Card image
Notícias
Brixton Crossfire 500, uma nova clássica europeia

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 14/06/2020
  • Por: Ismael Baubeta

A Brixton Crossfire 500 e 500 X marcam a entrada da marca suíça no segmento de clássicas de média cilindrada na Europa, onde vai concorrer com modelos e marcas mais conhecidas e já consolidadas.

Quem é a Brixton

A Brixton Motorcycles é uma empresa do grupo austríaco KSR Group, que entre outras coisas se dedica ao mercado de motos e ciclomotores. Além desta marca que produz motocicletas a combustão, a KSR detém a propriedade de duas marcas italianas históricas: Lambretta e Malaguti.

Crossfire
A Crossfire 500 X tem estilo de sobra

O KSR Group com a marca Brixton tem se dedicado a modelos de estilo clássico de baixa cilindrada, onde tem dois modelos representando a marca, a Felsberg 125 e a Felsberg 250, agora  com o modelos de 500 cm³ amplia seu poder de fogo para tentar medir forças com as maiores marcas do mundo.

As motos Brixton são criadas e desenvolvidas na Áustria e produzidas sob seu controle de qualidade na China.

A versão standard tem pneus street e suporte de placa sobre o pneu traseiro

Veja também:
Kawasaki Z900RS Café, estilo e tradição da marca verde
Honda PCX deve ganhar motor mais potente
O que mudou no mercado de motos com a Covid-19

A Brixton Crossfire 500 tem design clássico bem caracterizado onde se combinam as linhas retas do tanque (que formam um X), com o farol redondo e banco plano, na parte de trás a minúscula lanterna dá o acabamento. Ela é bem despojada de adornos, as tampas laterais também são minimalistas, assim como o painel digital de mostrador único e redondo.

Painel da nova Crossfire é minimalista (Divulgação)

Para dar mais estilo à Crossfire 500 os suíços montaram rodas raiadas de 17 polegadas, guidão largo, farol redondo de LED, um belo protetor de metal escovado no radiador e uma ponteira de aço inoxidável redonda, detalhes que ajudam a valorizar o desenho da moto.

A Crossfire tem muito estilo

Especificações

A Crossfire 500 é bastante leve, pesa 180 quilos, tem suspensões KYB ajustáveis com bengalas invertidas e monoamortecedor, freio assinado pela espanhola J.Juan e sistema ABS Bosch de dois canais. Nas duas versões os pneus são Pirelli, usam os MT-60 na 500 X e Angel ST na versão standard.

Outra diferenciação entre elas pode ser vista no guidão mais largo, banco reto e suporte de placa sob o assento na versão X, na standard o suporte de placa fica sobre o pneu traseiro, ao estilo alemão e o banco tem dois níveis.

O motor da Crossfire 500

O motor da Crossfire 500 já atende às normas Euro5, trata-se de um bicilíndrico paralelo com 486 cm³, de refrigeração líquida e capaz de render 48 cv a 8.500 rpm e 4,4 kgf.m a 6.500 rpm de potência e torque máximos respectivamente. Estes números garantem que a Croosfire possa ser pilotada por habilitados recentes, categoria A2 lei que na Europa limita a potência para os menos experientes.

Motor bicilíndrico de refrigeração líquida

Na Europa, a Brixton Crossfire 500 será oferecida nas cores preta e cinza e vendida por 6.000 euros, aproximadamente R$ 33.500, a versão X tem acréscimo de 300 euros, elevando seu preço em quase R$ 1.700.

Galeria: Brixton Crossfire 500

Embora o grupo KSR ostente várias marcas de peso como Lambretta e Malaguti, a Brixton é uma marca nova e ainda tem que conquistar seus consumidores na Europa antes de atravessar o Oceano Atlântico e pensar em vir para o Brasil, pelo menos essa é a lógica do negócio.

Conteúdo Recomendado

Comentários