Card image
Especiais
Honda inova com maxiscooter X-ADV

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 11/11/2016
  • Por: admin

<p><img src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/givi_motociclismo_1_150x150.jpg" style="width: 150px; height: 150px; float: left; margin-left: 10px; margin-right: 10px;" /></p>

<p>Depois de muitos teasers e alguns flagrantes ainda como protótipo, a Honda apresentou no Eicma o scooter X-ADV (que ela também chama de Cross Adventure).</p>

<p>A ideia era criar um maxiscooter que não ficasse limitado ao uso em vias asfaltadas, quebrando um velho paradigma deste tipo de veículo.</p>

<p>Ele foi criado usando como base o Integra, um maxiscooter que compartilha seu conjunto (chassi, motor, rodas e freios) com a ‘nossa’ NC 750X, e nunca veio ao Brasil. Trocaram as suspensões por outras de maior curso e robustez, pneus de uso misto, trocaram o guidão por um de maxitrail, com protetores de mão, painel todo digital, um novo visual lembrando a Africa Twin e "tcharammmmm"…<strong> Honda X-ADV</strong>.</p>

<p><img alt="Junte um maxiscooter com uma maxitrail. Essa é a receita do X-ADV" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/x_adv_honda_motociclismo_eicma_4_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Para mover os 239 kg do X-ADV,  além do peso do piloto, garupa e bagagens, o motor bicilíndrico em linha de 745 cm³ com oito válvulas desenvolve 54 cv de potência máxima. O espaço sob o assento é de 21 litros. A altura do assento original é de 820 mm,  mas a Honda vai disponibilizar um assento mais baixo, que deixa a altura em 790 mm, para atender os pilotos de menor estatura,</p>

<p><img alt="Olhando por esse ângulo, qualquer um responderia que é uma maxitrail, mas é um scooter!" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/x_adv_honda_motociclismo_eicma_1_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O maxiscooter tem roda aro 17" na dianteira e 15" na traseira, com pneus de uso misto. As robustas suspensões de maior curso não tiveram seus dados técnicos revelados, ainda…  Ele tem parabrisa ajustável, chave de ignição por proximidade, iluminação em LED e punho com botões de acesso ao computador de bordo.</p>

<p>Uma curiosidade. Sua transmissão final é por corrente, não correia. Ele tem o câmbio DCT (Dual Cluth Transmission) com embreagem dupla, que permite a conduzir automaticamente ou como semi-automática, usando  os botões que existem no punho esquerdo .</p>

<p><img alt="No punho esquerdo, em cinza, os botões de subir e descer as marchas no câmbio semiautomático." height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/x_adv_honda_motociclismo_eicma_5_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O X-ADV tem dois modos de direção: D (Drive) que é o padrão e S (Sport), que oferece três níveis de intensidade da resposta do motor.  A Honda declara uma autonomia de até 300 km  com um tanque de 13 litros.</p>

<p>Em resumo, com o X-ADV a Honda abre um novo caminho na categoria scooter, oferecendo exatamente o que é para muitos o ponto fraco dos tradicionais maxiscooter: não poder rodar fora do asfalto com segurança e prazer na pilotagem.</p>

<p><img alt="Uma série de equipamentos da Honda é compatível com o X-ADV" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/x_adv_honda_motociclismo_eicma_3_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Vale dizer que esse scooter dificilmente virá ao Brasil, pois todos os modelos que a Honda trouxe que tinham versão com o moderninho DCT, a Honda não trouxe, devido ao alto custo para nacionalizar esse câmbio, então, como a única opção do X-ADV é esse câmbio, pelo menos por enquanto, fica difícil ver ele nacionalizado. Poderá vir como importado. Vamos aguardar.</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários