Card image
Especiais
Entrevista: Flávio Villaça, da Harley-Davidson do Brasil

9 Minutos de leitura

  • Publicado: 03/02/2016
  • Por: admin

<p>Desta vez, tivemos a oportunidade de entrevistar <span style="line-height: 1.6em;">Flávio Villaça, </span><span style="line-height: 1.6em;">Gerente de Marketing, Produto e Relações Públicas da Harley-Davidson do Brasil. </span></p>

<p><img alt="Flávio Villaça, da Harley-Davidson do Brasil" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_flavio_villaca1_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">MOTOCICLISMO – 1) Você completou o primeiro ano na Harley-Davidson em setembro. Com grande experiência na indústria automotiva, quais foram as principais diferenças que notou ao trabalhar no segmento de motos?</span></strong></p>

<p>Flávio Villaça – A principal diferença está na forma como o cliente se relaciona com a marca. No caso da Harley-Davidson, existe uma paixão que vai muito além do produto e que nos permite uma proximidade com nossos clientes nas diversas ações de relacionamento (cafés da manhã, passeios, rallyes e demais eventos).</p>

<p>Outras duas áreas, ligadas à auto-expressão dos valores individuais dos clientes, são muito fortes no caso da Harley-Davidson: customização e MotorClothes (linha de vestuário). Por isso, temos uma extensa linha de produtos exclusivos, sem paralelos nos mercados de automóveis e motocicletas.</p>

<p>No momento em que compartilhamos ideais e rodamos junto com os nossos clientes, temos condições de trocar experiências e ouvir as demandas deles de uma forma sem paralelos no segmento de quatro rodas, permitindo o desenvolvimento de ações mais adequadas ao cliente final.</p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">2) Como foi 2015 para a Harley-Davidson no Brasil? Melhor que 2014? A atual crise econômica no país prejudicou o planejamento do ano ou fez a meta de 2016 ser reduzida?</span></strong></p>

<p>A Harley-Davidson possui mais de 110 anos de história e hoje está presente em dezenas de países ao redor do mundo, por meio de mais de 1 500 concessionárias. A empresa vem trabalhando fortemente nos últimos anos para fazer com que os mercados internacionais se tornem cada vez mais representativos, e o Brasil tem um papel fundamental nesta estratégia.</p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">O cenário atual inspira cautela. O dólar está muito alto e a grande maioria dos nossos negócios são fechados na moeda norte-americana. No entanto, somos uma empresa que pensa a longo prazo e temos planos consistentes para o Brasil. A Harley-Davidson tem por política não comentar sobre metas e projeções futuras.</span></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">3) Quando chega a esperada Street 750?</span></strong></p>

<p>Nós estamos sempre analisando o mercado e os produtos que sejam interessantes para o Brasil. Posso afirmar que traremos qualquer modelo que o mercado demonstrar interesse e que seja viável para a Harley-Davidson do Brasil produzir e comercializar localmente. Para a Harley-Davidson Street 750 ainda não há uma definição sobre o lançamento deste modelo no país.</p>

<p><img alt="Harley-Davidson Street 750, modelo esperado no Brasil" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_harley_davidso_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">4) Como a Harley-Davidson está se preparando para lidar com a primeira concorrência direta no Brasil, com a chegada da Indian?</span></strong></p>

<p>A Harley-Davidson foi a primeira marca premium de motocicletas a estabelecer suas operações diretas no mercado brasileiro, abrindo oportunidade para que outras marcas também se instalassem no Brasil. A concorrência direta ou indireta entre as empresas é saudável como forma de aquecer o mercado e valorizar o produto.</p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">A Harley-Davidson não faz estratégias baseadas em concorrentes. Temos nossos planos de longo prazo, e eles não foram impactados em absolutamente nada pela chegada de novas empresas no Brasil. Estamos no país há cinco anos e conhecemos muito bem o mercado e nossos consumidores. Temos uma rede de concessionárias muito bem estabelecida e crescendo continuamente.</span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Oferecemos um pós-venda confiável, temos uma fábrica para montagem de todos os modelos comercializados no Brasil e um centro de distribuição próprios. Criamos eventos e programas de experiência para o cliente que também são grandes diferenciais da nossa marca, disseminando o espírito e os ideais que são únicos da Harley-Davidson.</span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Além disso, a empresa tem maturidade de negócios e planejamento estratégico de investimentos a longo prazo.</span></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">5) Como está o H.O.G. (Harley Owners Group) no Brasil?</span></strong></p>

<p>O H.O.G. é o maior grupo de motociclismo do mundo, com mais de um milhão de associados. Costumamos dizer que a comunidade H.O.G. é a rede social original, por congregar pessoas de todo o mundo em torno de uma afinidade comum, mesmo antes da internet. No Brasil somos 15 mil membros ativos.</p>

