Card image
Notícias
Com modelos elétricos, Horwin busca espaço no Brasil

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 27/12/2019
  • Atualizado: 27/12/2019 às 17:49
  • Por: Willian Teixeira

Fundada em 2014 na China, a Horwin anunciou sua intenção de comercializar e produzir suas motos elétricas no Brasil. A empresa, que já atua na Ásia e na Europa, estuda abrir escritório e fábrica em São Paulo. A companhia pretende atuar no país em um modelo comercial híbrido, realizando vendas diretas e por meio de canais. Em comunicado oficial, a marca destaca que já negocia com companhias do segmento presentes no Brasil para realizar parcerias e expandir sua atuação.

Horwin CR6 Pro
Horwin CR6 Pro, moto elétrica com opções de câmbio automático e manual (Divulgação)

Veja também:
Energie Mobi distribui elétricas da Super Soco no Brasil
Harley-Davidson inicia vendas da elétrica LiveWire
Kymco revela conceito elétrico RevoNEX em Milão

O CEO da Horwin, Wendsor Zhou, avalia que o mercado brasileiro tem grande potencial de negócios para os produtos da marca. “O Brasil é o maior mercado de duas rodas na América do Sul. Os consumidores locais querem veículos mais sustentáveis”, afirmou o executivo após a apresentação das motos e bicicletas elétricas da marca no Salão Duas Rodas, em novembro.

Wendsor Zhou, CEO da Horwin
Wendsor Zhou, CEO da Horwin (Divulgação)

Para o mercado brasileiro, a empresa vai oferecer as motocicletas CR6 e CR6 Pro, apresentadas pela Horwin em novembro no Salão de Milão. Elas trazem visual retrô, inspirado em modelos dos anos 1960, mas com tecnologia de ponta.

Horwin CR6 Pro
Horwin CR6 Pro (Divulgação)

A CR6 Pro traz câmbio manual de cinco marchas que, segundo a marca, proporciona a mesma sensação de pilotar uma moto tradicional, enquanto a CR6 é dotada de transmissão automática. Ambas são capazes de atingir 105 km/h de velocidade máxima e possuem bateria fixa e blindada. O carregador integrado permite recarregar em até três horas, usando qualquer tipo de tomada.

Scooter Horwin SK3
Scooter Horwin SK3, desenvolvido exclusivamente para o mercado brasileiro (Divulgação)

A empresa aposta na personalização de produtos para alguns mercados inspirados nas características locais. Para o Brasil, a Horwin pretende trazer a scooter SK3, desenvolvida especificamente para o país. Ela virá freios CBS, bateria com autonomia para rodar até seis horas e atinge velocidade máxima de 90 km/h.

No ano passado, a fabricante vendeu 2,5 milhões de veículos elétricos e inteligentes na China. Já no mercado internacional, foram comercializadas 10 mil unidades de veículos da marca. Além das motos, a marca também pretende atuar no Brasil com a comercialização de patinetes e bicicletas elétricas.