Card image
Especiais
Mottu, startup de aluguel de motos, recebe investimentos

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/08/2020
  • Por: Alexandre Nogueira

A Mottu é uma plataforma que aluga motos para entregadores que trabalham com aplicativos. Lançada em fevereiro de 2020, ela atualmente, conta com uma frota de mais de 400 motos e cerca de 15 mil motoboys cadastrados.

Apesar da crise mundial causada pela pandemia de coronavírus, há quem ainda consiga encontrar boas oportunidades de negócio, e esse é o caso da Mottu, que acaba de fechar sua segunda rodada de investimentos, liderada pela Caravela Capital, fundo de venture capital com foco em startups tecnológicas early stage. A rodada de investimento, no valor de US$ 2 milhões, contou também com a participação de Elie Horn, fundador da Cyrella, José Galló, ex-CEO da Renner e da Fundação Estudar Alumni Partners.

Veja também:
Vídeo: on-board de Rea com a Kawasaki Ninja ZX-10R
Ducati Diavel 1260 S, Mad Max à italiana
Coluna do Baubeta: Yamaha realiza sonho de garotos e marmanjos

“O venture capital é, por natureza, um investimento a longo prazo. Por isso, nosso fundo está sempre aberto a novos investimentos e, mesmo com a pandemia, seguimos conversando e analisando potenciais startups”, diz Lucas de Lima, co-fundador da Caravela Capital. “Mas havia um interesse em startup de setores que cresceram nesse período, como e-commerce, telemedicina e delivery, por exemplo.”

Para Lucas, três pontos são muito importantes na análise que a Caravela faz das startups em que vai investir: tamanho de mercado, inovação e escalabilidade. “Avaliamos se a start-up desenvolve um produto ou serviço para um mercado relevante. Também precisa ser algo muito melhor do que o que já existem no mercado ou criar um novo mercado. Além disso, a empresa deve ter uma base que facilite o alcance para outras cidades, para o País todo e até para outros lugares do mundo”.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Com senso de oportunidade e visão de futuro, a Mottu cumpriu todas essas diretrizes, e o foco de Rubens Zanelatto, idealizador da plataforma, é crescer de maneira sustentável o mais rápido possível, usando os recursos para investir em tecnologia, começar o processo de expansão e criar as vantagens competitivas do negócio.

“O time está muito feliz em poder ajudar a população a gerar renda através de uma Mottu nesse momento em que o país passa por uma situação tão difícil”, diz Zanelatto.

Conteúdo Recomendado

Comentários