Card image
Notícias
Energica desenvolve câmera de ponto cego para motos

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 20/12/2018
  • Por: Carlos Bazela

Energica, ponto cego, câmera, sistema de segurança, moto, MotoE, Mundial de Motovelocidade, Eric Granado, Ego Sport Black, Eva EsseEsse9, Intermot, Salão de Colônia, Universidade Alemã de Ciências Aplicadas, Livia Cevolini, E2R Project, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo

Além de ecológico, a fabricante de motos elétricas Energica quer fazer do motociclismo um hábito mais seguro. Para isso, a marca italiana uniu forças com a Universidade Alemã de Ciências Aplicadas, que fica em Saarbrücken, para criar um assistente para mudanças de faixa nas ruas, semelhante ao já utilizado por alguns carros do mercado.

O projeto, que está sendo chamado de E2R Project consiste em um sistema de câmeras que irá monitorar veículos à distância, objetos próximos da moto e pontos cegos em tempo integral. Tudo isso para avisar ao piloto de qualquer tipo de ameaça. “Nesses anos, nós nunca ficamos acomodados em usar a tecnologia já existente”. Nós continuamos pesquisando, disse Giampiero Testoni, chefe de tecnologia da Energica.

Energica, ponto cego, câmera, sistema de segurança, moto, MotoE, Mundial de Motovelocidade, Eric Granado, Ego Sport Black, Eva EsseEsse9, Intermot, Salão de Colônia, Universidade Alemã de Ciências Aplicadas, Livia Cevolini, E2R Project, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo

Veja também:
Eric Granado vai competir na MotoE World Cup
Energica já surfa na “MotoGP elétrica” com versão da Ego
Energica Eva EsseEsse9 é scrambler em alta voltagem

“Ao fazer parcerias com universidades, nós temos a vantagem de trabalhar com novos talentos, encarar novos desafios”, disse o executivo. “Para nós, a segurança é um dos tópicos mais importantes ao pilotar uma moto. Por isso, estamos desenvolvendo sensores inovadores para elas aqui em Saarbrücken. E nós estamos muito felizes de ter a Energica como parceiro neste desafio”, comentou o time do E2R Project.

Energica, ponto cego, câmera, sistema de segurança, moto, MotoE, Mundial de Motovelocidade, Eric Granado, Ego Sport Black, Eva EsseEsse9, Intermot, Salão de Colônia, Universidade Alemã de Ciências Aplicadas, Livia Cevolini, E2R Project, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo

Conhecida por suas esportivas de alto desempenho, a Energica vem se destacando entre os fabricantes de motocicletas. Neste ano, a marca participou pela primeira vez do Intermot, o Salão de Colônia, na Alemanha, e levou a Ego Sport Black, uma versão da superesportiva pintada em preto, como o protótipo que será utilizado na MotoE, a categoria monomarca do Mundial de Motovelocidade disputada somente com modelos elétricos. Na qual também competirá o brasileiro Eric Grandado.

“Ser escolhida como a única fabricante para inaugurar a MotoE World Cup é a consagração do nosso produto como um ponto de referência no mercado global de motos elétricas de alta perfomance”, disse Livia Cevolini, a CEO da Energica Motor Company.

Fotos: Marcello Mannoni/Energica e Bruev/iStock Photo (abre)

Conteúdo Recomendado

Comentários