Card image
Especiais
Recorde com moto elétrica coloca KTM no Guinness

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 29/02/2016
  • Por: admin

<p><span style="line-height: 1.6em;">O Guinness é o famoso livro dos recordes. Uma das recentes atualizações nele é de uma moto elétrica, a KTM Freeride E-XC.</span></p>

<p><img alt="Freeride E-XC, a KTM elétrica que conquistou o recorde no Guinness" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismoktmestudio_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">O recorde conquistado pelo piloto chileno Francisco ‘Chaleco’ López com a KTM foi o de <strong>’maior subida desde o nível do mar em uma moto elétrica’.</strong></span></p>

<p>Enfrentando condições extremas, <strong>como temperaturas de até – 25ºC</strong>, López subiu 6 080 metros desde o nível do mar até per do perto do pico do vulcão mais alto do mundo, o ‘Ojos del Salado’ no Atacama, no Chile, com 6 893 metros de altitude.</p>

<p><img alt="Um dos desafios era que piloto e moto suportassem as baixas temperaturas" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismoktmrecordegelo_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">López quebrou o recorde após meses de preparação com a KTM elétrica, usando o que aprendeu acelerando no Rally Dakar. 10 dias antes da subida oficial, López passou parte do seu tempo no topo do vulcão, para se acostumar com a altitude e o ar rarefeito, além de estudar a melhor rota possível. </span></p>

<p>López subiu em etapas. Do nível do mar até 2 000 metros. De 2 000 m a 4 000 m. De 4 000 m a 4 500 m, onde foi montado um acampamento e de 4 500 m até 6 080 metros de altitude, onde o piloto não tinha mais condições de subir, devido as pedras congeladas – e escorregadias – e neve. Para a subida, foi necessária a energia de quatro baterias da Freeride E.</p>

<p><img a="" alt="Francisco ‘Chaleco’ López e a KTM elétrica no Atacama" e="" ktm="" no="" pez="" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismoktmrecorde_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" trica="" /></p>

<p>A moto não fez a subida original, como pode ser adquirida nas concessionárias KTM na Europa. Ela foi modificada para suportar a ação do gelo e das baíxissimas temperaturas durante a subida, além de garantir que as baterias não descarregassem prematuramente.</p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">”Esta é uma incrível conquista para Francisco e para a equipe. Com certeza, o desenvolvimento da KTM não criou a Freeride E para condições tão extremas, mas este desafio serviu como um atestado da qualidade do produto, ainda que a linha elétrica esteja em estágios iniciais de desenvolvimento.” declarou Joachim Sauer, gerente de produto da linha offroad da KTM.</span></p>

<p><img alt="Checagem na moto antes de subir o Ojos del Salado. Planejamento meticuloso" del="" ojos="" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismoktmeletricarecorde2016_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p>Esta conquista é mais uma prova de que <strong>o futuro das motos pode ser elétrico sim!</strong></p>

Conteúdo Recomendado

Comentários