<p>Quando se compra uma motocicleta zero quilômetro, o cliente ganha um ano de membership e, passado esse período, é necessário a renovação. No Brasil, sempre tivemos um plano de expansão de benefícios para os nossos membros do H.O.G.. Hoje em dia, todos os eventos da Harley-Davidson oferecem algum tipo de benefício exclusivo que os diferenciam dos demais clientes da marca, seja com descontos ou, até mesmo, áreas especiais VIP. Todo membro H.O.G. ganha um kit anual com cartão do H.O.G<span style="line-height: 1.6em;">, pin e patch. Além disso, eles recebem casa quatro edições anuais da revista do H.O.G. brasileira, produzida, desenvolvida e impressa no Brasil. O editorial da revista é formado por conteúdos da Harley-Davidson e do H.O.G. no Brasil e no mundo.</span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Todos os membros do H.O.G. podem participar gratuitamente do programa de milhagem, que entrega aos membros participantes pins e patches do programa e, conforme os clientes rodam com as suas motocicletas, os números dos pins e patchs aumentam. Os membros do H.O.G. têm acesso exclusivo ao site <a href="http://www.hog.com"><span style="color:#FF0000;">www.hog.com</span></a> onde eles fazem o seu cadastro e ficam por dentro de todas as atividades e benefícios ao redor do mundo.</span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">A Harley-Davidson do Brasil também tem uma equipe presente em seu call center, que tem como objetivo ajudar os clientes membros do H.O.G. (ligue para 0800 724 1188), além de uma equipe interna que busca desenvolver cada vez mais o H.O.G. no Brasil e no mundo, sempre com foco e atenção total em nossos clientes.</span></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">6) Fale sobre o Skilled Rider, curso de pilotagem oficial Harley-Davidson, disponível até o momento em três das concessionárias da rede. O que motivou a criação?</span></strong></p>

<p>Sinônimo de qualidade em treinamento em diversos países, o Harley-Davidson Riding Academy, curso oficial da marca, chegou ao Brasil em 2015.</p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">No primeiro momento, o módulo que estamos oferecendo aqui no Brasil é o Skilled Rider, para que os clientes da marca possam conhecer mais profundamente suas motos. Com duração de um dia, no decorrer do treinamento, os alunos trabalham em uma ampla gama de exercícios, visando aprimorar suas habilidades específicas ao conduzir uma motocicleta. </span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Para tornar a experiência ainda mais completa e garantir que os participantes assimilem todo o conteúdo, grande parte do curso prático é realizado em vias públicas, para simular situações reais de tráfego. Tudo, claro, sob a supervisão dos instrutores. Este, aliás, é outro grande diferencial do curso que visa, acima de tudo, possibilitar que os participantes adquiram a confiança necessária para conduzir suas motocicletas da melhor maneira no dia a dia. </span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Nos programas do Harley-Davidson Riding Academy, sempre se considera uma relação de quatro alunos para cada instrutor. Isso garante atenção especial e dedicada, possibilitando a identificação de todos os detalhes que devem ser trabalhados para que cada participante tenha uma experiência premium e única no treinamento. O programa conta, ainda, com um currículo padronizado, que garante a uniformidade das aulas em todas as concessionárias. Todos os alunos certificados recebem um pin exclusivo do programa.</span></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Todos os instrutores certificados foram treinados e passaram por um processo de avaliação intenso e rigoroso ministrado pela Harley-Davidson. Nós estamos muito empolgados com a implantação do programa no Brasil. As primeiras turmas de instrutores foram treinadas e todos estão aptos a passar o conhecimento que adquiriram para nossos clientes.</span></p>

<p><img alt="Motociclistas no curso de pilotagem da Harley-Davidson" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_curso_pilotagem_harley_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong style="line-height: 1.6em;">7) Uma rede de concessionárias ampla é uma forma de conquistar mais clientes. Qual seria o tamanho ideal da rede Harley-Davidson para você?</strong></p>

<p>Os mercados internacionais, inclusive o Brasil, são muito importantes na estratégia de crescimento de longo prazo da Harley-Davidson. A empresa está comprometida com o Brasil e está expandindo sua presença no País para garantir que os clientes desfrutem de uma experiência de qualidade premium que representa uma marca como a nossa.</p>

<p>Vamos continuar com a estratégia de oferecer o melhor Customer Experience (experiência do cliente) do mercado, baseada em três pilares principais: pós-venda eficiente, rede de concessionárias com estrutura completa e de qualidade e os eventos organizados para que os clientes possam vivenciar o verdadeiro estilo de vida da Harley-Davidson.</p>

<p>Nos últimos meses, ampliamos nossa rede de concessionárias, com mais três novas lojas em Itupeva (SP), Vitória (ES) e Londrina (PR). <span style="line-height: 1.6em;">A Harley-Davidson tem por política não informar o plano de expansão futura da sua rede de concessionárias.</span></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">8) Como fidelizar o motociclista na marca, com um mercado tão concorrido?</span></strong></p>

