Card image
Notícias
Harley-Davidson LiveWire passa por recall

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 22/10/2020
  • Por: Willian Teixeira

Primeira motocicleta elétrica da Harley-Davidson, a LiveWire teve um recall solicitado pela NHTSA (National Highway Traffic Safety Administration), a entidade que fiscaliza a segurança nas vias nos Estados Unidos.

Segundo o site PowerSports Business, são 1.012 unidades envolvidas neste chamado, que será realizado por conta de um problema no sistema Onboard Charging, que tecnologia que permite a recarga das baterias do motor elétrico da LiveWire, transferindo a energia das estações de recargas ou de tomadas para a motocicleta.

Harley-Davidson, moto, moto elétrica, LiveWire, Livewire, conceito, bicicleta elétrica, H-D, Harley, CES, Consumer Electronics Show, Las Vegas, Revolution, Matt Levatich, scooter, Milwaukee, Ultra Limited, preço, motociclismo, Revista Motociclismo, Motociclismo Online

Veja também:
Harley-Davidson tem condições especiais em outubro
Opinião: recall, “mal” necessário para evitar acidentes
Vendas de motos seminovas avançam em setembro

Com a falha, a motocicleta se desliga enquanto está em funcionamento e não liga novamente, elevando o risco de acidentes com a perda inesperada de potência.

O recall vale apenas para os Estados Unidos e começou na última segunda-feira, dia 19 de outubro. Para resolver esse problema, as motocicletas devem procurar a Harley-Davidson e realizar uma atualização de software. A marca notificará as unidades envolvidas na campanha e o serviço será feito gratuitamente.

Harley-Davidson, moto, moto elétrica, LiveWire, Livewire, conceito, bicicleta elétrica, H-D, Harley, CES, Consumer Electronics Show, Las Vegas, Revolution, Matt Levatich, scooter, Milwaukee, Ultra Limited, preço, motociclismo, Revista Motociclismo, Motociclismo Online

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

A LiveWire utiliza o novo motor elétrico Revelation, que deixa sempre o torque máximo disponível ao piloto. Ela atinge de 0 a 100 km/h em apenas 3 segundos e vai de 100 a 129 km/h em 1,9 segundo. A elétrica da Harley-Davidson deve estar à venda em todos os mercados onde a marca atua até 2022.

Atualização: entramos em contato com a Harley-Davidson do Brasil, que enviou para a redação da MOTOCICLISMO Brasil o posicionamento oficial da matriz norte-americana a respeito do caso envolvendo a LiveWire. Confira abaixo o comunicado na integra:

“No interesse da segurança e satisfação dos clientes, a Harley-Davidson anunciou um recall de segurança voluntário envolvendo certas motocicletas LiveWire do ano/modelo 2020, que exigirá uma atualização de software. Esta atualização será realizada sem nenhum custo para os clientes. As notificações do cliente começarão na semana de 22 de outubro ou próximo a ela. Os clientes com essas motocicletas devem entrar em contato com um revendedor autorizado Harley-Davidson LiveWire para agendar um horário para instalar o software atualizado. ”