Card image
Especiais
Parque das emoções: viagem até a Serra da Canastra

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/12/2021
  • Por: Redação

A Serra da Canastra, em Minas Gerais, é um dos destinos mais procurados pelos motociclistas devido às suas belas paisagens e curvas de tirar o fôlego. Acompanhe o roteiro que fizemos por este lugar maravilhoso

TEXTO E FOTOS: OSWALDO FERNANDES JR.

Eu desde que entendi o que é viajar de moto, ou seja, praticar o chamado “Mototurismo”, tive a convicção de que realmente este seria um dos grandes prazeres de minha vida. Percorrer novos caminhos, pilotar longas distâncias, viver aventuras, superar limites e seguir aprendendo. Afinal, conhecer outras culturas e valores é poder entender a grandiosidade de nosso criador.  

Vivemos um mundo de incontáveis diversidades em fauna, flora, biomas e pessoas. Explorar o mundo, ao comando de uma motocicleta, são momentos únicos, que poucos fazem, e por vezes não compreendem o que é viver a vida sobre duas rodas.

Assim, em setembro de 2021, pilotando a Versys 650 Tourer da Kawasaki, fui conhecer o Parque Serra da Canastra, na região da Serra da Canastra, Vale dos Cândidos e Serra das Sete Voltas. O parque é localizado próximo das cidades mineiras de São Roque de Minas, Sacramento e Delfinópolis, e de passagem aproveitei para conhecer a cidade de Capitólio, regiões sudoeste de Minas Gerais.  O local é preservado pelas questões ambientais para preservação do ecossistema e vida animal. 

Com relevo acidentado, entre 900 e 1.450 metros de altitude, vegetação rasteira, grande quantidade de cachoeiras, vistas panorâmicas exuberantes, temperaturas amenas entre 17e 23 graus, o parque Serra da Canastra oferece muitos atrativos em seus mais de 200 mil hectares, interligados por estradas de terra, areia, pedras, erosões e tantas outras adversidades, um prato cheio para amantes da natureza e aventuras.

Lá também possui entradas controladas para os visitantes, que podem adentrar com veículos e com apoio de guias locais. Nas redondezas, encontra-se hotéis e pousadas, é obrigatório saborear a maravilhosa cozinha mineira, com especialidades do Queijo da Canastra, degustar a cachaça regional, em ambiente de boa prosa e ótimas histórias. Ô trem bão, sô!


Pilotagem à flor da pele

Neste aspecto, percebi que o mineiro não exagerou não. O negócio é brabo! As estradas e trilhas são de terras, dentro da gigantesca área do parque.  O roteiro é indicado para pilotos experientes em técnicas fora de estrada. Aclives, declives, cavas, valas, ribanceiras, solo arenoso, pedregoso e com leitos de rochas são padrões normais de vias, além disto, encontra-se travessia de córregos e trilhas de matas fechadas. 

Não é para muitos a aventura de pilotar pela região. Em todo o trajeto é possível apreciar rochedos, região tipo cerrado, flores, cachoeiras e todo encanto da natureza. Com sorte, você poderá avistar algum lobo-guará ou tamanduá-bandeira. Não é permitido pernoite no parque, portanto, é necessário realizar visitas diárias, podendo percorrer de uma portaria a outra, ou retornar pela mesma de entrada.

Uma estrada de 60 km corta o parque de fora a fora e vias secundárias dão acesso a algumas das principais atrações, como o Retiro de Pedras (área da primeira fazenda instalada na região), a parte alta da cachoeira dos Rolinhos, o cânion do rio São Francisco e a parte alta da Cachoeira Casca D’Anta, lugares que recomendo conhecer e pilotar uma moto trail ou bigtrail, pneus para terra, sem muita bagagem e com proteções de vestimenta. Aqui, afirmo: menos é mais, na verdade, muito mais!

A nascente histórica do rio São Francisco

Sem dúvida alguma, o ponto forte deste percurso é poder visitar a histórica nascente do rio São Francisco. O velho Chico, apelido dado ao rio, nasce na região da Canastra, corta mais de 500 municípios, com seus aproximados 2.840 km de leito e desagua no oceano Atlântico na divisa de Alagoas e Sergipe, abastecendo neste percurso mais de 13 milhões de habitantes, O Velho Chico é mais que um rio, ele leva vida e esperança ao sofrido povo nordestino.

Capitólio

A cidade de Capitólio, distante 90 km de São Roque de Minas, possui atrativos de águas transparentes em suas inúmeras cachoeiras na região e também conta com o Cânion de Furnas, contemplado com gigantescas paredes em rochas, onde se deu origem a enorme represa de águas esverdeadas, que abastece a Usina Hidrelétrica de Furnas. 

A imensidão da represa é ideal para passeio de barcos. Pacotes de turismo são disponibilizados nas margens paras quem quiser curtir lindas paisagens do Cânion e praticar natação e esportes náuticos. Hotéis e restaurantes são abundantes na cidade e a minha recomendação é experimentar o prato de Traíra assada na brasa. Muito bom!

Também é possível visitar a cidade de Passos, distante 30 km de Capitólio, região onde foi filmado o “Motorrad”, filme de suspense, onde personagens motociclistas vivem uma experiência de arrepiar em um lago originário de uma pedreira desativada. Lindas paisagens contemplando o lago e diversas belezas naturais são alguns dos destaques.

Canastra aventureira

Se você, leitor, aprecia aventura, desafios, encantos da natureza, prazeres da comida mineira e a emoção de conhecer a nascente do Velho Chico, visitar a região da serra da Canastra é obrigação!

Seja pilotando sua moto ou com o guia em um Jeep 4×4, coloque este passeio em sua rota de desejos. A serra da Canastra é maravilhosa onde, acima do prazer de pilotar sua motocicleta, poderá revalidar a grandiosidade de nosso país, na regionalidade e cultura do povo de Minas Gerais. Nos vemos na próxima viagem!

  • Desbravamos as paisagens da Serra da Canastra

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas mídias sociais!
– 
Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Conteúdo Recomendado

Comentários