<p>A Harley-Davidson produz motocicletas custom, cruiser e touring de alta cilindrada, além de oferecer uma linha completa de peças, acessórios, equipamentos funcionais (Riding Gear) e MotorClothes. Nos seus mais de 110 anos de história, a Harley-Davidson tornou-se muito mais do que uma fabricante de motocicletas. Hoje, a marca é sinônimo de um estilo de vida, disseminado pelas Américas, Ásia, Europa, África e Oceania.</p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Os clientes Harley-Davidson buscam diferenciação e compartilham dos principais atributos da marca, que são a liberdade, atitude e irmandade. Além disso, realizamos eventos anuais, como Harley Days e National H.O.G. Rally, responsáveis por manter a ótima relação da marca com seus principais clientes e entusiastas da marca. Nossos clientes são os mais apaixonados do mundo e tudo isso nos credencia como a verdadeira lenda do motociclismo.</span></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">9) As motos são montadas em Manaus (AM), mas, as peças de reposição vêm do exterior, com impostos elevados aplicados sobre elas. Como mudar essa realidade e tornar mais acessível a manutenção das motos da marca?</span></strong></p>

<p>Em 1998, a fábrica de Manaus foi a primeira unidade fabril da marca a ser instalada fora dos EUA. Hoje, além do Brasil, apenas a Índia possui uma fábrica fora dos EUA. A nova fábrica instalada em Manaus no final de 2011 foi extremamente importante para atender de forma ágil e flexivel a demanda do mercado nacional após a H-D assumir o controle das operações comerciais no Brasil.</p>

<p>Diversos modelos até então não produzidos ou comercializados no país passaram a ser montados localmente, suportando diretamente a expansão da marca que teve 22 novas concessionárias abertas desde fevereiro de 2011.</p>

<p>De forma a otimizar a qualidade da nossa operação e o prazo de entrega das roupas, peças, e acessórios para os nossos clientes, em 2011 inauguramos o BDC (Brazilian Distribution Center), outro grande marco da nossa história no Brasil. Junto com a implementação do BDC, trabalhamos continuamente nas melhorias de ferramentas e processos que possibilitem garantir que a experiência do cliente com a marca seja sempre premium e exclusiva.</p>

<p><img alt="Fábrica da Harley-Davidson do Brasil. em Manaus (AM)" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_fabrica_harley_brasil_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong style="line-height: 1.6em;"><span style="line-height: 1.6em;">10) Veremos um dia o Projeto LiveWire nas ruas brasileiras?</span></strong></p>

<p>O Projeto LiveWire Experience foi desenvolvido especificamente com o propósito de coletar sugestões sobre como deve ser uma motocicleta elétrica da Harley-Davidson sob a perspectiva dos motociclistas. Em 2014, uma turnê pelos EUA levou alguns protótipos da moto para serem testados por clientes. Em 2015, além dos EUA, o projeto passou também pelo Canadá e pela Europa.</p>

<p>Além disso, quatro protótipos foram trazidos ao Brasil primeira vez em 2015, no Salão Duas Rodas. Durante o evento, os clientes e entusiastas da marca puderam conhecer de perto a motocicleta, que ficou posicionada em dois Jumpstarts (simuladores) para test ride no estande da Harley-Davidson. A experiência em nosso país foi um verdadeiro sucesso de público.</p>

<p>Sobre a possibilidade de levar a LiveWire ao mercado e quando isso vai acontecer, qualquer decisão final será tomada futuramente. As motocicletas não estão à venda.</p>

<p><img alt="A moto elétrica do Projeto LiveWire da Harley-Davidson" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_harley_davidso1_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong><span style="line-height: 1.6em;">11) Você pilota? Se tivesse que escolher apenas uma Harley-Davidson, qual escolheria e por quê?</span></strong></p>

<p>Atualmente tenho uma Night Rod Special, que uso todos os dias para vir trabalhar e também aos fins de semana na estrada. Escolher apenas uma Harley-Davidson não é tarefa fácil, visto que cada motocicleta tem sua alma e sua história. Como um pai que tem de escolher apenas um dos seus filhos, fico com o coração apertado em não escolher motos icônicas como a Iron 883, a Softail Deluxe, a Fat Boy ou a Road King Classic. E como ignorar o estilo e a atitude da Forty-Eight, Street Bob<span style="line-height: 1.6em;">, V-Rod Muscle ou Breakout</span><span style="line-height: 1.6em;">?</span></p>

<p>Mas, hoje, escolheria a Street Glide Special – uma moto completa, com muita tecnologia embarcada, excelente ciclística, conforto para longas viagens e um ótimo motor Twin Cam 103B High Output. </p>

<p>Quem você quer que seja entrevistado pela MOTOCICLISMO? Deixe sua sugestão nos comentários! </p>

<p>Participe da promoção ‘Um mito em sua garagem’ e concorra ao sorteio de uma Harley-Davidson Softail Deluxe! Para saber como participar, <a href="http://www.motorpress.com.br/moto/especiais/especiais/um-mito-em-sua-garagem-ganhe-uma-harley-davidson"><span style="color:#FF0000;">clique aqui</span></a> (e boa sorte).</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários