Card image
Notícias
Striemo, o patinete elétrico da Honda que fica em pé sozinho

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 15/06/2022
  • Por: Willian Teixeira

A Honda também está de olho na micromobilidade elétrica. A marca japonesa revelou a Striemo, startup dedicada a este nicho e segundo negócio originado por meio do programa Ignition, que visa buscar novas oportunidades para a marca, e também removeu os véus do seu primeiro patinete elétrico, que leva o mesmo nome da nova empresa.

O patinete chama atenção por trazer um dispositivo que faz com que ele se equilibre sozinho, oferecendo assistência na pilotagem, proporcionando maior estabilidade e reduzindo o risco de queda. O sistema de equilíbrio do Striemo consiste em duas partes: um eixo traseiro com duas rodas e um pivô central automatizado que se ajusta automaticamente para manter o patinete na posição vertical em qualquer condição e velocidade.

Striemo, o patinete elétrico da Honda que fica em pé sozinho

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas mídias sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Segundo fontes ligadas a marca, o Striemo é capaz de atingir velocidade máxima de 25 km/h, tem autonomia para rodar 30 km e sua bateria tem tempo de carregamento total estimado em 3,5 horas.

De acordo com Yotaro Mori, cofundador e CEO da Striemo, o patinete elétrico foi criado de modo que seus usuários possam se movimentar naturalmente enquanto o utilizam, praticamente como se fosse algo como calçar os sapatos e sair andando por aí.

  • Striemo, o patinete elétrico da Honda que fica em pé sozinho
  • Striemo, o patinete elétrico da Honda que fica em pé sozinho

LEIA MAIS:
Conheça a TVS Zeppelin, a moto híbrida revelada na Índia
Robo Systems Ultra Bike 2×2: uma moto elétrica anfíbia
LLMotors estreia no Brasil com três modelos elétricos

“É uma nova mobilidade desenvolvida utilizando o know-how da pesquisa humana cultivada no desenvolvimento de motocicletas na Honda. Meu objetivo é fazer do Striemo um dos produtos de mobilidade mais usados no dia a dia das pessoas ao redor do mundo e criar um mundo melhor onde as pessoas desfrutem da liberdade da mobilidade”, finaliza Mori.

O patinete elétrico da startup da Honda deve começar a ser vendido no Japão ainda em 2022, e pode chegar à Europa no ano que vem. Os japoneses interessados no produto já podem se cadastrar pela internet para manifestar sua intenção de compra.

Os preços ainda não foram divulgados, mas segundo fontes internacionais ele deve custar em torno de 260 mil ienes, cerca de R$ 9.800 em conversão direta, ou seja, custa mais do que uma Pop 110i, cujo preço sugerido parte de R$ 8.330.

Conteúdo Recomendado

Comentários