Card image
Notícias
EUA vão ter moto de rua elétrica de menos de US$ 2 mil

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 17/07/2018
  • Atualizado: 23/07/2018 às 19:05
  • Por: Carlos Bazela

City Slicker, CSC, Zongshen, Honda, Grom, moto elétrica, elétrica, city, urbana, EUA, Califórnia, Steve Seidner, Kasinski, T-Cruise, Tácita, Energica EVA EsseEsse9, Energica, EVA EsseEsse9, EsseEsse9, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo O preço tem sido um fator proibitivo para motos elétricas se difundirem pelo mundo, como provam os 25 mil dólares (mais de R$ 96 mil), cobrados pela versão top de linha da custom T-Cruise, da Tácita, e os mais de 25 mil euros (cerca de R$ 112 mil) necessários para se ter na garagem uma Energica EVA EsseEsse9, por exemplo. Mas, se depender da norte-americana CSC, com sede no Estado da Califórnia, esse cenário está prestes a mudar.

Representante da chinesa Zongshen – conhecida dos brasileiros pelos modelos vendidos pela Kasinski –, a marca está lançando nos Estados Unidos a pequena City Slicker, que traz dimensões e design semelhantes aos da Honda Grom. A pequena moto urbana é impulsionada por um motor elétrico e terá seu lote inicial vendido por 1 995 dólares (menos de R$ 8 mil) por conta de um programa de incentivo da marca. Depois, o preço sobe para 2 495 dólares (cerca de R$ 9 600), o que ainda é menos do que a maioria dos modelos disponíveis.

De acordo com a CSC, a City Slicker tem autonomia para 56 km por carga quando roda no modo Power, que permite uma velocidade de até 75 km/h, e pode ir ainda mais longe no modo Eco, que limita a velocidade máxima aos 60 km/h. A pequena moto tem transmissão final por correia e pode ser carregada por uma tomada convencional de 110V, levando de seis a oito horas para uma carga completa.

“Trabalhamos de forma bem próxima com a Zongshen para fazer desta motocicleta extremamente acessível e com alta qualidade que atenda às expectativas dos EUA. A qualidade da produção é de classe mundial, e a moto é simplesmente divertida de pilotar. A City Slicker é completamente silenciosa e muito rápida. A experiência é como andar de bicicleta em declive ou velejar. É diferente e divertida”, comentou Steve Seidner, CEO da CSC.

Conteúdo Recomendado

Comentários