Card image
Notícias
Produção de motocicletas cresce em agosto

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 11/09/2019
  • Atualizado: 11/09/2019 às 7:39
  • Por: Willian Teixeira

A indústria de motocicletas produziu 114.738 unidades em agosto, segundo informações divulgadas pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), volume 8,9% maior do que o registrado no mesmo mês de 2018, que fechou com 105.339 motos fabricadas. Já na comparação com julho deste ano, o crescimento foi de 25,1%, pois no mês retrasado a indústria de motocicletas fabricou 91.713 unidades.

No acumulado entre janeiro e agosto deste ano, 743.556 motocicletas deixaram as linhas de produção das fábricas instaladas no Polo Industrial de Manaus, o que representa um avanço de 6,7% sobre o total registrado no mesmo período de 2018, quando 697.092 motos foram produzidas.

Produção de motos avançou em agosto (Divulgação/Honda)

Veja também:
Venda de motos novas em alta no acumulado do ano
Esportiva BMW S 1000 RR será produzida em Manaus
Ducati inicia produção da Panigale V4 S no Brasil

Segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Ferminian, o mercado deve continuar aquecido nos próximos meses, já que a temperatura deve se elevar com a chegada da Primavera e do Verão, além da realização do Salão Duas Rodas, entre 19 e 24 de novembro em São Paulo.

O executivo ainda destaca que o crescimento na produção de motos é reflexo da maior oferta de crédito ao consumidor, o que impulsiona o número de financiamentos de motocicletas. “Este veículo tem se tornado um importante aliado para a melhoria da mobilidade urbana e isso gera interesse crescente pela aquisição de novos modelos”, diz Ferminian.

Entre janeiro e agosto, produção de motos avançou 6,7% sobre 2018 (Divulgação/BMW)

As vendas de motos no atacado, que são os repasses que os fabricantes fazem para as concessionárias, somaram 104.649 unidades em agosto, o que representa um aumento de 10,2% em relação a agosto de 2018, quando houve o repasse de 95.004 motos. Em julho, esse total foi de 87.240 unidades, o que corresponde a um crescimento de 20%.

Já no acumulado entre janeiro e agosto, as vendas no atacado totalizam 720.782 unidades, uma alta de 13,5% ante o mesmo período de 2018, que teve 634.949 unidades repassadas para concessionárias.

Quanto as exportações de motos, em agosto 3.566 unidades foram enviadas a outros países, o que representa um recuo de 52,7% em relação a igual mês de 2018, quando houve a exportação de 7.537 unidades. Na comparação com julho do presente ano, que teve 2.788 unidades exportadas, houve uma alta de 27,9%.

Produção em alta, mas as exportações recuaram durante o ano (Divulgação/Kawasaki)

De janeiro a agosto, as exportações somaram 26.746 unidades, representando uma queda de 50,3% ante as 53.795 motocicletas embarcadas no mesmo período de 2018. A Argentina foi o principal destino das motocicletas brasileiras no período,  com 12.332 unidades (45,8%), seguida pelos Estados Unidos (5.525 unidades e 20,5%) e pela Colômbia (3.419 unidades e 12,7%).