Card image
Notícias
Suzuki GSX-S 1000 2021 é revelada. Vem ao Brasil?

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/04/2021
  • Por: Alexandre Nogueira

A nova Suzuki GSX-S 1000 2021 chega ainda mais ousada e poderosa, para atrair a legião de fãs do universo das motos naked de alta performance.

A Suzuki GSX-S 1000 2021 ganha um body kit renovado e atualiza seu motor de quatro cilindros em linha para as normas euro 5.

Nova cor cinza (Divulgação)

Veja também:
Empresa desenvolve relação por correia para qualquer moto
Yamaha MT-09 tem dotes de hypernaked
BMW F 900 R Force, a naked inspirada nos jatos franceses

À primeira vista é perceptível um design angular mais ousado em que linhas retas e cortes radicais predominam, com a nova identidade marcada pelo farol elipsoidal de LED duplo com uma pequena carenagem que lhe dá uma aparência digna do filme “Transformers”. O conjunto do tanque, rabeta e laterais seguem essa estética de linhas retas, deixando a nova rerpresentante naked de alta cilindrada da Casa de Hamamatsu mais agressiva e sucinta.

Suzuki GSX-S 1000 2021: body kit é a nova identidade da naked (Divulgação)

Na verdade, embora a nova Suzuki GSX-S 1000 2021 use o mesmo chassi de dupla trave de alumínio e a mesma balança, ela parece mais leve e estreita que o modelo atual. O conjunto de suspensões é o mesmo da versão 2017, um garfo invertido Kayaba e um monoamortecedor traseiro, ambos ajustáveis, e rodas de liga leve de 17 polegadas calçadas com pneus de perfil esportivo, afinal as aptidões das super naked são puramente esportivas.

Conjunto mecânico é exatamente o mesmo de 2017 (Divulgação)

Quanto ao motor, o quatro cilindros em linha transversal de 999 cm³, DOHC com dezesseis válvulas e injeção eletrônica, agora cumpre com as normas Euro 5, sem perda de potência, que chega a 152 cv, com incremento do torque nas baixas e médias rotações, para facilitar a vida durante os deslocamentos na cidade. A Suzuki declara que a nova GSX-S 1000 2021 arranca e supera os 200 metros em 6,64 segundos, e os 400 metros em 10,15 segundos, dados melhores que os do modelo atual.

Sistema de freios Brembo com ABS convencional (Divulgação)

Quanto à eletrônica, a nova GSX-S 1000 2021 chega com acelerador eletrônico que disponibiliza os modos de condução SDMS da Suzuki, controle de tração, quick shift bidirecional para o câmbio de seis marchas, e os assistentes de partida fáceis usuais – um toque e assistência de aceleração de baixa curva. A instrumentação é um grande display LCD digital convencional, com brilho ajustável, mas sem conectividade Bluetooth.

Painel ainda LCD sem conectividade (Divulgação)

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– 
Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

A ergonomia é atualizada com uma nova posição do piloto, com o guidão mais reto, 23 mm mais largo e 20 mm mais próximo do piloto, proporcionando uma posição mais natural e ereta, e que, em conjunto com os novos assentos com uma camada de espuma mais generosa, amplia o conforto para os dois ocupantes.

Conjunto alia alto desempenho e conforto (Divulgação)

A renovada Suzuki GSX-S 1000 2021 tem uma ampla gama de acessórios de personalização originais da marca e estará à venda em junho na Europa. Disponível em três opções de cores (toda preta; preta e cinza; azul e prata) , seus preços partem de 13.700 euros, algo em torno de R$ 90.430 numa conversão direta.

E tudo indica que é mera questão de tempo para que ela desembarque por aqui, visto que a Suzuki do Brasil colocou em seu site oficial o teaser de lançamento da motocicleta. É esperar para ver!

Conteúdo Recomendado

Comentários