Card image
Notícias
Suzuki pode lançar moto elétrica em 2021

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 03/03/2020
  • Por: Willian Teixeira

As motocicletas elétricas estão cada vez mais ganhando espaço no exterior, e a Suzuki deve ser a próxima marca a ingressar no segmento. De acordo com diversos sites internacionais, pode ser que um modelo da marca japonesa chegue ao mercado em 2021.

Não há nada de oficial divulgado pela casa de Hamamatsu, mas executivos da Suzuki afirmaram ao portal Autocar India que um modelo elétrico da marca será lançado em 2021. Porém, eles não confirmam se ela será uma moto ou um scooter.

Suzuki no Salão Duas Rodas 2019
Estande da Suzuki no Salão Duas Rodas 2019. Marca pode lançar moto elétrica no exterior ano que vem (Divulgação)

Veja também:
Emplacamentos de motos recuam em fevereiro
Lazareth LM 410: conheça a moto de quatro rodas
Por coronavírus, etapas da MotoGP são canceladas

Vale lembrar que recentemente a Suzuki trabalhou em conjunto com Yamaha, Honda e Kawasaki para o desenvolvimento de veículos que utilizam baterias intercambiáveis. Inclusive a marca dos três diapasões já apresentou na Tailândia a motoneta EC-05, que funciona com essas baterias de ions de lítio que podem ser carregadas em casa trocadas nas estações de carregamento espalhadas pelo país.

moto elétrica da Yamaha que usa bateria que a Suzuki ajudou a desenvolver
EC-05, a motoneta da Yamaha que utiliza baterias intercambiáveis (Divulgação)

A Kymco, marca que atua no Brasil em parceria com a marca JTZ motos, também tem o um scooter elétrico com baterias intercambiáveis disponível na Tailândia. Além dela, a marca taiwanesa também apresentou o conceito elétrico RevoNEX na última edição do EICMA. Ele é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos, além de alcançar velocidade máxima de 205 km/h.

RevoNEX, conceito elétrico da Kymco apresentado no EICMA 2019 (Divulgação)

Vários países estão implementando novas normas para combater a poluição, e os veículos elétricos serão alternativas para atender as necessidades desses locais. Vamos ver o que pode acontecer aqui no Brasil, se eles chegam logo ou se demoraremos um pouco mais para ter motos elétricas à nossa disposição.