Card image
Notícias
Harley-Davidson Sport Glide: Touring ou custom, ao seu gosto

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/11/2017
  • Por: Marcelo Barros

A norte-americana Harley-Davidson, que em 2018 completa 115 anos, apresentou nesta  terça-feira (7), no EICMA,  a inédita Sport Glide. É mais um modelo (o nono) da completamente renovada família Softail, e tem como grande diferencial a versatilidade de ser “conversível”, isto é, de uma legítima bagger ótima para viajar com alguma proteção aerodinâmica e malas laterais rígidas, ela pode ser rapidamente transformada em uma custom mais despojada e ágil para o dia a dia.  Uma proposta similar à da finada Dyna Switchback, que foi lançada em 2012 e chegou a ser comercializada aqui no Brasil, mas sem muito sucesso.

Na Sport Glide, a pequena carenagem, que é nitidamente inspirada na característica “batwing”  dos modelos da linha Touring, pode ser rapidamente retirada ou instalada por meio de grampos de liberação rápida. Segundo a marca, ainda que compacto esse conjunto frontal desvia o vento do peito do piloto e não provoca turbulência na altura do capacete, contudo, quem quiser ainda mais proteção pode substituir o para-brisa de série por outro maior, que é opcional. As malas laterais também podem ser retiradas ou colocadas facilmente. Rígidas, contam com travamento por chave e, as duas juntas, têm capacidade de 25,5 litros. Para quem precisa de mais capacidade de carga mas se encantou pela Sport Glide, a Harley-Davidson (é claro) oferece uma série de acessórios para esse fim, que vão de bagageiros até um rack para a montagem de um tour-pack completo. Tudo com sistema de liberação rápida para não perder a principal característica desta nova Softail.

Além do motor é Milwaukee-Eight 107 (1 750 cm³), o modelo apresentado em Milão também traz as demais características técnicas e equipamentos comuns à gama Softail 2018: novo chassi e suspensões, iluminação de LED, controle de velocidade automático, ignição sem chave, tomada USB e ABS. No caso da Sport Glide, a suspensão dianteira é invertida com barras de 43 mm (sem ajustes), enquanto, atrás, o novo monoamortecedor conta com o prático ajuste de pré-carga remoto. Ela traz rodas direcionais de alumínio com desenho bem esportivo. A dianteira é de 18” e a traseira de 16”. Desprovida do “kit touring”, o estilo lembra muito a Low Rider. Não é à toa que a moto é baixinha. São apenas 652,7 mm do banco ao solo.

Fique ligado aqui no site e nas redes sociais da MOTOCICLISMO para conferir todas as novidades do Salão de Milão 2017!

Texto: Gabriel Berardi

Conteúdo Recomendado

Comentários