Card image
Notícias
Crônica MOTOCICLISMO: Por que levamos tantas multas?

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 27/02/2015
  • Por: admin

<p>Para responder esta pergunta existem dois caminhos. O rápido é “porque não respeitamos o Estado”. Muito bem, vou explicar o caminho longo, acomode-se no sofá, e vamos lá. Desde criancinhas, aprendemos muitas vezes por caminhos tortuosos que o respeito é obtido por duas formas básicas: por medo (porrada) ou por gratidão (amor). Ao meu ver, não existe outra forma. Eu apanhei muito quando jovem (primeira forma), mas ao mesmo tempo tinha grande admiração pelos meus pais, que davam duro para me dar uma boa educação e qualidade de vida (segunda forma). </p>

<p>Com o “papai” Estado não é diferente. Quando crescemos e temos que pagar nós mesmos os impostos e vemos dinheiro sendo roubado, usurpado, não temos o menor respeito por este suposto provedor. Ele coleta nossas divisas e não nos convida para a festa. Então não pensamos duas vezes em andar na contramão, estacionar em locais de carros ou em cima da calçada, etc. Nesse caso, o medo, e somente este sentimento, é que nos para. Então aplicam-se as multas. Que nem assim servem para nos congelar. Essa sensação de desamparo do Estado (dito laico) é tão forte que por vezes dizemos: “tudo bem, eu pago esta porcaria”. Pois bem, então o Estado prepara algo mais temerário, que nos aflige mais: pontos na carteira. Pronto, o medo está instaurado, e a ordem é posta através dele. </p>

<p><img alt="" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/textomoto2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Em países como os Estados Unidos, a Holanda ou a Inglaterra, onde o imposto de renda é de mais de 50% (é, e nós reclamamos com razão do nosso que chega a 27%), todos pagam sem reclamar e andam nos conformes. Chega a incomodar ver motos speed parando na fila dos carros, sem usar o corredor. Dá gastura, dá vontade de abrir o vidro e gritar para o vivente sair da frente. Mas não. Eles respeitam, não só por medo da multa ou supostos pontos na carteira. Eles respeitam por respeito, gratidão. Parece inocente, e é, mas é isso. Eles percebem e são gratos pela presença do Estado. São convidados para a festa quando rodam suas motocicletas em vias perfeitamente asfaltadas e sinalizadas.</p>

<p>E nós? Rodamos em vias esburacadas para voltar para casa na qual pagamos IPTU, temos que gastar em manutenção (o que faz o governo ganhar em impostos também), chegamos em nossos lares e assistimos ao noticiário na televisão (da qual o governo coletou ICMS) usando a energia que o governo taxa.Todos se safam, menos nós, que pagamos IPVA, pedágio, zona azul (no caso de carros), seguro obrigatório (!), guincho, imposto de renda, emplacamento etc, etc.<br />
Senhores, quando o gigante vai acordar de vez e fazer tudo isso mudar? </p>

<p>Aí, sim, pagaremos os impostos felizes, com gratidão e, tenha certeza, a “indústria da multa” vai cair. E vão sumir as placas que prometem “acabar com seus pontos na carteira”. Acredite, isso também faz parte dessa indústria.</p>

<p>Keep Riding!</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários