Card image
Notícias
Suzuki GSX-R 1000R chega com duas novas cores

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 23/07/2020
  • Por: Alexandre Nogueira

A superesportiva da Casa de Hamamatsu, a Suzuki GSX-R 1000R, surge com uma inédita cor para agregar ao line up. Um novo grafismo chega na versão Metallic Triton Blue, baseada na cor da equipe oficial do Suzuki Ecstar MotoGP, e agora a clássica versão preta, Matte Black Metallic, chega como uma opção mais sóbria.

A versão comemorativa do 100º aniversário da Suzuki, a GSX-R 1000 Ecstar, com as cores azul e prata e o grafismo da GSX-RR de MotoGP, também está disponível. Não há nenhuma alteração no desenho do body kit, nem tampouco na mecânica e nos equipamentos.

Suzuki GSX-R 1000R Triton Metalic Blue: inspirada nas corridas (Divulgação)

Veja também:
Bimota Tesi H2, a mais espetacular das Tesi
Honda deve antecipar revelação da nova CBR600RR
Veja na MOTOCICLISMO 271

A Suzuki GSX-R1000R é uma motocicleta muito equilibrada e com uma incomparável combinação de confiabilidade, fácil usabilidade diária e alto desempenho para as pistas, com excelente potencial para corridas ou track days, e que funciona perfeitamente para os pilotos iniciantes ou experientes.

O motor é um quatro cilindros em linha de 999,8 cm³, compacto e leve, refrigerado à líquido, com duplo comando variável no cabeçote para acionar 16 válvulas de titânio. Ele rende 202 cavalos de potência a 13.200 rpm com torque máximo de 12 kgf.m a 10.800 rpm, mais que suficientes para empurrar o conjunto de 202 kg. A eletrônica embarcada conta com unidade de medição inercial IMU que monitora em frações de segundo o movimento da motocicleta em 6 direções ao longo de 3 eixos, inclinação frontal na frenagem e na aceleração), inclinação lateral em curvas e direção (virar para esquerda e direita). O pacote eletrônico inclui um acelerador com três modos de pilotagem, controle de tração com dez níveis, sistema ABS dos freios, sistema de assistente de baixo RPM para o motor não apagar nas arrancadas, controle de largada para as competições e Quick Shift bidirecional.

Suzuki GSX-R 1000R Black & Red: sóbria ou bandida? (Divulgação)

Para os trabalhos de suspensão, vem agregados ao leve e compacto chassi de alumínio, um garfo dianteiro Showa Big Piston Front BPF sem cartucho, com um pistão de grande diâmetro que corre diretamente por dentro do tubo interno, oferecendo amortecimento mais eficiente, especialmente nas frenagens mais fortes.

O garfo é totalmente ajustável, na pré carga da mola, na compressão e na velocidade do retorno. Pinças de freio monobloco de fixação radial da Brembo, com quatro pistões de 32 mm trabalham em conjunto com discos de 320 mm de diâmetro. Na traseira, uma balança bilateral de alumínio monta um monoamortecedor Showa também multiajustável que garante a roda colada no chão, e um disco de freio de 220 mm casado com uma pinça de pistão único garante a estabilidade adicional nas frenagens em altas velocidades. O sistema de freios conta com Motion Track Brake System, para reduzir a elevação da roda traseira nas frenagens fortes ou descidas.

Suzuki GSX-R 1000R Ecstar: para comemorar 100 anos da Suzuki (Divulgação)

A Suzuki GSX-R1000R possui instrumentação LCD multifuncional fácil de ler e incorpora o modo S-DMS e os indicadores de nível de movimento TCS, bem como um medidor de nível de combustível, consumo instantâneo ou médio, posição de marcha, odômetros, velocímetro, relógio, tempo de volta, temperatura do motor, temperatura ambiente e lembretes de serviço.

A Suzuki GSX-R 1000R está disponível no Brasil com preço à vista de R$ 76.900 em sete esquemas de cores. A versão com grafismos da MotoGP foi lançada para o mercado asiático, e as duas novas cores ainda não tem previsão de chegada em nosso país.