Card image
Notícias
Editorial: Por que proibir? Vamos criar soluções!

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 06/05/2009
  • Por: admin

<p>No início do mês passado, voltou à tona a iniciativa de proibir as motocicletas de andar entre os carros. A ideia, mais uma vez, visa a proibição, mas sem mencionar nenhum tipo de solução para o caos que seria instalado nas grandes cidades, como São Paulo, por exemplo.</p>

<p>Digo seria, pois os deputados Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Willian Woo (PSDB-SP) recolheram cerca de 90 assinaturas, sendo que eram necessárias apenas 51 para barrar a medida 2650/03, aprovada na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) no último dia 7 de abril, e apresentaram um recurso contra a medida.</p>

<p>Segundo Bolsonaro, a ideia está praticamente sepultada com esse recurso. Graças à iniciativa desses parlamentares podemos ficar sossegados por mais algum tempo, até que venham com alguma outra "novidade" contra nós! Confira a reportagem (Sim à Motocicleta) que realizamos, na qual mostramos as consequências causadas por essa proibição e algumas possíveis soluções para ajudar a harmonizar e também melhorar o fluxo das motocicletas pelas grandes cidades brasileiras.<br />
<br />
Uma outra questão que sempre vem à pauta das grandes mídias é o caso dos motofretistas ou mototáxis. Eu acredito que para fiscalizar essa categoria e criar obrigações aos seus condutores, os governos federal, estaduais e municipais deveriam dar benefícios fiscais na compra das motocicletas novas, assim como ocorre com os taxistas. Estes têm isenção de impostos na aquisição dos carros, mas devem seguir diversas normas e regulamentações.</p>

<p>Creio que ao adquirir a moto e ter de usar a placa vermelha, para obter os benefícios fiscais, o motofretista, vulgo motoboy, e o mototaxista deverão cumprir todas as exigências e as regulamentações impostas para a categoria. Ou seja, se as autoridades querem exigir algo também devem oferecer benefícios. Nesse caso, poderiam, inclusive, exigir cursos de pilotagem específicos para os condutores.</p>

<p>Sabemos da nossa responsabilidade em relação às motocicletas, por isso, com a nossa campanha Sim à Motocicleta, procuramos, todos os meses, informar e gerar sugestões para a segurança dos motociclistas brasileiros.</p>

<p><strong>Exemplo do exterior</strong></p>

<p align="left"><span lang="EN-GB">Em junho do ano passado, eu já havia mencionado aqui as iniciativas pró–motocicleta ao redor do mundo. Uma delas foi em relação à Grã-Bretanha, especificamente em Londres, onde foram liberadas as faixas de ônibus para o trânsito de motos. E mais, a iniciativa reduziu os acidentes em 42%. Isso mostra que muitas soluções adotadas no exterior podem ser implantadas no Brasil. Mãos à obra!</span></p>

Conteúdo Recomendado

Comentários