Card image
Notícias
Royal Enfield supera emplacamentos de 2019

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/10/2020
  • Por: Willian Teixeira

A Royal Enfield levou apenas nove meses para superar o total de motocicletas emplacadas no ano anterior, que era sua melhor marca desde o início de suas das atividades no país, em 2017. Tal feito acontece pelo segundo ano seguido.

Em 2019 a fabricante indiana superou a marca em agosto, porém os números eram bem menores do que os atuais. Na ocasião foram emplacadas 573 motos da Royal Enfield, contra 522 unidades em 2018. A marca indiana acumulou 1.445 motocicletas emplacadas ano passado, número que já foi superado em setembro deste ano, já que a Royal contabilizou 1.634 lacramentos, segundo a Fenabrave.

Royal Enfield supera emplacamentos de 2019
Interceptor contabiliza 456 unidades emplacadas até setembro, segundo a Fenabrave (Divulgação/Royal Enfield)

Veja também:
Royal Enfield abre pré-venda da Himalayan 2021 no Brasil
Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

Opinião: a moto é um veículo feito para curtir a paz

As Twins Inteceptor e Continental GT foram as grandes estrelas da marca no último Salão Duas Rodas, em 2019, pois eram modelos muito aguardados pelos fãs de clássicas modernas. E desde seu lançamento, em fevereiro deste ano, a Interceptor vem registrando bom volume de emplacamentos, contabilizando 456 unidades emplacadas até setembro.

Royal Enfield supera emplacamentos de 2019
Himalayan 2021 está em pré-venda até o final de outubro (Divulgação/Royal Enfield)

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Porém, quem segue puxando a fila dos emplacamentos da marca indiana é a Himalayan, com 645 motos lacradas até setembro. O modelo Classic contabiliza 345 unidades até o momento, segundo o último levantamento da Fenabrave.

Ainda temos os meses de outubro, novembro e dezembro pela frente, e se a Royal Enfield mantiver o ritmo de emplacamentos – que teve uma média de 250 unidades nos últimos três meses (período pós-pandemia) – é muito provável que a marca das 2 mil motos emplacadas seja superada. Vamos acompanhar!