Card image
Notícias
Editorial: Proibição de motos, mas sem base nenhuma!

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 03/09/2010
  • Por: admin

<p>M ais uma vez, somos vítimas dos legisladores que, sem embasamento técnico (conforme os próprios dados da CET), nos proibiram de circular pela pista expressa da Marginal Tietê, em São Paulo. É uma tremenda hipocrisia! Bom, se alegam que há muitos acidentes e mortes com motos, então, se pensarmos da mesma forma, vamos proibir os pedestres de atravessarem uma certa avenida com altos índices de atropelamento, porque ali morre muita gente?<br />
<br />
Ou seja, em vez de criarem soluções, como por exemplo, fazerem uma motofaixa em toda a extensão da marginal, decidiram proibir. É mais fácil, né? Espaço, havia de sobra! Realizaram uma enorme reforma naquela via, mas, de novo, nem pensaram nas motos. Além disso, ainda podem arrecadar com multas de pessoas desavisadas que vêm do interior do Estado e precisam circular por ali para acessar outras rodovias.<br />
<br />
Segundo o próprio release divulgado pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a maioria das mortes aconteceram justamente na pista local, e não na expressa onde houve a proibição. Em 2008, de 27 acidentes com motos, apenas nove ocorreram na pista expressa. Já em 2009, foram 31 acidentes com motos, dos quais 15 ocorreram na pista expressa. Porém, há um dado mais interessante, em 2009, o balanço de mortes no trânsito envolvendo motociclistas confirmou uma tendência inédita.<br />
<br />
O número de motociclistas que perderam a vida no trânsito caiu 10% em relação ao ano anterior, o que representou 50 mortes a menos, apesar do grande aumento da frota circulante. O próprio presidente da ANTP (Associação Nacional dos Transportes Públicos), sr. Ailton Brasiliense, afirmou em entrevista à rádio Joven Pan que o motociclista deve evitar o convívio com ônibus e caminhões, em função da dificuldade destes enxergarem as motos e também por causa da inércia. Ora, "expulsando" o motociclista da pista expressa, onde ele trafega apenas entre automóveis, ele irá justamente rodar entre os pesados. Como diria o apresentador Boris Casoy, isto é uma vergonha!  <br />
<br />
<span style="font-weight: bold;">Sim à Motocicleta</span><br />
Analisando a reportagem "Sim à Motocicleta" e o estudo realizado, nesta edição, pelo nosso editor-assistente Rafael Miotto, podemos chegar a conclusão que proibiram por proibir! O nosso segmento deve se unir para se defender deste ataque feroz de algumas autoridades. Enquanto na Europa os governantes incentivam o uso das motocicletas, aqui, querem proibi-las. Devo parabenizar a Honda pela iniciativa de criar um evento voltado à cidadania, educação e valorização do motociclista profissional. A Ação Moto Legal é um ótimo exemplo!</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários