Card image
Notícias
Editorial: A ampliação da gama de produtos

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 31/01/2011
  • Por: admin

Sempre reclamamos de que n&oacute;s n&atilde;o t&iacute;nhamos muitas op&ccedil;&otilde;es de modelos e vers&otilde;es em nosso mercado. Realmente, quando compar&aacute;vamos as motos dispon&iacute;veis por aqui com a It&aacute;lia ou a Espanha, por exemplo, fic&aacute;vamos desolados. Felizmente, as coisas est&atilde;o melhorando, pena que &eacute; s&oacute; um pouco. De qualquer forma, devemos destacar algumas marcas que est&atilde;o fazendo um bom trabalho e acirrando a concorr&ecirc;ncia. <br /><br />A Yamaha, que todos sempre criticam pela lentid&atilde;o nas respostas &agrave; Honda, agora j&aacute; oferece tr&ecirc;s modelos trail de m&eacute;dia cilindrada. Tem a gama mais completa, pois coloca &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o uma vers&atilde;o Supermoto (XTZ 250X), uma &quot;touring&quot; (XTZ 250 T&eacute;n&eacute;r&eacute;) e uma &quot;utilit&aacute;ria&quot; (XTZ 250 Lander). E esse &eacute; apenas um caso. A Dafra inovou e lan&ccedil;ou um scooter de 300 cm&sup3; com &oacute;timo custo-benef&iacute;cio.<br /><br /> Assim, preencheu uma lacuna e gerou uma grande procura pelo produto, o Citycom 300. Inclusive, ainda est&aacute; em falta em algumas revendas da marca. A KTM est&aacute; chegando ao Brasil, juntamente com o Grupo Izzo e, pelo o que vimos, ter&aacute; a gama completa vendida na Europa. Com certeza, com o &oacute;timo trabalho de marketing do Grupo Izzo e a ousada estrat&eacute;gia comercial, eles dever&atilde;o incomodar muitas empresas j&aacute; instaladas no Brasil.<br /><br /> Al&eacute;m disso, segundo o diretor de vendas e marketing da KTM, sr. Trunkenpolz, a empresa prepara dois produtos espec&iacute;ficos para o Brasil. O primeiro j&aacute; foi amplamente divulgado e ser&aacute; o 200 Duke, contudo ele mencionou que teremos tamb&eacute;m um 350. Confira a ilustra&ccedil;&atilde;o que fizemos, nas p&aacute;ginas de nossa revista, deste novo modelo.<br /><br /> A Kawasaki, desde o in&iacute;cio, tem uma postura mais t&iacute;mida, por&eacute;m, com a amplia&ccedil;&atilde;o da gama de produtos, est&aacute; incomodando os concorrentes, principalmente a Honda e a Suzuki. A Harley-Davidson, depois do acerto com o Izzo, dever&aacute; adotar uma estrat&eacute;gia agressiva, tanto na &aacute;rea comercial quanto de marketing. Como &eacute; boa a concorr&ecirc;ncia! <br /><br /><span style="font-weight: bold;">Ofensiva verde</span><br />O lan&ccedil;amento da Ninja 650R, que hav&iacute;amos revelado em primeira m&atilde;o em agosto de 2010, &eacute; um dos casos da amplia&ccedil;&atilde;o do leque de produtos. Diferentemente da Honda, que, &agrave;s vezes, oferece apenas um produto em uma categoria, a Kawasaki aposta na diversidade. Entre as naked, a Honda tem apenas a Hornet, j&aacute; a Kawa conta com a ER-6n e a Z750. Al&eacute;m disso, agora tem a vers&atilde;o carenada da ER-6n, a Ninja 650R. No caso das custom, a Kawa tem tr&ecirc;s vers&otilde;es da Vulcan 900!&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; <br /><br /><span style="font-weight: bold;">&nbsp;Assista abaixo teaser do comparativo custom:</span><br /><br /><iframe height="311" frameborder="0" width="500" allowfullscreen="" src="http://www.youtube.com/embed/vxMgQpWyQMs" type="text/html" class="youtube-player" title="YouTube video player"></iframe><br /><br /><span style="font-weight: bold;">Assista abaixo teaser do Superteste com a Kawasaki Ninja 650R:<br /><br /><iframe height="311" frameborder="0" width="500" allowfullscreen="" src="http://www.youtube.com/embed/ZxgKCXhpglg" type="text/html" class="youtube-player" title="YouTube video player"></iframe></span>

Conteúdo Recomendado

Comentários