Card image
Notícias
Editorial: Mais um pouco de paciência

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 29/05/2013
  • Por: admin

Sim, as perspectivas para o futuro s&atilde;o otimistas. E n&atilde;o me refiro &agrave; volta do cr&eacute;dito banc&aacute;rio, fundamental para reaquecer o segmento de baixa e m&eacute;dia cilindrada. Olhe algumas das motos que protagonizam as nossas p&aacute;ginas e veja como o Brasil j&aacute; fabrica (ou pelo menos monta) aqui, em nossa terra, o que h&aacute; de mais moderno no segmento. Lembro que poucos anos atr&aacute;s depend&iacute;amos das nossas revistas irm&atilde;s na Europa para trazer a nossos leitores os &uacute;ltimos lan&ccedil;amentos e o que havia de mais moderno no mercado. Vamos aos fatos: <br /><br />Considerada pelos especialistas como a supersport mais moderna da atualidade, a Kawasaki Ninja ZX-6 636 j&aacute; est&aacute; em nossas ruas – e no Superteste da p&aacute;g. 76. Ficamos t&atilde;o impressionado com a moto depois de fazer 1 000 km de estrada que resolvemos tamb&eacute;m test&aacute;-la em Interlagos. Ningu&eacute;m acreditava que a superesportiva verde podia ser vers&aacute;til na estrada e ainda ser um animal raivoso na pista… pois &eacute;, o que a tecnologia e bons engenheiros n&atilde;o fazem. Por falar em t&eacute;cnica, leia a apresenta&ccedil;&atilde;o da BMW R 1200 GS. Parece que, pelo menos entre as maxitrail, &quot;quem &eacute; rainha nunca perde a majestade&quot;. Nessa, os alem&atilde;es realmente se superaram. A gigante Honda, que no Brasil dorme em ber&ccedil;o espl&ecirc;ndido, mas n&atilde;o se acomoda, j&aacute; colocou nas ruas o PCX 150, um scooter que em mat&eacute;ria de efici&ecirc;ncia e tecnologia est&aacute; entre as motocicletas mais modernas do mundo. Voc&ecirc; acha que uma marca que investe cifras pornogr&aacute;ficas em pesquisa de mercado lan&ccedil;aria esse modelo de &uacute;ltima gera&ccedil;&atilde;o se n&atilde;o tivesse certeza do amadurecimento do consumidor e do potencial de vendas do produto?<br /><br />E o que dizer da Triumph, que investiu em uma f&aacute;brica no Brasil e chegou com produtos de qualidade impec&aacute;vel e pre&ccedil;os competitivos. Arrependidos? Que nada! Surpreenderam tanto os ingleses que o pessoal de Hinckley j&aacute; aumentou as metas de vendas da filial brasileira para este ano. Acontece o mesmo com a Ducati – sim, em menor escala -, que s&oacute; n&atilde;o vende mais Diavel porque n&atilde;o tem. Ali&aacute;s, que moto &eacute; essa! Impressionante (confira na p&aacute;g. 68). Outra mat&eacute;ria que, a meu ver, &eacute; mais uma prova de que o Brasil tem um potencial de crescimento gigantesco &eacute; o especial sobre a China, produzida pelo competente Vin&iacute;cius Piva. Resumindo: parece que finalmente as marcas chinesas est&atilde;o entendendo as particularidades de nosso mercado. E, garanto: se eles fizerem a li&ccedil;&atilde;o de casa direitinho, prepare-se para mudar o seu (pre) conceito sobre os produtos do pa&iacute;s asi&aacute;tico. N&oacute;s vimos in loco o que eles s&atilde;o capazes quando querem fazer uma motocicleta de qualidade… e &eacute; de cair o queixo. Da ic&ocirc;nica Harley-Davidson, que, neste m&ecirc;s, brindou seus f&atilde;s com uma megafesta em S&atilde;o Paulo em comemora&ccedil;&atilde;o aos seus 110 anos, trazemos uma nova vers&atilde;o da tradicional Sportster XL 1200. Com uma interessante rela&ccedil;&atilde;o custo-benef&iacute;cio, pode ser a sua porta de entrada para o &quot;universo Harley&quot;. Ali&aacute;s, uma curiosidade sobre a marca. Voc&ecirc; sabia que o Brasil &eacute;, depois dos Estados Unidos, o pa&iacute;s que mais vende V-Rod Muscle no mundo? Pois &eacute;, e o mais interessante &eacute; que s&oacute; n&atilde;o passamos o mercado estadunidense porque a f&aacute;brica de Manaus n&atilde;o consegue produzir mais. Tenho certeza que o futuro &eacute; promissor para todos n&oacute;s. Um abra&ccedil;o!

Conteúdo Recomendado

Comentários