os assistentes eletrônicos de condução para melhorar a pilotagem, além de trazer ABS de curvas que verifica a inclinação da moto e assistente de partida em rampa. Ela também traz outras exclusividades como rodas raiadas de alumínio feitas pela DID, setas em LED, ABS desligável e barras de proteção para o motor.

Suzuki V-Strom 1050 tem patente registrada no Brasil

Vale lembrar que patentes são apenas patentes, mas dão margem para uma possível chegada da motocicleta ao nosso mercado. Atualmente a Suzuki oferece no Brasil a V-Strom 1000, que parte de R$ 53.875. Certamente a nova V-Strom 1050 terá seu valor reajustado quando (e se) desembarcar por aqui. Aguardamos as cenas dos próximos capítulos.

Suzuki V-Strom 1050 tem patente registrada no Brasil