Card image
Notícias
Produção de motos cai 98% em abril, diz Abraciclo

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 14/05/2020
  • Por: Willian Teixeira

Com a maioria das fábricas fechadas em abril por causa da pandemia do novo coronavírus, a produção de motos no mês teve uma queda de 98%, de acordo com o levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, a Abraciclo.

O relatório indica que apenas 1.479 unidades foram produzidas em abril, uma queda de 98,4% sobre as 91.226 motos fabricadas no mesmo mês de 2019. Já março deste ano registrou produção de 102.865 motocicletas no Polo Industrial de Manaus, ou seja, na comparação entre março e abril deste ano, o recuo é de 98,6%.

produção de motos cai em abril
Fábrica da Honda em Manaus. Atividades serão retomadas dia 25 (Arquivo/Motociclismo)

“A produção do segmento ficou praticamente estagnada em abril, já que 70% das fábricas de motocicletas paralisaram suas atividades produtivas como medida de prevenção diante da pandemia da covid-19”, explica Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo. O executivo destaca que as projeções do segmento para 2020 serão revistas. “Não resta dúvida que os resultados serão impactados. Iniciaremos um processo de revisão dos números.”

Segundo a entidade, no início de maio metade das fábricas que estão no Polo Industrial de Manaus já voltaram a operar, adotando medidas preventivas para a segurança de seus colaboradores, como medição de temperatura na entrada, nova disposição de pessoas na linha de produção de modo que o espaço entre os colaboradores fosse ampliado, fornecimento de máscaras e álcool em gel, implantação de ambulatório para qualquer tipo de atendimento aos funcionários, entre outras.

produção de motos cai em abril
Produção de motos em abril teve queda de 98% (Divulgação)

Veja também:
BMW e Harley oferecem condições especiais em maio
Marcas recorrem ao atendimento virtual durante pandemia
Em live, Ducati lança Scrambler Icon no Brasil

Vale destacar que algumas fábricas seguem fechadas. A Honda, por exemplo, postergou mais uma vez o retorno das atividades em Manaus. A volta estava prevista para dia 18, mas foi divulgada pela marca uma nova previsão, que é para o dia 25 de maio.

O presidente da Abraciclo também chama atenção para a situação das fabricantes do segmento, bem como de seus parceiros do varejo, que sentiram fortemente a súbita paralisação das atividades de um modo geral e necessitam do apoio de medidas governamentais que aliviem as dificuldades de caixa das empresas.

produção de motos cai em abril
Yamaha retornou as atividades em Manaus no final de abril (Divulgação/Abraciclo)

“Estamos apresentando pleitos referentes às necessidades operacionais e econômicas mais urgentes das fabricantes de motocicletas e também das parceiras que atuam no varejo para os governos federal, estadual e municipal. O andamento está em diversos estágios, sendo que em alguns casos entramos na fase de agendamento de reuniões por videoconferência.”

Fermanian acrescenta que “o segmento de motocicletas precisa que a interface no varejo volte a funcionar plenamente, considerando-se, obviamente, os cuidados de prevenção necessários como uso de máscaras, distanciamento físico e higienização das mãos com álcool em gel, além da adoção de entregas e serviços específicos com hora marcada”.