Card image
Especiais
Curtindo os Alpes de moto, uma experiência insana

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/11/2021
  • Atualizado: 08/11/2021 às 8:53
  • Por: Thomas Bento

Encarar os Alpes de moto é uma oportunidade incrível. As infinitas curvas das estradas pelas montanhas e suas paisagens são inesquecíveis, um sonho para qualquer motociclista. Acompanhe!

Texto e fotos: Gabriel Bester

Tudo por lá parece ímpar, as estradas em perfeitas condições misturam um cenário quase impossível de descrever. Picos nevados, estradas estreitas de asfalto perfeito levam turistas para rotas impressionantes em um dos lugares mais privilegiados do planeta, basta uma motocicleta e um guia para aproveitar tudo o que há de melhor por ali.

As estradas nos Alpes têm asfalto impecável e são cercadas por picos nevados

Leia mais:
Husqvarna apresenta Norden 901, sua primeira moto bicilíndrica
Final do Arena Cross acontece neste mês
Motor Road comemora um ano de história com festa e passeio

Início do tour

A viagem começa em Zurique, na Suíça, e segue em direção à cidade de Brissago, às margens do Lago Maggiore, ainda na Suíça. Para chegar lá, os motociclistas cruzam um dos pontos altos da viagem, o Furka Pass, uma estrada sinuosa que tem elevação de 2.429 metros. O passo de montanha serviu como cenário de “007 contra Goldfinger” e também abriga o famoso Hotel Belvedere, construído em 1882, que teve grande destaque no longa-metragem.

A vegetação de pinheiros faz parte da paisagem

St. Moritz, conhecida por ser a região alpina mais famosa e charmosa da Suíça, é a segunda parada da rota. O caminho que leva à cidade desejada por amantes de esportes de inverno passa por San Bernardino, outro famoso passo de montanha, que tem seu cume a 2.065 metros de altitude, e pequenos vilarejos que enfeitam a paisagem da região.

Alpes de moto: em direção à Itália

Pilotos e garupas deixam St. Moritz, cruzam o Parque Nacional da Suíça e um dos lugares mais especiais da Europa, o Passo dello Stelvio, já na fronteira com a Itália. Neste último, são 60 curvas que contornam as famosas Dolomitas, na estrada que é considerada a de maior altitude do país, com 2.757 metros de altitude. Cruzar o Stelvio é uma das conquistas mais almejadas pelos pilotos que se aventuram na região.

Montanhas com picos nevados, lagos e até a estrada compõem o visual incrível.

Já na Lombardia, é hora de cruzar o Passo Di Gavia, uma das estradas mais desafiadoras e apreciadas pelos motociclistas. Ela beira encostas íngremes que levam para o Lago de Garda, o maior da Itália, no norte do país, com 370 quilômetros quadrados. Esta é a oportunidade perfeita para circundar o lago e descobrir a excelente gastronomia de Sirminoe, uma charmosa cidade medieval, além da Strada della Forra, cruzando cânions impressionantes.

Rumo à França

Após uma noite típica italiana, é hora de partir rumo à França, para isso, é preciso cruzar um túnel de 11 quilômetros que liga Courmayeur a Chamonix e passa exatamente por baixo da famosa montanha chamada Mont Blanc, a mais alta dos alpes e da União Europeia, com aproximadamente 4.800 metros de altitude.

O Hotel Belvedere foi um dos locais famosos por onde o elenco do filme “007 contra Goldfinger” passou na Suíça.

Não existe melhor oportunidade do que essa de saborear a verdadeira raclette francesa regada a um bom vinho e, por que não, subir o Mont Blanc. Mas não se preocupe, há um teleférico de 5.420 metros de comprimento que leva turistas em aproximadamente 15 minutos a uma altitude de 3.842 metros, no Aiguille du Midi, uma montanha situada no maciço do Mont Blanc.

Passeio no Lago Leman

Depois de duas noites em Chamonix, é hora de voltar para a Suíça. O Lago Leman é um dos destaques desse percurso. Por isso, uma parada estratégica para um almoço e um passeio em um clássico barco histórico que navega por duas das cidades mais famosas do país: Montreaux e Vevey.

O queijo suíço não poderia ficar de fora. Se deliciar em uma famosa fábrica de queijo gruyére – na cidade de mesmo nome – deixa a viagem ainda mais saborosa, claro. Antes de retornar a Zurique e fazer a despedida, uma noite para curtir em Interlaken, incrustada no meio de dois lagos, Thun e Brienz, que têm água cor de esmeralda e muita gastronomia de qualidade ao seu redor.

Em todos os deslocamentos o apoio do furgão ajuda na segurança.

Essa rota é uma das mais clássicas e desejadas do universo sobre duas rodas na Europa, além de curvas e estradas perfeitas para rodar de moto, a região oferece boa gastronomia, visual incrivelmente especial, cultura, história e, claro, a sensação única de liberdade que só se consegue rodando de moto.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas mídias sociais!
– 
Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Conteúdo Recomendado

Comentários