Card image
Competições
Mir pode dar título da MotoGP para Suzuki após 20 anos

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/11/2020
  • Por: Willian Teixeira

Joan Mir e a Suzuki vem fazendo uma temporada na MotoGP com alta regularidade em 2020. Apesar de ter apenas uma vitória no campeonato – a primeira de sua carreira, conquistada no GP da Europa – o espanhol sempre completou as provas próximo das primeiras colocações.

Seus piores resultados na temporada incluem dois abandonos (GP da Espanha e da República Tcheca), além de um 11º lugar no GP da França. Nas outras provas, Mir sempre as concluiu no mínimo na 5ª colocação.

Após conquistar primeira vitória na MotoGP, Mir pode sagrar-se campeão de 2020 já neste final de semana (Suzuki)

Inclusive, o jovem piloto de 23 anos pode ajudar a Suzuki a interromper um hiato de duas décadas sem conquistar campeonatos na categoria rainha do Mundial de Motovelocidade. A última vez que a equipe de Hamamatsu faturou o caneco foi no ano 2000, com o norte-americano Kenny Roberts Jr, campeão das 500 cc.

Mir lidera o certame de 2020 da MotoGP com 37 pontos de vantagem para Fabio Quartararo, da SRT Yamaha, e Alex Rins, seu companheiro de Suzuki. O campeonato ainda tem duas provas a serem realizadas: o GP da Comunidade Valenciana, já neste final de semana, e o GP de Portugal, dia 22 de novembro.

MotoGP: Mir pode dar título à Suzuki após 20 anos
Kenny Roberts Jr foi o último campeão com a Suzuki, no ano 2000 (Divulgação/MotoGP)

Veja também:
Crutchlow substitui Lorenzo como piloto de testes da Yamaha
Marc Márquez volta à MotoGP apenas em 2021
Sem vaga na MotoGP, Dovizioso tira ano sabático em 2021

Existem vários cenários que podem dar o título a Mir já neste final de semana. Basta ele ir ao pódio em qualquer posição que já será campeão. Caso termine em 4º, 5º ou 6º, Mir será campeão se Quartararo ou Rins não vencerem a prova. Ele ainda pode terminar em 7º e ficar com o título por antecipação, mas para isso, o GP da Comunidade Valenciana não pode ser vencido por Quartararo, Rins ou Viñales. Ainda há outras possibilidades, ou seja, o piloto da Suzuki #36 está praticamente com a mão na taça.

Davide Brivio, diretor da Suzuki, ressalta que a equipe não dará ordens aos seus pilotos, ou seja, a definição acontecerá dentro das pistas. “Não traçamos esse tipo de estratégia, não está na nossa filosofia. Se Quartararo ainda tem chances, Rins também tem”, declarou o dirigente ao site da MotoGP.

MotoGP: Mir pode dar título à Suzuki após 20 anos
Mir (#36) é observado por seu companheiro, Rins (#42), que também é vice-líder do campeonato, ao lado de Quartararo, com 126 pontos (Divulgação/Suzuki)

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Para Mir, é uma sensação incrível liderar o campeonato e ter Rins na segunda posição. O próprio destaca que ainda não há nada definido na temporada. “A equipe está fazendo um trabalho fantástico. Mesmo tendo uma vantagem decente na classificação, preciso manter o foco no trabalho. Só quero ir lá e passar o final de semana da maneira que costumo fazer, então vamos ver o que acontece na hora da bandeira quadriculada”, comenta o líder da temporada 2020 da MotoGP.

Alex Rins admite que Mir tem uma boa vantagem na classificação, mas lembra que ainda restam 50 pontos em disputa. “Por isso precisamos dar nosso melhor. Minha moto estava muito boa no último final de semana, tive um bom ritmo. E neste final de semana, com condições mais fáceis e pista seca, a situação pode ficar ainda melhor. Estou animado para rodar neste circuito novamente e espero sair com mais pontos e uma posição melhor no campeonato”, finaliza o piloto da Suzuki #42.

MotoGP: Mir pode dar título à Suzuki após 20 anos
Suzuki se comprometeu a não interferir. Pilotos vão disputar o caneco nas pistas (Divulgação/Suzuki)