Card image
Notícias
Fabricantes paralisam produção por causa do coronavírus

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/03/2020
  • Atualizado: 16/03/2020 às 7:47
  • Por: Willian Teixeira

Após inviabilizar a realização de etapas da MotoGP e outros eventos motociclísticos, o coronavírus começa a prejudicar a cadeia de produção de motocicletas na Europa. A doença surgiu na China e, segundo a OMS, já registra mais de 130 mil casos em 123 países, provocando mais de 5 mil mortes.

Em comunicado oficial, a italiana Moto Morini anunciou a paralisação de su produção em virtude dos últimos acontecimentos que atingem a Itália. No texto, a empresa diz que a medida acontece para resguardar seus funcionários e a comunidade local e, por isso, a fábrica em Trivolzio ficará fechada até que a situação no país, que já registrou mais de 1.800 mortes por causa da doença, seja normalizada.

Moto Morini paralisa produção por causa do coronavírus
Moto Morini anunciou a paralisação na produção por tempo indeterminado (Divulgação)

Quem também paralisou a produção na Itália foi a Brembo. Localizada em uma das áreas mais afetadas pela pandemia do covid-19, a fabricante de sistemas de freios também vai fechar suas quatro fábricas no país por uma semana a partir desta segunda-feira, dia 16 de março, deixando seus 3 mil funcionários em casa durante o período.

Brembo paralisa suas atividades por uma semana (Divulgação)

Ducati e MV Agusta também optaram por paralisar suas atividades por tempo indeterminado, atendendo as orientações do governo italiano. De acordo com sites italianos, a produção na fábrica de Borgo Panigale foi suspensa em acordo com os sindicatos locais, e será retomada gradualmente assim que possível, com turnos mais curtos e adaptados aos padrões de segurança exigidos para prevenção ao covid-19. Já a Casa de Varese fecha sua produção a partir de 16 de março, mas continua a entregar peças e com serviços de assistência técnica. Em comunicado oficial, a empresa destaca que não há casos de covid-19 entre seus funcionários, e que seguirá as ações determinadas pelo governo italiano, retomando sua produção assim que houver condições.

Produção da MV Agusta será paralisada a partir de 16 de março (Divulgação)

Enquanto isso, a KTM anunciou o fechamento da planta em Mattighofen, na Áustria, por duas semanas para conter a disseminação do coronavírus no país. A empresa também cita como uma das razões para essa paralisação a falta de componentes para produzir alguns modelos, o que inviabiliza a continuidade dos serviços. De acordo com o comunicado, a paralisação atual substituirá as férias de verão. A marca ainda complementa que os pedidos na Europa serão honrados, mas não fala a respeito da produção na Índia, de onde vem os modelos que são comercializados no Brasil, como 200 Duke e 390 Duke.

KTM paralisa produção por causa do coronavírus
KTM fecha fábrica na Áustria por duas semanas para conter covid-19 (Divulgação)

Já a feira Vive La Moto 2020, programada para acontecer entre 16 e 19 de abril em Madri, foi cancelada por determinação de seus organizadores, tendo em vista as medidas preventivas oficiais que estão sendo tomadas pelas autoridades sanitárias espanholas para conter o progresso do coronavírus no país. Com o cancelamento, a próxima edição do evento em Madri acontecerá apenas em 2022, já que a feira ocorre na capital espanhola somente em anos pares em alternância com o Salão Internacional de Motocicletas, que acontece em anos impares em Barcelona.