Card image
Notícias
Malaguti Drakon 125 chega às concessionárias europeias

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 01/08/2022
  • Por: Guilheme Derrico

Finalmente, a espera acabou! Há tempos que a Malaguti Drakon 125 é comentada pelos cantos da Europa, mas até então, nada da motocicleta chegar às lojas. Contudo, eis que a máquina saiu do papel. Ela é a primeira moto da nova gestão da Malaguti, uma marca italiana que passou a fazer parte do grupo austríaco KSR, o mesmo de Brixton, Italjet, bem como da Lambretta, Motron e Niu.

Antes de mais nada, o encontro entre a técnica austríaca e a filosofia Malaguti levou os gestores de P&D a desenvolver um produto que, segundo eles, deveria primar pela personalidade forte e estética marcante. Desse modo, as linhas angulosas e voltadas para cima acentuam a ideia de velocidade e esportividade, enquanto o farol chama a atenção pela beleza.

Características da nova Malaguti Drakon 125

Continuando com os elementos da nova Malaguti Drakon 125, o sistema de iluminação é todo em LED, assim como as setas. O painel de instrumentos é digital e dispõe de uma tela TFT que pode ter as cores alteradas.

Dessa forma, a estrutura tubular de berço duplo em aço é compacta e no interior abriga o seu coração: um motor monocilíndrico de 124,8 cm³ com refrigeração líquida e que gera 13,6 cv a 9.500 rpm, e torque máximo de 1,16 kgf.m a 7.500 rpm. A velocidade máxima declarada é de 99 km/h.

Nesse sentido, o peso em ordem de marcha é de 145 kg e as dimensões compactas fazem do Malaguti Drakon 125 uma proposta interessante para jovens pilotos, que encontrarão no guidão largo e nos pneus estreitos (100 / 80-17″ e 130 / 70-17″) bons elementos para a condução no trânsito caótico das grandes cidades.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas mídias sociais!
– 
Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

O escapamento contribui para a facilidade na pilotagem. Dois discos compõem o sistema de frenagem com ABS, sendo um de 300 mm com pinça radial à frente, e outro de 218 mm para o disco traseiro.

E aí, curtiu este novo modelo? Se a Malaguti Drakon 125, será que ela teria potencial para brigar com Honda e Yamaha, fabricantes japoneses que dominam o segmento de baixas cilindradas por aqui? Deixe sua opinião nos comentários!

  • Malaguti Drakon 125

Conteúdo Recomendado

Comentários