Card image
Notícias
Scooter de três rodas enfrenta o trânsito

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 15/08/2008
  • Por: admin

<p>Com a vantagem da segurança extra proporcionada pela terceira roda. É praticamente impossível cair! O inédito sistema de suspensão dianteira com quadro superior articulado conta com um braço e um amortecedor por roda, permitindo que ele atinja uma inclinação de até 40º. Suas rodas dianteiras estão espaçadas em 60 cm, ou seja,<br />
essa pouca distância entre rodas faz com que a sua largura total não exceda os 745 mm — melhor que os 760 mm da Suzuki Burgman 400, para se ter uma idéia.<br />
 <br />
Quer dizer, andar nos corredores não será problema. Em movimento, logo esquecemos que o MP3 possui a terceira roda, pois o seu comportamento dinâmico é muito parecido ao de um scooter normal. Seu único senão é o menor ângulo de esterço para mudar de corredor no trânsito, mas nada que o desabone.</p>

<p>Outro aspecto que requer atenção é na hora de desviar de obstáculos ou estacionar junto ao meio fio. Isso, porque "as rodas" não estão no centro da moto. Falando nelas, as três possuem apenas 12", mas, aliadas às rígidas suspensões, deixam a estabilidade ótima; em contrapartida, o conforto fica um pouco prejudicado em terrenos irregulares. Vale frisar que o scooter está longede ser duro.</p>

<p>Um item que merece reconhecimento é o sistema de freios. Dotado de um disco por roda e muita área de contato graças à roda extra, o MP3 pára com muita facilidade e segurança. Na pista de testes, abusamos do freio em busca de uma marca recorde, mas não conseguimos ir além dos 27,3 m no 80 a 0 km/h. Uma ótima marca, mas, por precaução, a Piaggio optou por deixar o sistema com uma potência segura para evitar escorregadas.</p>

<p>E por que não um nose-whelling? Para se ter uma idéia, não conseguimos travar as rodas dianteiras em pista seca. O motor também é extremamente suave e agradável de conduzir, pois conta com itens de requinte como refrigeração líquida, injeção eletrônica e 4 válvulas por cilindro. Além do funcionamento linear, garantiu desempenho superior ao do Burgman 400. Ele fica devendo um pouco na capacidade de bagagem, pelo menos em relação ao Burgman.</p>

<p>No modelo testado, não cabem dois capacetes fechados, mas, mesmo assim, dá para colocar muita coisa debaixo do banco. Seu preço de R$ 39 500 não é baixo e fica um pouco acima do preço de tabela de R$ 32 036 do Burgman 400. Mas não podemos esquecer que, além de toda a tecnologia desse scooter, ele possui um acabamento esmerado e um funcionamento mecânico exemplar em todos os sentidos.</p>

<p><strong>Ficha técnica</strong></p>

<p><strong>Motor:</strong> monocilíndrico, 4T, 4 válvulas, refrigerado à água, alimentado por injeção, partida elétrica e transmissão do tipo variável contínua<br />
<strong>Torque máximo:</strong> 3,87 kgfm a 5 500 rpm<br />
<strong>Cilindrada / potência máxima:</strong> 399 cm³ / 34 cv a 7 500 rpm<br />
<strong>Diâmetro x curso:</strong> 85,8 x 69 mm<br />
<strong>Taxa de compressão:</strong> 10,5:1<br />
<strong>Quadro:</strong> Duplo berço de aço<br />
<strong>Cáster / trail:</strong> n/d<br />
<strong>Suspensão dianteira / traseira:</strong> quadrilátero articulado / duplo amortecedor<br />
<strong>Curso dianteiro / traseiro:</strong> 85 mm / 110 mm<br />
<strong>Regulagens:</strong> na pré-carga da mola traseira</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários