Card image
Notícias
Confederate Motorcycles renasce e planeja novos modelos

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/07/2018
  • Atualizado: 23/07/2018 às 19:03
  • Por: Carlos Bazela

Confederate, Confederate Motorcycles, motos, Erneste Lee, V2 , exóticas, Curtiss, Curtiss Motorcycles, P-51 Combat Fighters, FA-13 Combat Bomber, G3 Fighter, Hellcat, Wraith, Los Angeles Times, Zeus, elétrica, Matt Chambers, motociclismo, Revista Motociclismo, Motociclismo Online Parecia que a Confederate Motorcycles havia realmente chegado ao fim da linha, quando Matt Chambers, CEO da empresa anunciou há um ano a mudança de nome e de foco da marca, bem como seu último modelo produzido, a FA-13 Combat Bomber. Parecia. Neste mês, a Ernest Lee Capital, anunciou a compra dos direitos da marca, incluindo a propriedade intelectual do design de suas motos, o que não deve ter sido difícil, já que a atual Curtiss Motorcycle está focando suas atenções na elétrica Zeus. “Pessoalmente, nós não queremos ver a marca Confederate desaparecer no limbo”, comentou o novo chefão, Ernest Lee.

Além de anunciar a continuidade da marca, um comunicado postado no siteda Confederate ainda afirma que eles já estão trabalhando em novos modelos: a G3 Fighter e versões novas e redesenhadas da Hellcat e da Wraith. Bem como continuar vendendo as unidades que sobrararam da P-51 Combat Fighters e da FA-13 Combat Bomber. “Nós estamos criando uma nova leva de motos que estará disponível com diversos itens customizáveis pelos clientes”, diz.

E se o nome da marca acabou se tornando problema para os antigos donos, os atuais já trataram de relativizar o assunto ao assumir as operações. “Acreditamos que o nome não e mais sinônimo de racismo, como a palavra rebelde ou a própria bandeira dos Confederados. Nós reconhecemos que tem quem discorde do nosso ponto de vista, mas permitir que os indivíduos discutam suas diferenças de opinião é primordial para a democracia na qual vivemos”, pontua. O novo proprietário da Confederate ainda encerra seu posicionamento sobre a polêmica em torno do nome deixando claro que tudo que a marca quer é continuar produzindo as motocicletas exóticas com motor V2. “Nós queremos continuar a tradição da Confederate, em criar motos inovadoras e originais que atraem multidões por onde passam”, finaliza Ernest Lee.

Em agosto do ano passado, quando foi entrevistado pelo Los Angeles Times, o antigo CEO da Confederate, Matt Chambers, disse que a marca havia comercializado 1 300 motos em toda a sua história. A fabricante conta com uma clientela endinheirada, que inclui até o ator Tom Cruise, já fotografado pelos paparazzi em uma Hellcat 2007.

Conteúdo Recomendado

Comentários