Card image
Notícias
Inimigo dos motociclistas, cerol pode ser criminalizado no Brasil

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 02/09/2019
  • Atualizado: 02/09/2019 às 13:54
  • Por: Willian Teixeira

Como sabemos, o cerol, aquela famigerada mistura cortante de vidro moído e cola que é usada nas linhas de brinquedos como pipas e papagaios, representa um grande perigo para quem anda de moto. Porém, existe um projeto de lei que quer criminalizar o seu uso, venda e produção.

Proposto pelo senador Major Olímpio (PSL/SP), O Projeto de Lei nº 4391/2019 está em tramitação no Senado e foi colocado em Consulta Pública. Por incrível que pareça, o resultado parcial indica que a maioria é contra a aprovação dessa lei.

Motociclistas estão entre as principais vítimas do uso de cerol em linhas de pipa (Gilberto Marques/A2img)

Veja também:
Entenda a importância dos acessórios de segurança
Uns nascem motociclistas, outros se tornam pelo caminho
Moto: veículo da amizade e da curtição

Segundo informações da campanha “Cerol Não!”, os maiores riscos do uso do cerol são os cortes causados pela linha, com os motociclistas sendo as principais vítimas. Em caso de acidentes, o pescoço e outras partes do corpo de quem está em uma moto, a pé ou até em outros veículos podem ser cortados.

O pescoço é a parte mais vulnerável para os motociclistas por causa da falta de proteção. E como lá passa uma artéria de grande calibre, seu corte pode provocar um sangramento intenso, que pode até causar a morte em poucos minutos.

Uma ferramenta que pode ajudar a dar mais segurança é a antena anti-cerol, mas muitos não instalam o acessório por julgarem que ele deixa suas motos feias. Existem outras alternativas, como protetores de pescoço. Mas quem sabe a lei não é aprovada e passa a ser cumprida, não é mesmo?

Antena aparadora contra linha de pipa é alternativa para o motociclista se proteger do cerol (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Quer participar da consulta pública sobre o cerol? Basta acessar o site do Senado Federal, clicando aqui.