fbpx
Card image
Notícias
Iron 1200 chega para ser uma das motos mais vendidas da Harley-Davidson

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/10/2018
  • Atualizado: 16/10/2018 às 18:04
  • Por: Marcelo Barros

Em coletiva de imprensa realizada na capital paulista, a Harley-Davidson do Brasil anunciou quais são as motos que integram a linha de produtos da marca para 2019.

Agora, a linha de produtos da Harley-Davidson têm 23 motocicletas, divididas em quatro famílias: São três Sportster, dez Softail, seis Touring e três CVO. Os destaques são as Softail FXDR e Sport Glide, além da Sportster Iron 1200, três motos totalmente novas. A família touring ganhou um novo sistema de navegação e entretenimento, o Boom! Box GTS, mais inteligente, rápido e fácil de operar.

A marca trabalha mundialmente a campanha “More roads to Harley-Davidson”, um plano de expansão da sua linha para atender diferentes perfis de motociclistas. São três pilares: 1) Novos produtos; 2) Tornar a marca mais acessível para os motociclistas; 3) Fortalecer as concessionárias no mundo. A marca segue firme com o plano divulgado em 2017 de lançar 100 novas motos em 10 anos. Entre elas, está o lançamento confirmadíssimo para 2019 da elétrica LiveWire, por enquanto,  apenas para o exterior. De acordo com Flávio Villaça, gerente de marketing da Harley-Davidson na América Latina, a marca quer liderar o segmento de motos elétricas no futuro.

Veja também:
Harley-Davidson apresenta imponente FXDR no Brasil
Harley-Davison ousa e planeja novos modelos para 2020
Vídeo: teste com a Harley-Davidson Softail Slim

A Iron 1200 chega como uma das motos mais acessíveis e fáceis de pilotar da marca, mantendo o DNA da Iron 883, mas com guidão mais alto (modelo Mini Ape), banco monoposto, carenagem em torno do farol e grafismo do tanque inspirado nos anos 1970. De acordo com a marca, a “receita” da Iron 1200 é inspirada em como a maioria dos usuários da Iron 883 customizada sua moto. Curiosamente, a inspiração do tanque é do período em que a marca havia sido comprada pela AMF (1969-1981). Algumas monocilíndricas de 125 e 250 cm³ dessa época tinham grafismo muito parecido, para não dizer igual ao da inédita Iron 1200.

Com o motor maior, espera-se mais desempenho. De acordo com a marca, o motor Evolution faz ela ter 36% mais torque que a Iron 883. São 9,5 kgf.m da 1200 contra 6,83 kgf.m da 883, ambos valores declarados pela fábrica. Sem dúvidas, ela chegará como uma opção de upgrade natural dos usuários da 883, a moto mais acessível e mais vendida da marca atualmente. Para quem procura uma Harley-Davidson mais ágil, com posição de pilotagem confortável e boas respostas do motor desde baixas rotações, é uma novidade interessante. Preço? R$ 46.900, exatamente R$ 4.500 acima do preço da Iron 883 (R$ 42.400). A moto que chega ao Brasil ainda em 2018 virá, por enquanto, apenas na cor preta. Iguais às fotos publicadas nesta notícia.

Ficha técnica da Iron 1200

Motor: bicilíndrico em V (Evolution), com 1.202 cm³, arrefecido a ar
Diâmetro x curso do pistão: 88,9 x 96,8 mm
Torque máximo: 9,5 kgf.m a 3.500 rpm
Taxa de compressão: 10:1
Cáster/trail: 30°/ 117 mm
Comprimento: 2.200 mm
Entre-eixos: 1.515 mm
Altura do assento: 735 mm
Distância mínima ao solo: 110 mm
Pneu dianteiro: 100/90 B19 57H
Pneu traseiro: 150/80 B16 77H
Capacidade do tanque: 12,5 litros
Peso em ordem de marcha: 256 kg